A literatura do escritor irlandês Oscar Wilde

A literatura do escritor irlandês Oscar Wilde

Thaiz Beltrão

3 anos atrás

Oscar Wilde

Em Dublin, uma estátua na Merrion Square homenageia o autor. Foto: Shutterstock

Ao passear pelas ruas de Dublin, uma coisa torna-se bem clara: a riqueza histórica da cidade é tamanha que é impossível não parar pra observar seus monumentos. E se tem algo que os irlandeses fazem questão de valorizar, é sua cultura e os seus personagens.

No famoso parque Merrion Square, localizado bem no centro de Dublin, foi onde cresceu Oscar Wilde, um nome do qual a Irlanda tem orgulho, consagrado no final do século 19 como um dos maiores literários e dramaturgos que já existiu. Seu livro “O Retrato de Dorian Gray” é considerado uma obra-prima da literatura inglesa.

A “Casa Número Um da Merrion Square”, como é conhecida, recebeu, no outono de 1855, o Dr. William Robert Wills Wilde (que foi um dos maiores médicos irlandeses, formado no Royal College of Surgeons, que existe até hoje!) e Lady Wilde, uma nacionalista e feminista implacável, que adotou o pseudônimo de “Speranza” para poder publicar livremente. Eles precisavam de um novo endereço que fosse bem localizado para criar seu filho, Oscar Wilde, e para que o Dr. William pudesse atender mais pacientes.

Wilde vivenciou algumas tragédias nesse lugar já nos primeiros anos de sua infância. É importante lembrar que a Irlanda passava por um período turbulento de sua história, pois ainda era colônia do Reino Unido e seu pai se endividava cada vez mais.  Em 1867, sua irmã Isolda, de apenas 10 anos, morreu. Em 1871, as duas filhas ilegítimas de Sir William – Emily e Mary – foram queimadas à morte quando seus vestidos de crinolina pegaram fogo. Então, veio uma alegação de estupro por um paciente com quem Sir William tinha se envolvido romanticamente. Não restando nada mais, sua mãe mudou-se para Londres.

Durante esse tempo, Oscar estudou na Trinity College e, devido ao seu talento, logo ganhou uma bolsa para Oxford. Posteriormente, foi convidado a ir aos Estados Unidos para dar palestras. De volta à Inglaterra, casou-se com Constance Lloyd, com quem teve 2 filhos, o que o motivou a escrever contos como “O Príncipe Feliz”, “Gigante Egoísta” e “O Rouxinol e a Rosa”.

Oscar Wilde

Estátua de Oscar Wilde no Madame Tussauds, em Londres. Foto: Shutterstock

Sua história não acaba por aí…

Oscar também se envolveu romanticamente com alguns lordes da época. Foi acusado e preso em 1895 por cometer “atos imorais com rapazes”.  Isso definitivamente o arruinou, porém a arte e o amor o ajudaram durante o período dentro da prisão. Esse momento resultou nas seguintes obras: “De Profundis”, “A Alma do Homem sob o Socialismo” e a célebre “Balada do Cárcere de Reading”.

Libertado em 1897, Wilde mudou-se para Paris e passou a viver sob o pseudônimo de Sebastian Melmoth. Em 1900, sofrendo de violento ataque de meningite, Oscar não resistiu e faleceu aos 46 anos de idade.

Atualmente, onde era sua antiga casa hoje funciona o American College Dublin, onde são ministrados cursos ligados à escrita e criatividade. Já imaginou estudar na casa onde viveu um dos maiores autores do mundo? Essa é a magia da Irlanda. Foi também uma maneira de preservar a memória do autor.

Em 2007, foram desativadas as visitas internas ao monumento, porém ainda é possível ver de perto o lugar onde cresceu esse personagem e, literalmente, dar vida a algo que você só leu em livros.

Uma boa pedida é visitar o parque Merrion Square, o qual tem uma estátua em homenagem ao autor, posicionada do outro lado da rua, ou seja, ele está sempre olhando em direção a sua casa.

Também vale a visita ao Dublin Writers Museum, que fica ao lado do Garden of Remembrance, na Parnell Square, localizado em Dublin 1.

Revisado por Tarcísio Junior
Imagens via Shutterstock
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Thaiz Beltrão
Thaiz Beltrão, Mineira lá do interior, que precisava ver o mundo com os próprios olhos e embarcou nessa viagem. Jornalista, 22 anos de paixão por livros, história e um coração atleticano. Capricorniana por si só, amante dos causos da vida e das voltas que o planeta dá.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Dublin acende luzes de Natal nesta semana

    Entretenimento

    Dublin acende luzes de Natal nesta semana

    Novembro já está quase na metade, o frio no hemisfério norte já pode ser...

    Rubinho Vitti

    4 dias atrás

    Dublin acende luzes de Natal nesta semana
  • Musicalmente realizado na Europa

    Entretenimento

    Musicalmente realizado na Europa

    Sempre me assustei com a ideia de chegar aos 80 anos de idade e me arrepender...

    Colaborador E-Dublin

    6 dias atrás

    Musicalmente realizado na Europa

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar