Maioria dos irlandeses querem união entre Irlanda e Irlanda do Norte

Maioria dos irlandeses querem união entre Irlanda e Irlanda do Norte

Rubinho Vitti

6 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Uma nova pesquisa realizada pelo jornal britânico The Times mostrou que a maioria dos irlandeses querem que a República da Irlanda e a Irlanda do Norte se reunam a curto, médio ou longo prazo. A ideia é uma das principais bandeiras do partido político Sinn Féin, que prometeu levantar a discussão após o término das eleições, que ocorreram no dia 8 de fevereiro.

Mapa da Irlanda reunificada, com Irlanda do Norte destacada; maioria dos irlandeses afirma querer a reunião a médio, curto ou longo prazo. Foto: Pixabay

Segundo o The Times, o apoio à reunificação irlandesa parece mais forte do que nunca, com quatro em cada cinco irlandeses questionados a favor da ideia. Mais de 40% afirmou ver uma Irlanda unida já na próxima década, enquanto outros 19% querem que a unificação aconteça dentro de 20 anos.

Outros 12% querem a união nos próximos 30 anos e mais 8% se contentariam que isso ocorresse daqui depois de três décadas. Foram apenas 20% dos irlandeses ​​se opondo à ideia das duas Irlandas reunidas.

A pesquisa, que foi realizada online entre 24 e 30 de janeiro com 1.019 irlandeses, constatou ainda que 45% das mulheres querem a reunificação em comparação a 39% dos homens. Também houve um apoio maior entre os jovens, 48% com idade de 18 a 34 anos são a favor que isso aconteça em dez anos, outros 42% têm 35 a 54 anos e 36%, 55 a 70 anos.

Outra pesquisa mostrou que na Irlanda do Norte 51% da população quer a união.

Fórum da reunificação deve ocorrer na Irlanda em breve

O partido político Sinn Féin foi um dos três maiores a conseguir cadeiras no Parlamento Irlandês na última eleição, ocorrida em 8 de fevereiro. De ideologia de esquerda, o partido tem em sua história a luta pela reunificação das Irlandas, inclusive com ligação no passado com o IRA — Exército Republicano Irlandês, grupo paramilitar católico e reintegralista irlandês que guerreou contra os unicionistas do UFF (The Ulster Freedom Fighters) durante os embates entre República da Irlanda e Irlanda do Norte e Reino Unido no passado.

Grafite ilustra um membro da UFF grupo paramilitar unicionista da Irlanda do Norte — em Belfast, capital do país. O UFF era contrário à reunificação das Irlandas e guerreava contra o IRA, outro grupo paramilitar que apoiava a união. Foto: Pixabay

O Sinn Féin conseguiu 37 cadeiras no parlamento enquanto partidos contrários ficaram com 38 (Fianna Fáil) e 35 (Fine Gael), completando o restante das 160 entre partidos ou candidatos independentes que terão voz na House of Oireachtas, órgão legislativo da República da Irlanda.
O partido colocou em sua agenda como prioridade de governo focar na união e planeja realizar o fórum All-Ireland Forum on Unity para discutir o tema, além de defender lançar um referendo sobre a união até 2025.

Lembrando que o Acordo de Belfast ou Acordo da Sexta-feira Santa, criado em abril de 1998 para selar a paz entre os governos britânico e irlandês, prevê que, só o povo, por meio de um referendo realizado tanto na República da Irlanda como na Irlanda do Norte, autorizado pelo governo britânico, pode decidir a questão da reunião das duas Irlandas.

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar