Projeto Irlanda 2020: como planejar o intercâmbio em 20 passos

Projeto Irlanda 2020: como planejar o intercâmbio em 20 passos

Larissa Fontes

2 semanas atrás

O maior evento sobre a Irlanda no Brasil

Feliz ano novo, futuro intercambista. Que tal aproveitar a vibe das resoluções para colocar no papel aquele sonho antigo de estudar na Irlanda? Nós vamos dar um empurrãozinho. Aqui estão os 20 passos para planejar o seu intercâmbio em 2020.

1 Priorize o seu sonho

Planejar um intercâmbio requer foco e organização.  © One Photo | Dreamstime.com

Tomar a decisão de estudar fora implica uma série de mudanças de hábitos, e elas começam dentro de si. É extremamente necessário estabelecer metas, focar no seu sonho e não desistir. Parece clichê, eu sei. Mas quantas pessoas você conhece que deixaram de conquistar um objetivo simplesmente porque nunca tentaram?

Se sua grande vontade é deixar tudo para trás, botar a mochila nas costas e viver a experiência de morar na Irlanda para aprender inglês, então respire a Irlanda! Consuma conteúdo sobre o programa de intercâmbio, converse com pessoas que já tiveram essa experiência, não demore muito para dar novos passos nessa conquista, inclusive financeiramente. E é disso que vamos falar agora.

2 Faça um planejamento financeiro

Depois de ser um sonho, o intercâmbio é um grande investimento. Portanto, é imprescindível ter uma boa noção de quanto custa estudar fora, quais as possibilidades e qual delas cabe no seu bolso.

Tendo um valor médio no papel é hora de fazer tudo direitinho para garantir o montante. Vai aparecer um número de 5 dígitos que, por mais assustador que pareça, não tem como fugir. Os gastos começam no passaporte, passam pela compra do curso na escola de inglês, passagens aéreas, visto e tantas outras despesas iniciais.

Tem que ficar por dentro do custo de vida daqui também. Dá uma olhadinha no nosso vídeo atualizado sobre o assunto:

Nós demos algumas dicas preciosas de quanto e como economizar para o intercâmbio aqui no E-Dublin: é preciso aprender a economizar, abrir mão de certos luxos, tomar muito cuidado com desperdícios e acima de tudo se organizar muito bem. Por falar nisso…

3 Organize-se

Fazer um checklist é simples e pode ajudar muito no planejamento do seu intercâmbio.  © Anastasiia Gergelizhiu | Dreamstime.com

Listas, listas e mais listas. Planejar um intercâmbio pode ser estressante, mas muita calma nessa hora. A dica é botar tudo no bom e velho caderninho, listar o que for necessário realizar e ir riscando a cada conquista. Além de aumentar a sua produtividade, pode ser muito satisfatório e animador ver a lista diminuindo e você chegando cada vez mais perto do seu sonho.

4 Pesquise

Conhece alguém que escolheu uma escola qualquer e se arrependeu? E algum coleguinha que desembarcou na Ilha sem nem saber o que era GNIB? Pois é. Pode apostar que foi falta de pesquisa.

Essa etapa é muitas vezes negligenciada quando o cidadão deposita toda responsabilidade nas costas da agência ou quando simplesmente tem preguiça. Lembre-se sempre do tempo e do dinheiro que você está investindo no seu intercâmbio. Evite surpresas desagradáveis se preparando bem.

Leia também: Irlanda para iniciantes: tudo o que você precisa saber

5 Prepare a documentação exigida

Não tem como fugir da parte burocrática. Dá uma olhada nos documentos necessários exigidos pela imigração assim que você desembarca no Aeroporto.

  • Passaporte válido
  • Carta da Escola comprovando que você está matriculado em um curso de 25 semanas
  • Extrato bancário comprovando a quantia de 3 mil euros exigida pela imigração (ou o dinheiro em espécie)
  • Comprovante do Seguro Saúde Governamental / seguro privado
  • Comprovante do seu appointment na Imigração para tirar o visto
  • Passagem de volta para o Brasil

6 Escolha a cidade

A capital Dublin é a cidade que mais recebe estudantes estrangeiros na Irlanda, mas ela não é a única opção. Já ouviu falar em Galway? Cork? Que tal conhecer um pouco mais de Limerick?

Cada cidade tem seu charme, suas particularidades, vantagens e desvantagens. É preciso alinhar seus objetivos, com seu orçamento e suas expectativas para escolher o destino certo para seu intercâmbio.

Aqui no E-Dublin nós contamos quais são as 5 melhores cidades para fazer intercâmbio na Irlanda.

7 Agência ou por conta própria?

A contratação de profissionais especializados para orientar e resolver a parte chata do intercâmbio é uma ideia tentadora. Há uma infinidade de agências de intercâmbio. Qual é a melhor? A mais segura? A mais barata? Isso você só vai descobrir pesquisando.

 

8 Escolha uma data: melhor época para embarcar

Embarcar no verão para a Dublin pode pesar, e muito, no bolso.  © Ian Whitworth | Dreamstime.com

Decidir o dia do embarque é fundamental para a concretização do seu sonho. É quando os planos saem do papel e começam a se concretizar. É quando você estabelece um prazo definitivo para iniciar o seu projeto.

Definir a época da sua viagem também é essencial. Cada época do ano tem seus prós e contras, fique atento. Chegar em pleno verão europeu, por exemplo, pode diminuir o choque de temperatura, mas também pode sair mais caro.

Por outro lado, encontrar uma acomodação no inverno pode ser bem mais tranquilo, sem contar as passagens aéreas baratas por conta da baixa temporada. Mas o frio…

Confira nosso post sobre a melhor época para fazer intercâmbio na Irlanda para ficar por dentro de tudo antes de comprar sua passagem.

9 Escolha uma escola

Vamos ter que bater na tecla da pesquisa mais uma vez. A escola é o investimento mais caro do seu intercâmbio (fora a comprovação dos 3 mil euros) e deve ser pensada com muito carinho.

Tem escolas mais baratas, com um baixo mix de nacionalidade, outras bem caras onde quase não tem brasileiros dentro da sala de aula. Essa decisão vai depender diretamente do seu budget e do seu objetivo ao vir para a Ilha.

A dica é fuçar bastante as avaliações das escolas e conversar com quem já estudou para ter uma visão mais próxima da realidade.

10 Escolha em qual horário estudar

As aulas matinais são as mais disputadas em Dublin e, portanto, as mais caras. © Milkos | Dreamstime.com

Depois de escolher a escola, é preciso bater o martelo sobre o horário dos estudos. Por aqui, as escolas funcionam em tempo diurno, ou seja, você pode estudar de manhã (9h às 13h) ou de tarde (13h às 17h).

Os valores variam muito e, geralmente, estudar de manhã é mais caro do que o horário da tarde. Isso porque as aulas matinais são mais visadas entre os intercambistas que pretendem ter mais flexibilidade para encontrar um trabalho que pegue a parte da tarde e a noite.

11 Compre a passagem

Não existe voo direto do Brasil para Dublin, ou seja, é preciso fazer escala em algum país antes de desembarcar na Ilha. 8 companhias aéreas viajam para cá saindo de terras tupiniquins, são elas:

  • KLM, com parada em Amsterdã
  • LATAM, com parada em Londres
  • British Airways, também com parada na terra da Rainha
  • AirFrance, com parada em Paris
  • Ibéria, com parada em Madri
  • TAP, com parada em Lisboa
  • Lufthansa, com parada em Frankfurt
  • Turkish Airlines, com parada em Istambul

Para economizar, aqui vai o pulo do gato: comprar com bastante antecedência e investigar os sites de busca. Os preços podem variar bruscamente de um dia para o outro e não há padrão para isso.

Leia também: Como economizar ao comprar sua passagem aérea para o exterior

12 Cuide da saúde (incluindo a emocional)

Saúde é assunto sério e todo cuidado é pouco, ainda mais quando estamos longe de casa. Mas antes, é de suma importância fazer aquele check up completo antes de embarcar para garantir que tudo está funcionando direitinho.

Agora uma má notícia: o sistema de saúde pública aqui na Irlanda é um ponto crítico no país. Além de ser bem precário, o custo é altíssimo. Vale a pena investir em um seguro saúde privado para garantir um bom atendimento em caso de emergência.

Se você toma algum remédio específico, por exemplo, anticoncepcional ou medicação para diabetes, compensa também trazer do Brasil. Isso porque esses remédios precisam de prescrição e cada ida ao GP, General Practitioner (Clínico Geral), o que não sai por menos de 50 euros.

Outro assunto importante é a saúde emocional. Morar fora pode ser um processo mais intenso para algumas pessoas, e o frio não ajuda muito. Não negligencie esse aspecto e cuide também da sua mente.

13 Vá à praia!

É sério, futuro intercambista. O típico clima irlandês nos priva bastante dos raios solares, fonte de Vitamina D. A deficiência dela pode causar problemas cardíacos, osteoporose, câncer, gripe, resfriado e doenças autoimunes, como esclerose múltipla e diabetes tipo 1.

Fora que sintomas de depressão também são associados à ausência dessa vitamina no organismo. Vale a pena, inclusive, incluir um suplemento vitamínico na sua dieta durante o intercâmbio. Já contamos sobre a importância da Vitamina D aqui no E-Dublin.

14 Curta bastante a família e os amigos

Sabemos que o pré-embarque é muito corrido, com milhares de pendências e detalhes para resolver. Nesse momento, é preciso também aproveitar o tempo que resta com a família e os amigos antes de iniciar a contagem regressiva.

O intercâmbio de estudo e trabalho na Irlanda tem a duração de 8 meses, e muita gente já vem na intenção de renovar. Isso é tempo pra caramba longe de casa. Curta cada segundo fisicamente pertinho de quem você ama e se rodeie de energia positiva para a nova fase que te espera.

15 Marque várias despedidas, celebre sua conquista!

Celebre sua conquista com os seus amigos e aproveite cada momento com eles. © Mirko Vitali | Dreamstime.com

Uma ótima dica para aproveitar a reta final no Brasil é festejando! Reúna os mais chegados para dividir a alegria da realização desse sonho com você. A distância nos meses seguintes não precisa ser motivo de tristeza, faça com que esse seja apenas mais um motivo para comemorar e juntar a galera.

16 Deixe uma reserva de dinheiro no Brasil

Vamos falar de dinheiro de novo? Com certeza, você já ouviu histórias de pessoas que não só largaram o emprego, mas venderam tudo o que tinham no Brasil para realizar o intercâmbio. Muitas vezes, essas histórias têm finais felizes, mas é sempre bom manter os pés no chão.

Por isso, tenha um plano B. Imprevistos acontecem, e ter uma garantia financeira no Brasil é fundamental caso você precise voltar por algum motivo. Lembre-se disso quando estiver juntando seu dinheirinho para vir pra cá.

17 Faça as malas: menos roupas, mais coragem e disposição

O que cabe em duas malas de 23kg? Coisa pra caramba! Eu sei que bate um desespero e dá vontade de enfiar o guarda-roupas inteiro dentro da bagagem. Porém, é quase uma unanimidade entre os intercambistas se arrepender da quantidade desnecessária de roupas trazidas para o intercâmbio.

Traga apenas o necessário e jamais compre roupas de frio no Brasil antes de vir. Os preços e as variedades daqui compensam e muito.

18 Comprometa-se consigo mesmo

Não é difícil se perder durante o intercâmbio. Seja pelas viagens tentadoras das companhias aéreas low cost, pelos milhares de pubs e a agitada vida noturna ou pela sensação de “férias” que temos no início da jornada.

Não se esqueça do motivo pelo qual você veio e todo o investimento depositado nesse sonho. Viva intensamente cada momento, mas não perca o foco ao longo da caminhada. Beleza?

19 Respire fundo: lide bem com a ansiedade

Raros são os relatos de intercambistas que lidaram com 100% de tranquilidade nos momentos finais antes do embarque. São muitos sentimentos conflitando ao mesmo também, que vão da animação ao desespero em poucos segundos. Mantenha a calma e a positividade para encarar essa nova fase.

20 Voe!

Hora de colocar a mochila das costas e embarcar nessa jornada. Está preparado? © Alena Ozerova | Dreamstime.com

Chegou o dia, intercambista. Depois de tanto planejamento é hora de encarar boas horas de voo e dar o start nessa experiência. Seja bem-vindo à Irlanda e aproveite bastante essa fase tão enriquecedora para a sua vida.

Veja também

Roteiro de Intercâmbio na Irlanda por quem o viveu

Larissa Fontes
Larissa Fontes, Jornalista, geminiana e curiosa. Dona de uma mente inquieta num corpo semi-sedentário de 20 e poucos anos. Sobrevive à base de café, música alta e papos de boteco. Acompanhe ela em @larifontes no Instagram.

Stock Photos via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Quanto custa morar em Portugal?

    Destinos de Intercâmbio

    Quanto custa morar em Portugal?

    O sonho de muitos brasileiros que querem se mudar para a Europa tem um nome que...

    Rubinho Vitti

    8 horas atrás

    Quanto custa morar em Portugal?
  • Seguro viagem para estudante: entenda como funciona

    Planeje seu Intercâmbio

    Seguro viagem para estudante: entenda como funciona

    A contratação do seguro viagem é certamente uma das principais dúvidas de...

    Elizabeth Gonçalves

    4 dias atrás

    Seguro viagem para estudante: entenda como funciona

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar