Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Trabalho

Lugar certo, na hora certa!

postou em 25 jul 2008

Esses dias, na minha jornada a procura de emprego, encontrei uma vaga que parecia perfeita! Segunda a sexta, 3 horas por dia, no centro. Liguei, a gerente pediu para que eu fosse até lá entregar o currículo.

Dia seguinte, fui lá, estrategicamente minutos antes do horário que seria o expediente. Ela olhou meu currículo, fez meia dúzia de perguntas e falou:

– Quer fazer um dia de teste aqui? – ela disse.
– Claro.
– Pode ser hoje se quiser…

Apesar de estar em um dia meio corrido, preferi parar e fazer o tal do “dia de teste”, disse apenas que teria que sair uma hora mais cedo.

Ok, mãos a obra!Bom, mais ou menos…. seria se houvesse algum cliente no bar. Fiquei esperando… meio dia, nada… 12:30, um cliente… 13h, dois clientes, 13:30, dois clients… 14h, hora de ir embora.

Ela disse que fará um teste com outra pessoa na sexta-feira e me ligará caso for precisar de mim.

Mas na verdade eu nem fui testado! Fiquei duas horas, e tudo que eu fiz foi mudar umas coisas de lugar. Nenhum cliente atendido, nem nada.

A gerente ficou até sem graca. Dava pra ver na cara dela a frustração do dia sem clientes. Mas isso tem uma explicação.

Eles comecaram a vender refeicoes faz uma semana, não tem sequer uma faixa na frentes escrito “Agora servimos refeicoes”. Talvez eles tenham alguns clientes que vão lá e eu realmente peguei um dia ruim, infelizmente… Quem sabe, a pessoa que vai na sexta-feira terá uma sorte melhor, e se ela for boa, tem, certamente mais chances que eu de conseguir o emprego.

Vou continuar esperando, mas acho pouco provavel que ela contrate alguém antes de ter uma clientela assídua, eu não contrataria ninguem até ter uma boa média de clientes no horário, é o tipo de coisa que não vale a pena previnir “vai que amanha enche de gente”. E até lá, quando ela tiver clientes, ela nem vai mais lembrar que eu existo, ou vai, tomara!

É as vezes até quando se está no lugar certo, na hora certa, não é suficiente para que as coisas darem certo!

Sobre o Autor


Fundador e CEO do E-Dublin, Edu chegou na Irlanda em 2008, no ano pré-crise, pegou a nevasca de 2010 e comeu cérebro de cabra em Marrakesh. O Edu também é baterista da banda Irlandesa Medz.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Voluntariado

Voluntariado pelo mundo

2 meses atrás, por Andre Luis Cia