Turismo: Irlanda para conhecer, visitar e se apaixonar

Turismo: Irlanda para conhecer, visitar e se apaixonar

Colaborador E-Dublin

5 dias atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Na Irlanda, turismo é coisa séria. Um país repleto de cultura, paisagens de tirar o fôlego, pessoas amigáveis e, ainda, fonte de inspiração para muitos artistas. Esses são apenas alguns dos fatores que fazem do setor um dos mais importantes do país, economicamente.

De acordo com dados do governo, em 2018, os turistas geraram cerca de 5,6 bilhões de euros. Ao adicionar a movimentação das transportadoras e o turismo doméstico, o total gerado na economia irlandesa sobe para 9,4 bilhões de euros. Nesse mesmo ano, Dublin recebeu mais de 6 milhões de turistas, em sua maioria vindos da Europa Continental, Grã-Bretanha e América do Norte.

Mas você sabia que os principais motivos que chamam a atenção dos visitantes são a belezas naturais, a história e cultura marcantes e suas cidades charmosas e atraentes? Neste artigo, falamos um pouco mais sobre a diversidade do turismo na Irlanda.

Continue a leitura para saber mais!

Irlanda: turismo natural

Wicklow National Park é uma maravilha natural intocada com quase 50 mil hectares de beleza crua.© Robert Semnic | Dreamstime.com

Wicklow National Park é uma maravilha natural intocada com quase 50 mil hectares de beleza crua. © Robert Semnic | Dreamstime.com

A beleza natural é um ponto forte do turismo na Irlanda. Afinal, o país é conhecido como Ilha Esmeralda por uma razão! O verde exuberante que percorre seus vales, colinas ondulantes, picos e litoral dramáticos tornam a Irlanda um dos melhores lugares da Europa para desfrutar a natureza.

A seguir, destacamos quatro atrações ecológicas para colocá-lo em contato com esse patrimônio:

1- Parque Nacional de Killarney (Condado de Kerry)

Turismo na Irlanda: Parque Nacional de Killarney é onde fica a montanha mais alta do país. Foto: Pixabay

O Parque Nacional de Killarney, de 10.236 hectares, é lar da montanha mais alta da Irlanda, a “Carrauntoohil”, que tem mais de 1.000 metros de altura. Aos pés da cordilheira, também estão localizados mais de 100 km² de lagos cintilantes e colinas verdejantes, com uma série de trilhas para caminhantes de todos os níveis e habilidades.

Uma das áreas para caminhada mais populares e acessíveis é através do “Gap of Dunloe”, uma passagem de montanha de tirar o fôlego. O caminho é relativamente plano e corre ao lado de um rio e de alguns lagos, o que o torna um dos melhores lugares para se aproximar da beleza natural do parque.

Além disso, nas encostas das colinas Torc ou Mangerton, você poderá avistar alguns cervos vermelhos, uma espécie que perambula pelas terras irlandesas há milhares de anos.

Ouça: Turismo na Irlanda – Ring of Kerry – E-Dublincast (Ep. 42)

2- Seal Rescue Ireland (Condado de Wexford)

Dá para ver que, na Irlanda, turismo animal também é algo atraente. O Seal Rescue Ireland é uma instituição que trabalha para resgatar, reabilitar e liberar focas ameaçadas por todo o país, assim como promover a conservação do oceano.

O centro está localizado em Wexford e conta com uma equipe formada por voluntários. Eles são dedicados a cuidar principalmente dos filhotes, até que estejam fortes para serem reintroduzidos ao mar aberto.

Os turistas também podem visitar o centro e aprender sobre esse trabalho tão importante. A entrada é baseada em doações e ajuda a fazer com que eles possam continuar cumprindo sua missão.

É sempre bom ligar antes da sua chegada, para verificar se eles têm filhotes sob seus cuidados no momento da visita.

3- Parque Nacional das Montanhas Wicklow

Irlanda: turismo em Wicklow é ligação direta com a natureza. Image: Arndale | Dreamstime

Conhecido como o Jardim da Irlanda, o Condado de Wicklow é ótimo para quem adora estar ao ar livre. Nele, está o Parque Nacional das Montanhas Wicklow, o maior dos seis parques nacionais da Irlanda e o único ao leste do país.

Outro ponto positivo é que está localizado a menos de duas horas de Dublin, sendo acessível até para uma viagem de um dia, saindo da capital.

O parque tem 20.483 hectares, é coberto por pântanos, encostas e picos arredondados, repletos de flores de urze. Os espaços abertos são, muitas vezes, interrompidos por florestas ou, mesmo, estradas estreitas e sinuosas nas montanhas. Além disso, riachos de fluxo rápido descem para os lagos profundos, localizados em vales arborizados.

O vale de Glendalough é um dos locais mais populares de Wicklow, devido às suas belas montanhas e um dos mosteiros mais importantes da Irlanda. Ele foi criado por San Kevin, no século VI, e destruído por tropas inglesas, em 1398.

O local conta com uma torre de 30 metros que era utilizada como proteção aos ataques de vikings, assim como um cemitério medieval, a igreja de St. Mary, a igreja de St. Kevin e os lagos Lowe Lake e Upper Lake. Na região, você também encontra a ponte onde foi filmado um trecho do filme “P.S. Eu te amo”.

O parque também contém o Loch Tay, mais conhecido por Lago da Guinness. O nome surgiu porque sua cor lembra muito a típica cerveja preta irlandesa.

4- Cliffs of Moher (Condado de Clare)

Na Irlanda, turismo é sinônimo de belas paisagens como os Cliffs of Moher, uma das atrações mais visitadas do país. Foto: Boarding1now | Dreamstime

As falésias de Moher, no condado de Clare, estão entre as atrações mais visitadas da Irlanda — e por um bom motivo. Elas abrangem um trecho de 8 km de penhascos incríveis que alcançam mais de 200 metros acima do oceano.

Estima-se que a rocha que forma as falésias remonta a 300 milhões de anos e que cada camada que podemos ver na pedra conta a história de um acontecimento significativo que desempenhou um papel na criação deste magnífico cenário. Depois de passear ao longo das falésias, você pode seguir até a Torre de O’Brien, um mirante que oferece vistas panorâmicas da paisagem circundante e do oceano aberto.

As falésias são uma área especial protegida para aves marinhas com mais de 20 espécies representadas. O local recebe mais de 30.000 casais reprodutores anualmente, incluindo guillemots, razorbills, kittiwakes, falcões-peregrinos e os sempre populares e fofos papagaios-do-mar.

Leia também: Cliffs of Moher: como visitar de forma fácil e segura

Irlanda: turismo urbano em alta

Grafite em pub no Temple Bar, em Dublin: estilo de arte pode ser admirado por quem faz turismo na capital da Irlanda. Foto: Igen Hogenbijl/Dreamstime

O turismo na Irlanda também oferece uma gama de possibilidades para quem prefere uma atmosfera mais urbana. Cada cidade apresenta suas particularidades e idiossincrasias. Conheça algumas delas:

1- Dublin

A capital irlandesa combina o charme do velho mundo com o espírito moderno, por isso permanece única. Nela, você encontra, facilmente, bares que oferecem a Guinness (cerveja típica do país), uma magnífica igreja medieval, restaurantes com comida local de dar água na boca e cidadãos amigáveis.

Por isso, Dublin é uma cidade cheia de pontos turísticos imperdíveis para serem explorados.

2- Galway

Galway é uma das alternativas de intercâmbio no interior do país.© Gunold | Dreamstime.com

Galway é considerada a capital cultural da Irlanda. Foto: Gunold | Dreamstime.com

Essa é a maior cidade da parte ocidental da Irlanda e tem muito para você aproveitar. Galway conta com uma das populações mais jovens de toda a Europa, assim como uma atmosfera vibrante, uma história rica e ruas com belos edifícios coloridos.

Na Irlanda, turismo cultural é algo vibrante e Galway é a capital da cultura no país.

Leia também: Como é viver na cidade de Galway, na Irlanda?

3- Limerick

Essa é uma das principais cidades do país, localizada no sul da província de Munster. Ela é famosa como uma vila medieval onde você pode encontrar edifícios antigos, como a Praça de São João e a Catedral de São João Maria.

Os prédios são dominados pela arquitetura de estilo georgiano e, no King John’s Castle, você encontra um estilo arquitetônico medieval.

Leia também: Conheça a cidade de Limerick, na Irlanda

4- Cork

A cidade de Cork tem muitas atrações que merecem ser visitadas. Foto: Madrugadaverde | Dreamstime

A segunda maior cidade da Irlanda está no topo da lista dos melhores lugares para se visitar quando você estiver no país. Em quase todos os cantos da rua existem pubs, cafés, bares e restaurantes que você pode visitar.

Além disso, conta com uma vibrante galeria de arte e vários museus para os amantes de história.

Leia também: Cork está entre as dez cidades mais amigáveis do mundo

Irlanda: turismo com história

Irlanda tem turismo histórico como o Clonmacnoise, no condado de Offaly. Foto: Ingo Mehling

Na Irlanda, turismo também é sinônimo de história. A Ilha da Esmeralda conta com muitos lugares com uma forte conexão com o passado.

A história do país é longa e diversa e, muitas vezes, conturbada e ligada a batalhas, tragédias e rebeliões. Mas também ensina sobre perseverança, esperança e sobrevivência.

Tudo isso ganha vida nos locais históricos da Irlanda. Conheça alguns deles:

1- Reginald’s Tower — a construção mais antiga do país

A Reginald’s Tower, localizada em Waterford, é o edifício completo mais antigo da Irlanda e foi o primeiro a usar argamassa.

A torre foi construída no século 13 e era a principal proteção da cidade de Waterford, bem como uma maravilha da arquitetura medieval. Ela funcionou como arsenal, prisão e, até mesmo, casa da moeda!

2- Clonmacnoise — o mosteiro mais antigo da Irlanda

Clonmacnoise fica no condado de Offaly e é um dos mosteiros mais antigos e importantes da Irlanda. Ele fica localizado às margens do rio Shannon e foi fundado em 545 d.C., por Ciaran de Clonmacnoise.

É um dos locais monásticos mais visitados no país.

3- Leap Castle — o castelo mal-assombrado

O Leap Castle está situado em Offaly e foi construído no século 15. Mas, esse não é apenas um lugar historicamente importante. Também é conhecido como um dos castelos mais assombrados da Irlanda.

Turismo na Irlanda: gastronomia

Gastronomia é um menu à parte do turismo na Irlanda. Foto: Pixabay

Uma das particularidades da culinária irlandesa é a pureza dos produtos naturais que fazem da Ilha um dos destinos gastronômicos mais comentados da Europa, com destaque para o queijo artesanal, uma carne de cordeiro excepcional e frutos do mar frescos. Não à toa, na Irlanda, turismo também é sabor. E é uma delícia!

As características físicas do país, como as pastagens verdes, os vales profundos e águas abundantes ao redor da Ilha também ajudaram a criar excelentes sabores naturais que você não encontra em outro lugar. Essa variedade passa pelo salmão fumado até uma manteiga muito cremosa.

Com essa variedade de produtos excelentes e naturais, os chefs de cozinha têm liberdade para colocar a criatividade em prática e elaborar muitos pratos incríveis.

Esteja você jantando em um restaurante famoso com uma estrela Michelin, como o Cliff House, em County Waterford, ou em um pub gastronômico de alto nível, como o The Poacher’s Pocket, em County Down, você encontrará ingredientes cultivados em casa que dominam os menus.

Leia também: 20 delícias da culinária irlandesa que você precisa conhecer

Irlanda: turismo em recuperação após a pandemia

Turismo na Irlanda ganha incentivo do governo para combater a pandemia da Covid-19. Foto: Unsplash

Já que o turismo é um dos carros-chefe da economia irlandesa, a dúvida que fica é: como o país vai se recuperar após a pandemia? Desde já, esforços sem precedentes estão em andamento para limitar a disseminação do vírus e o colapso do setor de turismo.

De acordo com o CEO da Tourism Ireland, Niall Gibbons, em um ano normal, cerca de 75% do gasto total com turismo vem dos visitantes internacionais, e foram as viagens domésticas que ajudaram a cuidar do país neste período de pandemia.

Atualmente, o governo desaconselha viagens que não sejam essenciais. Ele implementou uma abordagem de “semáforos”, com a utilização de cores que classificam os países da UE e EEE com base nos níveis de risco associados ao COVID-19. Os passageiros que chegam de regiões vermelha, laranja e cinza são orientados a restringir seus movimentos por 14 dias. Salvo aqueles que fizerem testes da Covid-19.

Outras ações do Plano de Recuperação do Turismo envolve a criação de um fundo de ativação da indústria, ao longo de três anos, e o apoio ao setor de acesso aéreo e marítimo, que é vital para a conectividade.

Se você tem uma viagem marcada e quer saber como a situação afetará seus planos de viagem, aconselhamos que entre em contato com a sua companhia aérea, agência de turismo, linha de cruzeiros ou fornecedor de transportes e acomodação.

Leia também: Mesmo com Covid-19, Irlanda tem recorde de exportações em 2020

Foto: Sean Kuriyan/Unsplash

Veja também

Onde morar na Irlanda? Capital ou no Interior

Adriana Cruz,

jornalista, formada pela UNIMEP, é criadora de conteúdo e copywriter desde 2017 e ainda se aventura nas áreas de fotografia e vídeo, com a sua produtora A&M Filmes. Já passou por diferentes países como Itália, Espanha, Albânia e Angola, desenvolvendo projetos com organizações de transformação social. Ama viajar e capturar as nuances de diferentes culturas, usando a comunicação como ferramenta para contar suas histórias.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar