Mulheres no Marrocos: é seguro ir sozinha?

Mulheres no Marrocos: é seguro ir sozinha?

Ávany França

8 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Luluzinhas e Luluzetes, que saudades de escrever pra vocês! O motivo que me traz aqui hoje é para lá de interessante, afinal, ir ao Marrocos, para meninas, pode até ser perigoso. Mas tenho que confessar que ainda não estive em um lugar onde nós, luluzinhas, podemos nos sentir mais a última bolacha do pacote do que esse! Curiosas?

dreamstime_s_110952066

Mulher sozinha no Marrocos: é seguro? © Olga Lupol | Dreamstime.com

Fez, Marrakech, Casablanca e Rabat, quatro cidades fantásticas, de uma cultura fascinante, e os homens marroquinos. Bom, é deles que vamos falar aqui! Esqueça qualquer dica turística nesse artigo, pois elas são facilmente encontradas nos guias e no Google. Nosso papo aqui é de bastidores e de como ir ao Marrocos sozinha pode lhe garantir boas aventuras ou, no mínimo, muita história para contar.

Os marroquinos são uma mistura de cafajestes com ordinários (adoro esses meus impulsos). Considerando a cultura deles e as marroquinas escondidas sobre niqabs e véus, qualquer mulher de diferente nacionalidade torna-se objeto de desejo para os afoitos e abusados marroquinos.

Gente, nem no Brasil os homens são tão tarados. No 3° dia de viagem tive que começar a contar quantos “gostosas”, “nice ass”, “nice tits”, “I like you”, “give me a kiss”, além de coisas indecifráveis em árabe que meus sensíveis ouvidos tiveram que escutar. Não que eu não tenha gostado (rs)!

Eles são atrevidos mesmo quando estão te vendendo algo. Não se surpreenda se alguns deles te seguirem por toda a Medina te oferecendo sexo e massagem. Sim, meninas, aqueles moços de coloração interessante, braços longos e que praticam ritual de acasalamento a cada palavra solta no ar, oferecem sexo, sexo quente! Aliás, fiquei sabendo que os berberes (homens do deserto), são os mais power… Mega… Super bons de cama. Pelo menos essa é a propaganda por lá, e olha… O marketing rola solto!

dreamstime_s_48475792

Mulheres estrangeiras viram alvo fácil no Marrocos. Fique atenta. © Leonardospencer | Dreamstime.com

Também, só para vocês terem uma ideia, o último jovem casal marroquino que foi pego fazendo sexo antes do casamento teve que cumprir pena de um ano após um vídeo ir parar no YouTube. Por essas e outras, qualquer luluzete que cruze o caminho de um marroquino será considerada uma presa, mesmo que seja para garantir o poder de sedução em alta.

Eu particularmente li de tudo antes de embarcar numa viagem de oito dias incluindo uma noite no Deserto do Saara. Li que corria o risco de ser vendida por camelo (o pior é que tive mesmo propostas), que não podia usar decote, transparência, enfim…  Que mulher sozinha no Marrocos é problema. Pensei comigo: “imagina, não deve ser tão extremo assim”. Queridinhas, é bem pior! Eu, viajadíssima, com mais de 19 estampas no passaporte, passei as duas primeiras noites trancada no hostel, insegura, e com medo das coisas à noite serem bem piores.

Leve em conta a cultura local para evitar problemas. © Daniel M. Cisilino | Dreamstime.com

Leve em conta a cultura local para evitar problemas. © Daniel M. Cisilino | Dreamstime.com

No Marrocos é assim: você se choca assim que desembarca no aeroporto e continuará assim durante toda a viagem. Se você for mulher, então, será triplamente mais chocante, então prepare-se! Prepare-se para manter os olhos em lugar nenhum, pois se você mira num objeto, será assediada para comprar; se focar em algum ponto para fotografar, correrá o risco de ter que pagar por isso; se der bola para um marroquino, pronto, sinal de sacanagem na certa. Pois é, meninas, o Marrocos é um país super desafiador, mas compensado pela riqueza cultural tão diferente da nossa.

E independente de tudo o que dizem por aí, vale a pena ir sim. No meu ponto de vista, o mais difícil é a falta de liberdade: o assédio é imenso, não dá para relaxar. Existirá sempre um marroquino taradinho querendo se aproximar ou uma marroquina querendo pintar até sua alma de henna. Faz parte da cultura árabe, então devemos respeitar e tentar aproveitar o que o país tem a nos oferecer.

Minha dica para vocês, meninas, é simples: vá, mas siga um manualzinho básico de sobrevivência!

Jamais saia com um marroquino sem antes checar seus dentes, a maioria tem dentes bem confusos.

Tanto faz vestir uma minissaia ou um longo, eles são craques em identificar as estrangeiras, mesmo as camufladas de muçulmanas (tá bom, confesso que tentei, em vão, fazer a coberta pelo véu). Na visão extra raio-x deles, você estará usando o último modelito fio dental brasileiro.

dreamstime_s_33937191

Os marroquinos indetificam estrangeiras muito facilmente. © Karol Kozlowski | Dreamstime.com

Se decidir encarar um marroquino, faça isso em lugar seguro. Tipo… “Pegue” o guia, o recepcionista do hotel (eu nego de pé junto, tenho uma reputação a zelar), ou qualquer outro que você saiba exatamente onde encontrá-lo novamente, afinal, se você for raptada, pelo menos isso ajudará a Embaixada Brasileira rastrear seu paradeiro.

Jamais aceite convite de inocentes marroquinos que te ofereçam hospitalidade ou gentilezas, algo como “é logo ali na esquina”, “vamos à minha casa”, “minha mãe te ajudará”, ou coisas do gênero. A última que caiu nessa passou a ser a 3° das quatro mulheres de um marroquino desdentado. Brincadeirinha, mas se eu fosse você ficaria de olhos bem abertos.

dreamstime_s_37115023

Prepare-se para se perder na Medina. © GoranJakus | Dreamstime.com

Medina! Você está ferrada e, ao menos que consiga uma versão Medina’s GPS, fatalmente se perderá: uma, duas, três e muito mais vezes. Até acho que aquelas ruazinhas cheias de artigos coloridos, lindos e desejáveis, foram pensadas exatamente para nós, pobres turistas, to get lost… Aí vem a parte ferrada, você terá que pedir ajuda e vai aparecer não apenas um, mas dois, três marroquinos querendo te mostrar o caminho. Faça a educada, pois não esqueça, você estará perdida, mas assim que chegar no hotel, desembolse alguns dirhams e go ahead… A menos que você queira virar a odalisca das Mil e Uma Noites.

Sexo, massagens e artigos do gênero: a propaganda é farta. Eles começam te oferecendo o artigo da loja e se você mostra desinteresse, aí vem as ofertas extras, como massagem. Para ser mais exata, Bérbere Massage. Tenho que confessar, deu até vontade de experimentar, mas a contar pelo guia de 16 anos que conheci logo no início da viagem e que começou a descrever a tal massagem, quase sussurrando no meu ouvido, achei melhor voltar sem testar. Alguém aí teve coragem?

dreamstime_s_105736670

Prepare-se para ofertas de sexo e massagem no Marrocos. © Badawira | Dreamstime.com

Foco, foco, foco! Se você não faz a linha Presidente da ONU (coisa de luluzinhas), foco é uma coisa muito importante nas ruas marroquinas. Foque no nada e siga andando, não cruze nem que seja por um lapso. O olhar de um marrocan guy será o suficiente para despertar o vulcão que existe dentro dele, aí se prepare para escutar algumas daquelas coisas que citei lá em cima.

Luluzinha brasileira cheia de sorrisos, se você for sozinha ao Marrocos, incorpore a Perpétua. Não que você não possa rir, mas qualquer sinal de cordialidade na terra do Rei Mohamed pode parecer um sim para sabe lá o que. Discrição é tudo.

E para fechar: se você anda deprimida, terminou um relacionamento de anos, já chegou aos 35 e nada, nada de bofe, nada de filhos e está batendo aquele desespero… Programe férias no Marrocos, porque lá você vai ser, sem sombra de dúvidas, a última bolacha do pacote!

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Avatar
Ávany França, Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Amante das viagens, coleciona mais de 80 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre porque até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar