Intercâmbio voluntário é possível: descubra como e por que fazer

Intercâmbio voluntário é possível: descubra como e por que fazer

Ana Carolina Brunelli

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Em algum momento da vida, você já deve ter escutado: “Quando você ajuda o próximo, consequentemente acaba ajudando a si mesmo!”. Pois bem, apesar de, em um primeiro momento, parecer clichê, essa frase faz todo sentido do mundo, principalmente quando o assunto é intercâmbio voluntário.

Afinal, esse é um jeito de viver o sonho de morar no exterior. Porém, com um grande diferencial: a chance de mudar a realidade de muita gente. Ou seja, é uma baita oportunidade de crescer, evoluir, conectar-se a outras pessoas, idiomas e histórias e, ainda, adquirir muitas experiências.

Por isso, o texto de hoje vai esclarecer dúvidas sobre intercâmbio voluntário e mostrar o lado positivo e negativo de embarcar nessa aventura.

O que é intercâmbio voluntário?

Trabalho voluntário no exterior geralmente não traz nenhuma recompensa financeira. Ou seja, é 100% voluntário. Foto: Joel Muniz/Unsplash

Intercâmbio voluntário é quando uma pessoa desejar morar no exterior e se ligar ao voluntariado por meio de algum projeto social. É conhecer um novo país, uma nova cultura e um novo idioma, em benefício de uma causa específica.

E como o próprio nome já diz, é um trabalho 100% voluntário, ou seja, sem remuneração financeira. Mas, em contrapartida, o intercambistas ganham muita experiência, amizades, conhecimentos e a possibilidade de impactar positivamente a vida de outras pessoas.

Leia também: Trabalhe como voluntário na Irlanda

Existe visto para intercâmbio voluntário? Como tirar?

Pesquise as regras de visto no país de origem antes de embarcar para o intercâmbio voluntário. Foto: Roman Synkevych/Unsplash

De fato, a parte mais burocrática de qualquer intercâmbio é a hora de reunir toda a documentação necessária para entrar e permanecer em um país. Porém, a questão do visto para um intercâmbio voluntário sempre vai depender de como funcionam as regras do lugar que você escolher para realizar essa experiência.

Passaporte, visto, vacinas obrigatórias e recomendadas, melhor aeroporto para chegar, qual o melhor seguro-viagem, etc. Todas essas dúvidas devem ser pesquisadas em órgãos oficiais do país de destino. Esse é o melhor jeito de se atualizar sobre as regras e de ter certeza que poderá embarcar tranquilamente.

Quais são os principais países onde é possível fazer intercâmbio voluntário?

Ser voluntário no exterior gera muitas dúvidas! Mas a principal delas, com certeza, é qual país escolher para viver essa desafiadora experiência. E quando o assunto é intercâmbio voluntário, os continentes asiático e africano ganham destaque.

Países como: Nepal, Índia, Tailândia, Sri Lanka, Vietnã, Moçambique, Tanzânia, África do Sul chamam a atenção dos intercambistas.

Leia também: O trabalho voluntário pode transformar seu intercâmbio na Irlanda

Quais são os trabalhos disponíveis como voluntário em um intercâmbio?

Programas voluntários podem ter desde auxílio a crianças até proteção aos animais. Foto: Joel Muniz/Unsplash

Já em relação aos trabalhos disponíveis, existem diversos tipos de programas de intercâmbio voluntário, mas os mais comuns são:

  • trabalho voluntário ambiental – voluntariado numa reserva ambiental;
  • trabalho voluntário social – voluntariado com crianças;
  • estadias em Quintas – voluntariado numa Quinta, ou seja, propriedade rural com moradia.

Além disso, é possível desenvolver suas habilidades ajudando comunidades em diferentes áreas, como por exemplo:

  • Educação;
  • Empoderamento feminino;
  • Esportes;
  • Proteção à Infância;
  • Proteção aos Animais;
  • Saúde.

Cada local tem suas peculiaridades e cabe somente a você decidir em qual lugar poderá ser mais útil.

Quais são as vantagens e desvantagens de fazer intercâmbio voluntário?

Entre as vantagens de se fazer intercâmbio voluntário está a oportunidade de aprender novas habilidades. Foto: Ray Sangga Kusuma/Unsplash

O programa voluntário é um tipo de intercâmbio cultural. Porém, na maioria das vezes, é mais barato que o tradicional, já que as taxas costumam ser menores.

Ele é pago, pois há custos com moradia, alimentação, manutenção do próprio projeto e passagem aérea. Ou seja, é necessário pagar para participar de um trabalho voluntário e, na maioria dos casos, parte do dinheiro também é destinado ao programa escolhido.

Mas sim, um intercâmbio voluntário também tem seus prós e contras. Por isso, resolvemos listar algumas das vantagens e desvantagens.

Vantagens:

  • Oportunidade de aprender novas habilidades
  • Trocar experiências com pessoas de uma cultura totalmente diferente da sua
  • Fazer a diferença na vida de outra pessoa
  • Aperfeiçoar um novo idioma
  • Mudar sua visão de mundo e conhecer novas realidades

Desvantagens:

  • Choque cultural: não se adaptar aos costumes de uma cultura completamente oposta
  • Sair da zona de conforto
  • Em alguns trabalhos voluntários, apenas boas habilidades não bastam. É preciso se entregar de alma e coração, o que para algumas pessoas pode ser difícil, principalmente diante de situações extremas
  • Mais tempo dedicado ao trabalho do que ao lazer
  • Ver de perto situações críticas com crianças, jovens, adultos, idosos e animais

Leia também: Veterinários voluntários cuidam de pets de sem-tetos em Dublin

Quais são os melhores sites para encontrar pacotes de intercâmbio voluntário?

Jovens fazendo a diferença

É possível se cadastrar em uma ONG ou em uma agência para fazer um intercâmbio voluntário. Foto: Shutterstock

Você sabia que pode realizar um intercâmbio voluntário por meio de uma ONG ou agência?

Mas, caso você opte por fazer o intercâmbio de trabalho voluntário por uma ONG, é preciso ter em mente que a família que vai acolhê-lo também será voluntária. Diferente do intercâmbio tradicional, no qual a família ganha por cada estudante que recebe, no trabalho voluntário ela acolhe o intercambista por que quer, sem receber nada por isso.

Por isso, é importante dizer que poderão surgir conflitos culturais entre você e a família. Mas claro que, na maioria das vezes, tudo é uma questão de adaptação.

Agora, veja sites e organizações confiáveis para encontrar seu intercâmbio voluntário:

  • Idealist
    www.idealist.org
    Um dos maiores portais sobre voluntariado do mundo.
  • Volunteer Vacations
    www.volunteervacations.com.br
    Empresa brasileira especializada em volunturismo.
  • Voluntary Services Overseas
    www.vso.org.uk
    Organização inglesa que leva voluntários para 30 países na Ásia e África.
  • WorkingAbroad
    www.workingabroad.com
    Tem um banco de oportunidades de trabalho voluntário no mundo inteiro, nas áreas de conservação marinha, preservação da vida selvagem, educação, desenvolvimento de comunidades, educação ambiental, saúde e muitas outras.
  • AIESEC
    www.aiesec.org.br
    Organização apartidária, independente, educacional, sem fins lucrativos e totalmente formada e gerenciada por estudantes universitários.
  • You2Africa
    www.you2africa.com
    ONG que apresenta projetos em educação, meio ambiente e desenvolvimento de comunidades em diversas cidades da África. Além disso, é possível combinar o trabalho voluntário com cursos de inglês na cidade de Cape Town.
  • Exchange do Bem
    www.exchangedobem.com
    Uma empresa brasileira que tem o objetivo de fomentar o voluntariado, conectando voluntários com diversos projetos ao redor do mundo. São mais de 70 opções na África, Ásia e América Latina.

Ou seja, se você tem vontade de conhecer uma realidade muito diferente, causar um impacto positivo na sociedade e, ainda, aprender uma nova língua, o intercâmbio voluntário é a escolha certa para você.

E lembre-se: intercâmbio voluntário tem tudo a ver com sair da zona de conforto, o que, na maioria das vezes, é transformador!

Leia também: Brasileiro que vive na Irlanda cria projeto para auxiliar crianças na África

Veja também

Quanto custa e como pagar por um intercâmbio

Ana Carolina Brunelli
Ana Carolina Brunelli, Formada em jornalismo pela UNIMEP. Criadora de conteúdo para redes sociais, com experiência em Diversidade & Inclusão. Esteve na Irlanda duas vezes e, desde a primeira vez no país, soube que Dublin era o seu lugar no mundo. Ama inspirar e incentivar as pessoas a viverem a incrível experiência de conhecer a Ilha Esmeralda.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar