Irlanda anuncia ‘lockdown’ durante duas semanas

Irlanda anuncia ‘lockdown’ durante duas semanas

Rubinho Vitti

2 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

O governo irlandês restringiu ainda mais as medidas de contenção do surto do novo coronavírus. O Taoiseach, primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar anunciou, na noite de sexta-feira, 27 de março, que o país será “trancado” a partir da meia noite (0h de sábado) e as pessoas devem ficar em casa, estando autorizadas a sair apenas para “um número limitado de razões”. As medidas valem até 11 de abril. Só nesta sexta-feira foram confirmados 300 novos casos e 3 mortes na Irlanda, subindo para 2.121 casos e 22 mortes no total.

A saída das moradias é autorizada apenas para fazer compras essenciais (supermercado ou farmácia) ou fazer exercícios breves, mas não ultrapassando 2 km de distância da residência, sem o acompanhamento de ninguém. O uso de transporte público será autorizado apenas para aqueles que trabalham em serviços essenciais.

Reuniões públicas e privadas de qualquer número de pessoas estão proibidas, incluindo entre familiares que não vivem sob o mesmo teto. Lojas consideradas não essenciais serão completamente fechadas. Além disso, idosos devem ser colocados em quarentena total.

Leia também: Coronavírus: mais de 60 mil se inscrevem como voluntários na Irlanda

Varadkar disse que a Garda (polícia irlandesa) vai estar nas ruas monitorando se as pessoas estão cumprindo as medidas e pode até prender ou multar, porém ele “aposta no bom senso de cada um” em cumprir as ordens do governo.

Varadkar disse que “ações radicais” são destinadas “a salvar a vida de tantas pessoas quanto possível”. “Não somos prisioneiros do destino, podemos influenciar o que vai acontecer a seguir”, disse. O “lockdown”, segundo ele, visa garantir que todos os cidadãos obtenham a ajuda de que precisam neste momento excepcional.

Leo Varadkar fez o pronunciamento com novas medidas contra o coronavírus na noite de sexta-feira, 27 de março. Fotos: Merrion Street

“A liberdade foi conquistada com dificuldade em nosso país e briga conosco para restringir e limitar as liberdades individuais, mesmo que temporariamente”, disse o Taoiseach. Ele ainda agradeceu às pessoas que estão ficando em casa, pois estão protegendo vidas.

Presidente assina lei emergencial

O projeto de lei emergencial para conter o Covid-19 foi encaminhado nesta semana para o congresso e senado e aprovado. O presidente da Irlanda, Michael D Higgins, assinou, tornando-o válido na noite de sexta. Ele concede amplos poderes ao governo para combater a pandemia.

O pacote, além de congelar os aluguéis e impedir despejos, permite esquemas temporários de apoio à renda, entre outras coisas.

“São tempos difíceis, mas nossas dificuldades chegarão ao fim. Vamos garantir que, por meio das decisões e ações que tomamos no momento, garantimos a saúde e a segurança um do outro, todos nós juntos”, disse Higgins.

Veja também

Tudo sobre o sistema de saúde na Irlanda

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar