Irlanda precisa de enfermeiros estrangeiros, mas setor está em crise

Irlanda precisa de enfermeiros estrangeiros, mas setor está em crise

Ávany França

3 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

O E-Dublin está com uma série prontinha sobre a abertura para enfermeiros na Irlanda.  O mercado anda pulsando e aberto para profissionais estrangeiros dispostos a suprir a demanda do momento. Porém apesar de promissor, os futuros enfermeiros precisam conhecer de perto os desafios da classe. E acredite: Eles são muitos.

Para entender um pouco sobre o outro lado da moeda fomos pesquisar quais são as principais reivindicações dos profissionais enfermeiros, já que, no último dia 30,  a voz de 35mil enfermeiros ecoou por meio de uma greve nacional.  O que eles reivindicam?

Greve de enfermeiros na Irlanda reivindica melhores condições de trabalho. Reprodução Inmo.

Greve de enfermeiros na Irlanda reivindica melhores condições de trabalho. Reprodução Inmo.

1. Hospitais necessitam de novas contratações urgentemente

The HSE has not been able to recruit and retain enough nurses and midwives on current wages.”

Um dos principais argumentos da categoria para a greve é a necessidade urgente de novas contratações. Confirmando assim por outro prisma porque o mercado está aberto para enfermeiros estrangeiros.

Segundo estatísticas da categoria o número de enfermeiros contratados caiu 6% nos últimos 10 anos, como consequência de aposentadorias e o aumento populacional, tornando os hospitais super busy.

2. Melhores condições de trabalho e salários

Outro argumento em destaque é o salário da categoria. Segundo muitos enfermeiros os baixos salários é um dos principais fatores para a debandada de profissionais para outros países.

Screenshot_20190131-173119_Chrome

Salário de enfermeiros em vários países segundo The International Council of Nursing (ICN). Reprodução

3. Licença maternidade e vagas sem reposição

Outra realidade alarmada pelos profissionais na mídia local é a demora na substituição de profissionais, que por licença maternidade ou outros fatores não são substituídos, aumentando assim a demanda de trabalho dos que estão na ativa.  Segundo alguns depoimentos de enfermeiros, o processo para contratação de um único profissional chega a demorar 6 meses.

A crise na contratação de profissionais da área de saúde estaria ligada diretamente as condições desfavoráveis e salários modestos, fazendo com que os enfermeiros irlandeses optem por permanecer em países onde a categoria é mais valorizada.

4. Poucos profissionais e muitas horas de trabalho

Outra reclamação da categoria são as longas horas de trabalho. Com a defasagem de profissionais, e o aumento latente no número de pacientes, os enfermeiros acabam se submetendo a longos turnos de trabalho, o que propicia a maior incidência de erros, devido a estafa mental, psicológica, além do desgaste físicos.

Dessa forma, muitos profissionais quando contratados sucumbem à pressão e acabam abandonando o posto, preterindo o setor privado, ou como tem sido mais comum, deixado o país para atuar em outros continentes.

A INMO (Irish Nurses and Midwives Organisation), responsável pela greve e pela luta da categoria afirma que, as reivindicações estão longe de se limitar ao aumento salarial, segundo porta vozes, ativistas e enfermeiros entrevistados durante a greve, o governo irlandês precisa adotar medidas urgentes para a crise que está instalada há anos no setor de saúde irlandês. Além da necessidade do reconhecimento da categoria de profissionais altamente qualificados que se vêm obrigados a deixar o país em busca de melhores condições de trabalho.

Para quem quiser conhecer de perto a experiência de dois brasileiros que estão atuando no mercado Irlandês, aperta o play para o nosso E-Dublincast sobre o tema. 

Então, fica a dica! A Irlanda hoje está de fato necessitando de você profissional enfermeiro, porém vale entender de onde vem a demanda e do cenário que você encontrará por aqui. Para acompanhar notícias oficiais sobre o mercado de enfermagem na Irlanda acompanhe o site do INMO.

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Avatar
Ávany França, Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Amante das viagens, coleciona mais de 80 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre porque até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar