Lockdown na Irlanda: ‘social bubbles’ permitirão contato entre duas casas

Lockdown na Irlanda: ‘social bubbles’ permitirão contato entre duas casas

Rubinho Vitti

1 mês atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

As visitas em casa estão proibidas, porém o governo lançou o conceito de social bubbles (“bolhas sociais”) para evitar um agravamento da saúde mental das pessoas durante o lockdown.

Segundo explicou o Taoiseach (primeiro-ministro irlandês) Mícheál Martin durante seu discurso na noite de segunda-feira, pessoas podem formar pares com outra família em uma “bolha de apoio”.

Leia também: Covid-19: Irlanda entra no nível mais restrito de lockdown

Pessoas que vivem sozinhos ou idosos que precisam de auxílio podem formar uma ‘bolha social’ com outra família durante o lockdown na Irlanda. Foto: Jack Finnigan/Unsplash

A ideia é que os membros dessa bolha (duas famílias ou filhos e pais, por exemplo) possam ter contato físico uns com os outros, mas com mais ninguém.

Segundo as informações do governo, bolha serve como se duas casas fossem apenas uma e, se algum do integrantes da bolha for contaminado, toda a bolha entra em quarentena.

Para formar a “bolha” social, existem algumas regras: 

  • se você viver sozinho
  • se você viver sozinho com uma criança de até 18 anos
  • se você compartilhar custódia parental
  • se você toma conta de um adulto (como pais dependentes ou parceiro com demência)
  • se você vive sozinho e precisa de suporte (assistência médica, por exemplo)

O governo ainda diz que “você só pode formar uma bolha de suporte com outra família se ela ainda não fizer parte de uma bolha de suporte” e que “você pode visitar a casa das pessoas em sua bolha de apoio e eles podem visitar sua casa. Você também pode encontrar-se ao ar livre e em outros lugares além de sua casa.”

Eles também ressaltam que é possível fazer a bolha “fora do limite de 5 quilômetros”.

Foto de capa: Noah Silliman/Unsplash

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar