Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Destinos pela Europa

Jet lag: Saiba o que é e como evitar

Carol Braziel postou em 12 jan 2019

Já ouviu alguém que fez uma viagem de avião para um lugar distante dizer que está sofrendo com o “jet lag”?

Pra quem não conhece o termo Jet Lag se qualifica como um desequilíbrio que ocorre em nosso “relógio biológico”, causado após viagens por longos períodos e/ou para diferentes fusos horários. Durante anos isso foi tido como drama de alguns passageiros, mas pesquisas ao longo dos últimos anos revelaram que isso não é brincadeira e que pode, sim, atrapalhar muito nos primeiros dias após sua chegada.

Mas por que isso acontece?

Nosso corpo é naturalmente programado para fazer um certo número de coisas durante nossa rotina diária, formando um ciclo de 24 horas chamado “Ritmo ou Ciclo Circadiano”. Este ciclo é medido pela ascensão e queda de temperatura corporal, níveis plasmáticos de certos hormônios e outras condições biológicas. No entanto, todo ele é influenciado por nossa exposição à luz solar, o que nos ajuda a determinar quando devemos dormir e acordar, por exemplo. Pois bem, após passarmos por essa alteração dos fusos, nosso corpo estranha as novas informações, o que acaba deixando-o confuso. Quando é para dormir, ele quer acordar, quando é para se alimentar, ele quer dormir, etc. Esse desequilíbrio gera sintomas como fadiga, mal estar, indigestão, problemas intestinais, perda de apetite e memória, além de possível perda de concentração.

Por isso, se você está se preparando para desembarcar em outro país, prepare-se, isso também pode acontecer com você. A maioria dos voos entre Brasil e Europa, por exemplo, são de aproximadamente 10hs de duração e o fuso pode chegar a 4 horas ou mais à frente do que o Brasil. Para não aterrizar e perder os primeiros dias vagando como zombie pelo país, listamos algumas dicas que podem amenizar esses sintomas e te livrar de algumas ciladas.

1. Descanse antes da viagem

Ficar acordado na noite anterior ao voo não é a melhor estratégia para evitar o Jet Lag. Créditos: Shutterstock.

Ficar acordado na noite anterior ao voo não é a melhor estratégia para evitar o Jet Lag. Créditos: Shutterstock.

Não ache que passar a noite anterior ao voo acordado seja uma boa ideia. O ideal é estar bem descansado para aguentar a mudança que ocorrerá em seu corpo durante o trajeto.

2. Antecipe a mudança de fuso horário e prepare seu corpo

Créditos: shutterstock.

Comece a alterar a rotina gradualmente antes do voo para evitar o jet lag. Créditos: shutterstock

Dias antes da viagem, busque se levantar e ir para a cama nos horários mais próximos ao fuso de seu destino. Comece com meia ou uma hora por dia, até a chegada do embarque. Isso dará ao seu corpo a oportunidade de se ajustar à nova rotina gradualmente.

3. A escolha do voo também é importante

Créditos: shutterstock.

Chegar ao destino à noite pode minimizar os efeitos do jet lag. Créditos: Shutterstock.

Se possível, escolha um voo que permita chegar ao destino no início da noite. Assim, não será tão difícil se manter acordado até às 22h do novo horário, para então acordar no outro dia dentro do fuso correto. Atenção: Se você precisar dormir durante o dia, tire um cochilo no início da tarde, mas não ultrapasse duas horas. Assim seu sono não será prejudicado.

4. Detalhes que fazem a diferença

Créditos: shutterstock.

Prepare a sua mente para a mudança de horário. Créditos: shutterstock.

Assim que embarcar no avião, mude o horário de seu relógio. Mesmo sem perceber você estará preparando sua mente e, automaticamente, seu corpo ao novo fuso.

5. Alimentação

Créditos: shutterstock.

Evite beber durante um voo longo pois o alchool também contribuirá para piorar os efeitos do jet lag. Créditos: Shutterstock.

Evite o consumo de álcool e cafeína pelo menos 3-4 horas antes de dormir. Ambos agem como estimulantes e previnem a chegada do sono. Assim que chegar ao seu destino, evite comidas pesadas, incluindo aquele chocolatezinho que tanto amamos.

6. Evite exercícios antes de dormir

Créditos: shutterstock.

Evite atividades físicas intensas na noite anterior ao voo. Créditos: Shutterstock.

Se você está acostumado a fazer exercícios no período da noite, cuidado! Seu metabolismo pode acelerar a ponto de confundir ainda mais seu ciclo circadiano e aumentar o jet lag.

7. Prepare-se para o trajeto

Créditos: shutterstock.

Máscaras, plugs de ouvido, podem ajudar o corpo relaxar durante o voo longo. Créditos: Shutterstock.

Leve com você plugs de ouvido e máscara para tapar os olhos e permitir que seu corpo descanse o máximo possível durante o voo. Se ele ficar estado de alerta durante todo o trajeto, o risco de chegar e sofrer com o jet leg é muito maior.

8. O querido sol

Crésitos: shutterstock.

Se puder estar exposto ao sol antes de um voo longo, use e abuse, pois a incidência de vitamina D natural também ajudará a seu corpo se adequar a mudança. Crésitos: Shutterstock.

Assim que chegar ao destino, se for durante o dia tente ficar exposto ao sol o máximo que conseguir, pois, como citamos acima, o sol nos ajuda a regular o nosso ciclo circadiano.

9. Desidratação NÃO

Beba bastante água para ajudar no bem-estar corporal. Créditos: Shutterstock.

Beba bastante água para ajudar no bem-estar corporal. Créditos: Shutterstock.

Mantenha-se hidratado. No dia do seu voo tome muita agua, pois a desidratação é um dos agravantes do jet lag. Como a cabine do avião é super seca, pode piorar a situação.

10. Segure a vontade de dormir

Créditos: shutterstock.

Se sua chegada ao destino final é pela manhã, evite dormir. Créditos: Shutterstock.

Se chegar durante o dia, não durma! Segundo a opinião de quem mais entende do assunto, os comissários de bordo, o ideal é forçar o corpo a dormir no horário certo, considerando o novo fuso. Se não estiver aguentando, ok, tire um cochilo de, no máximo, 2 horas, como dissemos. Mas não mais que isso. Assim você dormirá no horário certo e acordará bem mais disposto para aproveitar o dia seguinte!

Imagem de capa via Shutterstock
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Carolina Braziel é formada em Relações Públicas e pós-graduada em MKT pela ESPM|Brasil. Com mais de seis anos de experiência em MKT, decidiu vivenciar o sonho de morar na Europa, mais precisamente na terra dos Leprechauns. Apaixonada incurável por viagens, tem como vício a leitura e pesquisa sobre destinos, curiosidades e roteiros de viagens pelo mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Onde Morar

Aluguel na Irlanda: onde é mais barato?

1 semana atrás, por Elizabeth Gonçalves
Carreira Internacional

Quanto ganha um enfermeiro na Irlanda?

3 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Saúde

Água potável na Irlanda: dá para confiar?

1 mês atrás, por Ávany França
Notícias

Horário de verão no Brasil e na Irlanda

1 mês atrás, por Ávany França
Compra de Carros

Já conhece o projeto Bike to Work?

2 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Taxas e Impostos

Reembolso do VAT – Value Added Tax

2 meses atrás, por Ávany França
Destinos de Intercâmbio

O que mais aprendi na Nova Zelândia?

3 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Saúde

Dublin é uma cidade acessível para deficientes?

3 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Destinos pela Europa

Que tal conhecer a terra dos Beatles?

3 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Taxas e Impostos

Conheça os formulários P45, P60, P21 e o eForm12

3 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Notícias

Tarifas do transporte em Dublin sofrem reajuste

4 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves