Intercâmbio na Holanda: Tudo o que você precisa saber

Intercâmbio na Holanda: Tudo o que você precisa saber

Elizabeth Gonçalves

2 anos atrás

Green Friday

Combos especiais com todos os nossos produtos. Ofertas válidas somente 26 e 27/11

Intercâmbio na Holanda

A Holanda está no grupo de países com melhor qualidade educacional da Europa. © Tomas1111| Dreamstime.com

A Holanda é outro país europeu que está no topo dos rankings de qualidade quando se pensa em educação. Mesmo tendo o holandês como língua oficial, o país se torna atrativo a estudantes internacionais por possuir diversos programas, tanto de graduação como pós, ministrados em inglês, francês e alemão. Isso sem falar que, anualmente, a Holanda oferece diversas bolsas de estudos para estudantes estrangeiros, inclusive brasileiros!

E se você está interessado em unir formação de qualidade com toda a riqueza cultural que o país tem a oferecer, confira agora o que é preciso para se fazer intercâmbio na Holanda.

Por que estudar na Holanda?

A Holanda é um país pequeno, entretanto suas belas cidades, canais fluviais, pontes, casas e parques simplesmente encantam os visitantes.

Esse charmoso e moderno país também tem uma das sociedades mais tolerantes do mundo. Por lá as pessoas são livres para fazer o que tiverem vontade, desde que não interfiram na vida dos outros.

O país também respira cultura, sendo sede de diversos museus, teatros, centros culturais e festivais. Um dos seus artistas mais famosos é nada menos que Vincent Van Gogh, que, inclusive, tem um museu inteirinho dedicado aos seus trabalhos.

A preocupação com o meio ambiente também faz com que as bicicletas sejam o principal meio de locomoção no país. Não é a toa que o país tenha um dos maiores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo. Além disso, possui baixos índices de desemprego e analfabetismo.

Principais cidades

Na Holanda, os estudantes internacionais podem encontrar algumas das cidades mais bonitas e únicas do mundo. Passeie pelos canais de Amsterdã, visite os portos de Roterdã ou admire a bela arquitetura de Haia, Utrecht ou Gouda.

Outra boa notícia é que as cidades holandesas estão conectadas por um rápido e eficiente sistema de transporte público e trens de alta velocidade. Com isso, poucas horas ou minutos de viagens são necessários para te levar de uma cidade a outra.

Gouda é uma das fascinantes cidades holandesas. Foto: RIRFStock | Dreamstime

Tipos de intercâmbio na Holanda

Estudar o idioma local é uma das opções de intercâmbio no país, apesar de não ser muito procurada. Entretanto, essa é uma excelente oportunidade para quem quer ter uma experiência educacional no exterior e também atuar como Au pair, já que o programa é regulamentado no país.

Em troca, a Au Pair recebe alimentação, acomodação, curso e um auxílio financeiro entre 300 e 340 euros mensais. Entretanto, para fazer esse tipo de intercâmbio no país é necessário contratar uma agência especializada, já que esta fará a intermediação do processo.

Por outro lado, estudar nas universidades holandesas é o tipo de intercâmbio mais procurado pela maioria dos estudantes estrangeiros.

Neste caso, vale se atentar ao fato de que as universidades são divididas em duas categorias: Universidades de Ciências Aplicadas (Hogeschool) e Universidades de Pesquisa (Universiteit).

Cada uma dessas categorias possui um foco diferente, e, inclusive, os anos de estudo variam também. Isso faz diferença no tipo de emprego que você pretende aplicar quando terminar o curso.

A educação científica, por exemplo, é focada na érea acadêmica, como pesquisas de mestrado, PhD, etc. Já as universidades de pesquisa formam alunos em profissões específicas, com cursos destinados à prática e que exigem estágio obrigatório.

Melhores universidades holandesas

O sistema educacional da Holanda é sinônimo de qualidade, com diversas instituições de ensino superior no topo dos principais rankings educacionais do mundo.

Para você ter uma ideia, algumas universidades do país estão entre as 150 melhores do mundo de acordo com o conceituado Top Universities, da QS Ranking. Entre elas estão; Delft University of Technology; University of Amsterdam; Eindhoven University of Technology; Leiden University; Utrecht University e a University of Groningen.

Vistos

Entenda o processo para aplicar para visto na Holanda. Foto: Shutterstock

Entenda o processo para aplicar para visto na Holanda. Foto: Shutterstock

O primeiro passo para embarcar para a Holanda como estudante é encontrar a instituição de ensino que te interessa. A lista completa de universidades e cursos está disponível no portal da Neso Brazil. Só preste bastante atenção na escolha do curso, já que ele deve ser ministrado em período integral e em instituição aprovada pelo Ministério da Educação dos Países Baixos.

Encontrou o curso ideal? Então basta seguir os requerimentos da universidade para aplicar para a vaga. Ao realizar todos os procedimentos e ser aceito pela instituição de ensino, chega a hora de aplicar para o visto. Mas não é você quem vai fazer isso, e sim a própria universidade.

Após a aprovação do visto pelo serviço de imigração holandês, o estudante deve agendar um horário no consulado para entregar os documentos exigidos, além de carta da universidade e passaporte, que deve ter uma validade mínima de 180 dias a partir da data de chegada na Holanda. Devido à obrigatoriedade do procedimento de biometria, ou seja, retirada da impressão digital, a entrega dos documentos deve ser realizada pessoalmente e no Brasil isso só ocorre nas cidades de Brasília, São Paulo ou Rio de Janeiro.

Geralmente o visto fica pronto em duas semanas, entretanto, o próprio serviço de imigração holandês recomenda iniciar o procedimento o quanto antes, com até três meses antes da sua entrada no país, assim você terá tempo suficiente para coletar todos os documentos solicitados pela instituição de ensino.

Para solicitar o visto de estudante holandês também é necessário pagar uma taxa de €171.

E pode trabalhar?

Intercambista pode trabalhar na Holanda?

Vou conseguir trabalhar na Holanda como estudante? Foto: Shutterstock

Sim, desde que você obtenha uma permissão especial para isso, que, no caso, deve ser solicitada pelo seu empregador. Vale destacar que na Holanda estudantes internacionais podem trabalhar apenas até 10 horas semanais durante o período de aulas e período integral durante o verão, ou seja, de junho ao fim de agosto.

A única exceção é se você estiver matriculado em um curso cujo estágio faz parte do programa de estudos. Neste caso, você não precisará de uma autorização para trabalhar, entretanto, a instituição de ensino e o seu empregador deverão assinar o seu contrato de estágio.

Custo de vida

Infelizmente a Holanda não é um país barato para se viver e o custo de vida também pode variar bastante de acordo com a cidade que você escolher para morar.

Em Amsterdam, por exemplo, o custo com aluguel está entre os mais altos do país. Para se ter uma ideia, de acordo com o portal Numbeo, alugar um quarto em apartamento compartilhado na região central de Amsterdam, por exemplo, custa em média €877 por pessoa. Já numa cidade menor, como Haia, o preço cai para €528 mensais por estudante.

Por outro lado, é possível economizar bastante com transporte, adquirindo uma bicicleta, por exemplo.

Para estudantes, se você levar uma vida sem luxos, dividir casas e apartamentos com outras pessoas e souber como economizar, os custos podem ser bem mais baixos do que para quem vem com a família. Vale também adotar truques para conter gastos, como ir em supermercados mais baratos, evitar frequentar restaurantes, etc.

Dá pra continuar no país depois do intercâmbio?

Foto: Shutterstock

Posso renovar meu visto na Holanda depois  do intercâmbio? Foto: Shutterstock

Depois de finalizar os seus estudos na Holanda, é possível aplicar para um visto e permanecer no país por mais 12 meses para que você prospecte um emprego na sua área de estudos. A taxa para este visto custa 622 euros e te dá acesso irrestrito ao mercado de trabalho local. Entretanto, ele não é renovável, ou seja, se você não conseguiu um trabalho que lhe permita continuar no país, é necessário deixar a Holanda.

Para se obter o visto de trabalho na Holanda e, consequentemente, a residência permanente no país, os estrangeiros graduados lá precisam encontrar um trabalho com salário anual mínimo de €26.931. Já no caso de estrangeiros que se formaram em outros países, o salário mínimo anual para aplicar para o visto é de €37.575 para quem tem menos de 30 anos e de €51.239 para quem passou dos 30.

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Veja também

Roteiro de Intercâmbio na Irlanda por quem o viveu

Elizabeth Gonçalves
Elizabeth Gonçalves, Jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há cinco anos e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Onde fica Dublin?

    Destinos de Intercâmbio

    Onde fica Dublin?

    A Irlanda é um dos países mais procurados pelos brasileiros na hora de...

    Rubinho Vitti

    4 dias atrás

    Onde fica Dublin?
  • Dublin, Irlanda: saiba tudo sobre a capital da Ilha Esmeralda

    Destinos de Intercâmbio

    Dublin, Irlanda: saiba tudo sobre a capital da Ilha Esmeralda

    Dublin é uma das cidades mais amigáveis do mundo. Colorida, animada e parte...

    Ana Carolina Brunelli

    3 semanas atrás

    Dublin, Irlanda: saiba tudo sobre a capital da Ilha Esmeralda

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar