Coronavírus: qual o atual estágio do lockdown na Irlanda?

Coronavírus: qual o atual estágio do lockdown na Irlanda?

Rubinho Vitti

4 semanas atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

O vai e vem da flexibilização do lockdown na Irlanda tem deixado muita gente confusa. Isso porque, como o aumento recente no número de novos casos no país, o governo decidiu pausar a flexibilização na fase 3, adiando a fase 4, que incluía pubs e casas noturnas no mapa de reabertura.

O último boletim governamental mostra 147 novos casos na Irlanda, registrados na segunda-feira, 24 de agosto, subindo o número total para 28.116 casos confirmados e 1.777 mortes relacionadas à doença.

Há alguns dias, algumas regras foram alteradas como o número de pessoas possíveis de se reunir em espaços fechados e abertos, como forma de diminuir o contágio, além dos países que estão na chamada “green list”, de onde não é necessário fazer quarentena no desembarque na ilha.

O uso de máscara também foi ampliado e tornou-se obrigatório em alguns pontos. O pagamento do benefício a quem perdeu o emprego ou está afastado também já tem data para acabar.

Destacamos os principais pontos vigentes do lockdown na Irlanda até a data de publicação deste artigo.

1- Uso de máscaras ou coberturas faciais

Como forma de evitar a disseminação da Covid-19, o governo irlandês impôs algumas regras de uso de máscaras.

Pela lei, quem vive na Irlanda deve obrigatoriamente usar máscaras ou coberturas faciais nos seguintes locais:

  • Transporte público (Luas, Dart, ônibus)
  • Lojas
  • Shopping centers
  • Farmácias
  • Supermercados
  • Livrarias
  • Cinemas
  • Teatros
  • Salas de concerto
  • Casas de show
  • Bingos
  • Museus
  • Salão de cabeleireiro
  • Barbeiros
  • Salão de beleza
  • Estúdio de tatuagem e piercing
  • Agências de turismo
  • Lavanderias
  • Outras lojas

Também é necessário utilizar máscaras quando uma pessoa vai visitar casas ou lugares onde vivem pessoas com mais de 70 anos ou vulneráveis ou se está em algum veículo com outros com quem não há convivência.

Os revestimentos de pano para o rosto não são adequados para crianças menores de 13 anos e qualquer pessoa que tem dificuldade para respirar, está inconsciente ou incapacitado, é incapaz de remover a máscara sem ajuda ou tem necessidades especiais e pode se sentir muito desconfortável.

Leia também: Coronavírus: Irlanda registra recorde de novos casos desde maio

2- Transporte público e viagens

Há ônibus disponíveis para as principais cidades dos 32 condados da Irlanda.© Per Boge | Dreamstime.com

É obrigatório utilizar máscaras ou coberturas faciais em ônibus e trens da Irlanda. Foto: Per Boge | Dreamstime.com

O governo incentiva aos cidadãos da Irlanda utilizar bicicleta e andar quando possível, mas se necessário, ao viajar de transporte público (trens e ônibus) é preciso seguir algumas regras:

Viagens pela Irlanda estão liberadas, mas medidas extras atualmente estão em vigor em Kildare, onde houve um aumento expressivo no número de novos casos.

O transporte privado para passeios, como ônibus particular para eventos, e o aluguel de veículos podem ser utilizados.

Leia também: Irlanda investe € 4,8 milhões em pesquisa para vacina contra o Covid-19

3- Viagens internacionais

Países que estão na ‘green list’ são locais de onde é possível aterrissar na Irlanda sem precisar fazer quarentena. Foto: Raquelsfranca | Dreamstime

O governo não recomenda que sejam feitas viagens não essenciais ao exterior. Para aqueles que viajam, será necessário restringir os movimentos por 14 dias, além de preencher um formulário de localização de passageiros.

Apenas de países que estão na “green list” os passageiros não precisarão seguir essas regras.

Países que estão na “green list”:

  • Finlândia
  • Noruega
  • Itália
  • Hungria
  • Estônia
  • Letônia
  • Lituânia
  • Eslováquia
  • Grécia
  • Groenlândia

4- Visitas a casas particulares

Como forma de diminuir a transmissão do vírus, o governo mudou as regras de flexibilização do lockdown no caso de encontros sociais e familiares. Visitas sociais internas e externas às casas das pessoas devem ser limitadas a 6 pessoas de, no máximo, 3 famílias (casas) diferentes.

Para o governo, como encontrar pessoas ao ar livre é mais seguro do que em ambientes fechados, o número pode subir para 15 pessoas para encontros “outdoors”, mas com distanciamento físico sempre observado em todos os momentos.

“Festas, reuniões, manifestações, e assim por diante, não são recomendadas neste momento e podem ser dispersadas por Gardaí”, diz o guia governamental.

Leia também: Coronavírus: Irlanda pausa flexibilização do lockdown

5- Quais empresas podem abrir as portas?

Uso de máscara é obrigatório em lojas, shoppings e outros locais fechados na Irlanda. Foto: Vera Davidova /Unsplash

No início do lockdown, praticamente todos os estabelecimentos foram fechados, permanecendo abertos apenas locais considerados essenciais. Aos poucos o governo foi flexibilizando e permitindo outros estabelecimentos a abrirem as portas.

No momento, podem funcionar:

  • cafés e restaurantes que fornecem comida e bebidas no local (devem encerrar às 23h30)
  • pubs e bares de hotéis funcionando como restaurantes (devem encerrar às 23h30)
  • hotéis
  • albergues
  • parques e colônias de férias
  • museus
  • galerias
  • teatros
  • salas de concerto
  • outros estabelecimentos culturais
  • cinemas
  • instalações de lazer
  • salas de bingo
  • fliperamas
  • pistas de patinação
  • parques de diversão
  • edifícios religiosos e locais de culto
  • ginásios internos e instalações para exercícios
  • estúdios de ioga, pilates e dança
  • clubes esportivos
  • piscinas públicas
  • serviços de bem-estar (quiropraxia, massoterapia, acupuntura, reflexologia e homeopatia)
  • cabeleireiros
  • barbeiros
  • salões de beleza
  • spas
  • serviços de bronzeamento
  • estúdios de tatuagem e piercing
  • autoescolas
  • todo o restante varejo (por exemplo, casas de apostas), serviços e atividades comerciais
    creches e pré-escolas
  • acampamentos de verao
  • escritórios de imigração

O cumprimento dos protocolos de trabalho e orientações de saúde será monitorado por órgãos estaduais.

Empresas e serviços como museus, cinemas, teatros e galerias de arte são considerados ambientes controlados, com medidas de proteção adequadas em vigor, como distância física entre as pessoas.

Esses locais podem continuar a operar onde o distanciamento físico apropriado e todas as outras medidas de proteção podem continuar a ser mantidas.

Os agrupamentos individuais que frequentam esses locais devem ser limitados a seis pessoas de, no máximo, 3 famílias. A participação geral deve respeitar um limite geral de 50 pessoas.

Leia também: Coronavírus: governo estende regras de aluguel durante a pandemia

6- Volta ao trabalho

Com a reabertura das empresas, muitos empregos foram retomados e aqueles que recebiam o benefício do governo por desemprego ou afastamento temporário de suas funções, estão agora novamente trabalhando.

Porém, quem perdeu o emprego segue recebendo o auxílio governamental. Mas algumas coisas mudaram desde o início da pandemia.

As aplicações para o COVID-19 Pandemic Unemployment Payment terminam em 17 de setembro.

A partir de então , as pessoas que estão recebendo o pagamento continuarão a recebê-lo, mas as taxas de vão mudar, diminuindo até 1º de abril de 2021:

  • Uma nova taxa de € 250 será introduzida para pessoas que anteriormente ganharam entre € 200 e € 300 por semana
  • A taxa máxima de pagamento será reduzida de € 350 para € 300 para pessoas que anteriormente ganhavam mais de € 300 por semana
  • A taxa de pagamento será reduzida novamente em fevereiro de 2021 para se alinhar gradualmente com o pagamento padrão para candidatos a emprego, de € 203.

A partir de 1º de fevereiro de 2021, as seguintes alterações serão aplicadas:

  • A taxa de pagamento será reduzida de € 250 para € 203 para pessoas que anteriormente ganhavam entre € 200 e € 300 por semana
  • A taxa de pagamento será reduzida de € 300 para € 250 para pessoas que anteriormente ganhavam mais de € 300 por semana
  • O pagamento de desemprego pandêmico COVID-19 terminará em 1º de abril de 2021. As pessoas que receberem o pagamento terão que se inscrever para receber o pagamento de um candidato a emprego, caso não tenham encontrado trabalho até essa data.

Leia também: Como o auxílio emergencial afetará o imposto dos trabalhadores na Irlanda

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar