Aposte em um curso técnico na Irlanda

Aposte em um curso técnico na Irlanda

Colaborador E-Dublin

7 meses atrás

Quanto custa um intercâmbio?

Não vendemos pacotes e nem somos agência,
mas podemos te colocar em contato com elas.

Se tem uma coisa que faz muito intercambista ficar confuso por aqui é o sistema educacional irlandês. Desde o desenrolar do ano acadêmico às divisões dos períodos escolares, tudo é bem diferente do que estamos acostumados no Brasil. Por isso, o post de hoje é para explicar um pouco sobre os cursos técnicos na Irlanda.

Por que fazer um curso técnico?

Mas, afinal, por que fazer um curso técnico na Irlanda? Sabemos que a maioria dos brasileiros desembarcam na Irlanda para estudar inglês, porém muitos ficando, casando, conquistando a cidadania europeia por conta de algum parentesco europeu e assim por diante. Principalmente para aqueles que conseguem o visto Stamp 4, permanecer no país  deixa de ser um problema. Porém, entrar no mercado de trabalho formal já é outra estória.

Pois bem. Se você tem um visto de residência na Irlanda e não está nem um pouco interessado em investir em uma universidade, os cursos técnicos são uma boa pedida para quem quer aprimorar uma aptidão que já venha com uma certificação irlandesa ou, mesmo, para aqueles que almejam repensar a carreira profissional na direção das oportunidades que o mercado oferece.

Quer um exemplo?

Muito planejamento para quem decide contratar um intercâmbio por conta própria. © Undrey | Dreamstime.com

Cursos técnicos podem abrir portas para oportunidades profissionais na Irlanda. © Undrey | Dreamstime.com

Nos seus primeiros meses de Irlanda, você acabou virando aupair. Era o que tinha — e, com o pouco inglês, foi o único setor que o absorveu e ajudou a pagar as contas. Porém, com três anos de Irlanda, e com a cidadania portuguesa, graças ao seu avô paterno, você já não precisa se preocupar em renovar o visto ou gastar uma fortuna com uma graduação para permanecer no país. Porém, você pode aproveitar a experiência que já tem como cuidadora e investir em um curso de nível 5 ou 6, que já garante entrar no mercado formal.

Pois é. O setor de saúde, é um dos mais abertos para estrangeiros e, além da experiência, exige-se uma certificação mínima (QQI 5), e esses cursos de curta duração, que podem durar de 12 semanas a dois anos, estão disponíveis a preços e condições bem mais acessíveis comparado ao investimento que uma universidade exige. A boa notícia é que, com ele, você já consegue competir no mercado em setores de demanda, como é o caso da área de saúde.

Quer outro exemplo?

Vamos supor que você acabou a faculdade de tecnologia em software no Brasil e veio direto para a Irlanda para aprimorar o inglês. A faculdade você tem, mas falta a experiência. Você já está cansado de saber que o setor de tecnologia vem sustentando a economia irlandesa desde a recessão, e o mercado continua bombando, ou seja, conseguir um lugar ao sol no mercado irlandês pode ser uma questão apenas de estratégia.

Que tal escolher um curso de 12 semanas na sua área, de nível 5, tanto para aprimorar conhecimentos, fazer networking e, quem sabe, aproveitar uma das muitas vagas que gritam nos sites de emprego?

No final, as oportunidades existem e é importante estar atentos a elas. Mas agora que já demos um panorama de como um curso técnico na Irlanda pode dar um plus nas suas possibilidades profissionais na Irlanda, vamos entender como eles funcionam e onde encontrá-los.

Vale lembrar que, apesar de não entrar na lista de cursos que possibilitam o visto Stamp 2, os cursos técnicos também podem ser adquiridos por estudantes que estão aqui para aprender o inglês, mas que querem otimizar o tempo na Irlanda, para aprender, também, algo na sua área de atuação ou, mesmo, algo novo. Mas, nesse caso, você precisa chegar com o curso de inglês, pois é ele que garante a permanência no país como estudante.

QQI: os cursos técnicos na Irlanda

Com um custo de vida acessível, a cidade atrai muitos estudantes estrangeiros. Crédito: Dreamstime

Com um custo de vida acessível, a cidade atrai muitos estudantes estrangeiros. Crédito: Dreamstime

O QQI, anteriormente chamado de FETAC, são cursos que pertencem a uma categoria intermediária entre o ensino médio e uma universidade e têm como objetivo preparar o profissional para o mercado de trabalho.

Mas aí você pode se perguntar: vale a pena fazer cursos do QQI, uma vez que, desde as mudanças na imigração em 2014, eles não dão o visto de estudante Stamp 2? A resposta é: SIM!!!

Mesmo para os irlandeses, os níveis 5 e 6 do QQI são para aqueles que, por algum motivo, não têm pretensões de seguir a carreira acadêmica ou não conseguiram a pontuação necessária para conseguir entrar na universidade, o que acontece muito. Eles servem também para aqueles que querem partir para o mercado de trabalho sem ter que passar longos anos em universidades se preparando para tal!

Você, por exemplo, já deve ter visto por aí o termo: Mature Student. Nesse caso, os cursos técnicos funcionam como uma porta no mercado de trabalho para pessoas que já passaram da idade escolar ou que estão há muito tempo fora do mercado, a fim de poderem retomar a vida profissional por meio de uma qualificação a curto prazo.

Como funciona o sistema educacional irlandês?

Trata-se do National Framework of Qualification, e o que ele significa. Qualquer cidadão irlandês, ou interessado em ingressar na educação irlandesa, terá dez steps para conseguir a qualificação máxima, nível 10, que, no Brasil, seria o título de doutor, ou seja, doutorado ou pós-doutorado.

f

Acesse o National Framework of Qualification para entender os cursos disponíveis. Divulgação: QQI

Lembra do nosso ensino primário, secundário, médio e superior? Aqui é a mesma coisa, só que, na Irlanda, eles são mencionados por número, ou melhor, por Level, que vai do 1 ao 10. E é aí que entra o tal QQI.

O QQI é responsável pelos seis primeiros níveis do sistema educacional irlandês, mas hoje vamos destacar apenas dois deles, níveis 5 e 6.

Os níveis 5 e 6, especificamente, funcionam como cursos preparatórios para a educação superior, seriam os cursos técnicos que temos no Brasil. Algumas instituições usam a certificação do QQI como pré-requisito para uma cadeira na graduação. Claro que uma série de requerimentos adicionais são solicitados, mas isso vai variar de uma universidade para outra. No geral, esses são cursos com duração de algumas semanas ou com duração máxima de dois anos.

Você também encontrará cursos com o mesmo nome, tanto no nível 5 como no 6. Isso acontece porque, em alguns deles, um nível é complementar ao outro, e são certificações diferentes. Por exemplo, no curso de Administração do Nível 5, você já tem qualificação para entrar no mercado de trabalho, mas, se você der continuidade embarcando no Nível 6, isso indica que apresenta um nível de conhecimento maior e está a apenas um passo do título de Bacharel (graduação), o que agrega muito mais potencial no competitivo mercado de trabalho.

Exemplos de cursos técnicos na irlanda

QQI nível 5: Certificado
Administração, Agricultura, Artes, Negócios e Secretariado, Comunidade de Serviços de Saúde, Desenvolvimento Comunitário, Informática, Mídia Criativa, Controle Tecnológico, Cultura e Estudo do Folclore, Ciência Alimentar, Cabeleireiro, Design de Interiores, Mercado Internacional, Técnicas Laboratoriais, Maquiagem Artística, Marketing, Produção Artística, Tecnologia de Motores, Produção Midiática, Enfermagem, Fotografia, Radialismo, Jornalismo Impresso, Produção Teatral, Tecnologia de Transporte e outros.

QQI Nível 6: Certificado Avançado
Administração, Agricultura, Prática em Artes em Comunidade, Tecnologia da Computação, Tecnologia Eletrônica, Design de Moda, Gerenciamento, Produção Midiática, Desenvolvimento de Website e Multimídia, Administração e Gerenciamento de Segurança, Estratégia de Relacionamento e Gerência ao Consumidor, Supervisão Infantil, Fotografia.

Programa Higher Education Link Scheme
Além de preparar o estudante para o mercado de trabalho, os cursos de nível 5 e 6 também facilitam o acesso a uma vaga no Ensino Superior. Algumas universidades estão até mesmo linkadas ao programa, por exemplo: University College Dublin, Dublin Institute of Tecnology, National College of Art and Design, American College Dublin, Dublin City University, National University of Ireland Galway, entre outras. Ou seja, para alguns cursos universitários nessas instituições, um dos pré-requisitos pode ser ter uma certificação de nível 6, na mesma área do curso pretendido.

INFORMAÇÃO IMPORTANTE!

Antes das mudanças nas regras do intercâmbio, anunciadas em janeiro de 2014, os cursos do QQI 5 e 6 davam direito ao visto de estudante (Stamp 2) aos não europeus, mas infelizmente isso acabou! Se você tem pretensões de entrar em um desses cursos, saiba que precisará investir paralelamente em um curso de línguas para poder permanecer na Irlanda com o visto de estudante com validade de 8 meses.

Para saber mais, acesse: IBT, QUALIFAX, QQI.

Veja também

Como preparar as malas para o Intercâmbio?

Colaborador E-Dublin
Colaborador E-Dublin, Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar