Música celta: entenda sua história, tradição e influência no rock

Música celta: entenda sua história, tradição e influência no rock

Rubinho Vitti

4 semanas atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Se a música celta é, para muitas pessoas ao redor do mundo, algo somente visto nos cinemas, em filmes como O Senhor dos Anéis, para quem vive na Irlanda, Escócia e no País de Gales, entre outras regiões, esse tipo de som é nada mais nada menos que música folclórica.

Os celtas viviam nesses locais há vários séculos. Eles usavam violinos, alaúdes, flautas, gaitas de fole, harpas e vários outros instrumentos para tocar suas canções. Outros instrumentos, criados muitos séculos depois, foram adaptados nos conjuntos de música celta.

Claro que, hoje em dia, ela ainda pode ser considerada popular e muitos nomes de grande prestígio ainda tocam e cantam música celta, como Enya e The Corrs. Até mesmo o rock celta é um subgênero desse estilo tão antigo.

Neste artigo, vamos explorar um pouco mais sobre a música celta e toda a cultura que a rodeia. Claro, sempre com muita referência e exemplos ótimos para você ouvir no volume máximo.

O que é música celta?

Música celta é o tipo de música tradicional tocada entre os povos celtas e que originaram a música tradicional irlandesa e escocesa. Foto: Morgan Lane/Unsplash

Música celta está conectada com o tipo de música tradicional que era tocada em países onde povos celtas viveram no passado, como Irlanda, Escócia, País de Gales, Bretanha (na França) e Galícia (na Espanha).

Hoje, porém, a música celta está globalizada e é encontrada em muitos outros países, onde artistas que se identificam com esse tipo de canção, feita há centenas de anos, ainda hoje as executam em shows ou gravam em discos.

As músicas folclóricas irlandesa e escocesa são as que, atualmente, mais se parecem com a música original celta. Mas elas também foram misturando outros estilos com o passar dos anos, e a gente fala disso mais para frente.

De forma geral, o que torna a música celta única é sua essência. Uma contagiante música tradicional irlandesa, que coloca todo mundo para dançar, pode deixar você feliz, assim como um lamento da música folclórica escocesa deixa o público melancólico com tanta beleza.

De onde surgiu a música celta?

Harpa é um dos instrumentos centenários utilizados na música celta. Foto: Chi Nguyen Phung / Unsplash

Ao ouvir música árabe e do Oriente Médio, você encontra muitas características semelhantes à música tradicional da Escócia e da Irlanda. Ou seja, os celtas beberam dessas fontes orientais para a construção de melodia e ritmo de sua música tradicional.

É interessante entender que a música celta é basicamente composta por instrumentos que solam ao mesmo tempo, sem necessariamente haver um ritmo compassado. Por exemplo, violino, flauta e acordeão solam juntos, mudando apenas as oitavas musicais. Isso a difere — e muito — da música popular ocidental, que possui harmonia e ritmo muito valorizados.

Acredita-se que a harpa usada na música celta e tradicional da Irlanda pode ter origem no Egito. Ela era um instrumento popular nos tempos antigos, com harpistas empregados para tocar e criar músicas para nobres.

Música celta e a tradição irlandesa

Se formos pensar, a música tradicional irlandesa é um braço da música celta, que chegou junto ao povo de mesmo nome há cerca de 2.000 anos à Irlanda.

A história de emigração da Irlanda teve um papel importante para difundir a música irlandesa pelo mundo, assim como a música celta, principalmente na época da Grande Fome.

Hoje, a música celta e irlandesa está presente principalmente nos Estados Unidos, influenciando artistas desde a década de 1920, quando as gravações de música tradicional foram feitas pela primeira vez no país

Quem quiser conhecer ainda mais a música tradicional irlandesa pode acessar o Irish Traditional Music Archive, em Dublin, a maior coleção de música celta, música tradicional e folclórica do mundo.

Que artistas ajudaram a difundir a música celta?

Sean Ó Riada — com o conjunto Ceoltóirí Chulainn — foi um dos artistas responsáveis por divulgar a música celta no mundo.

Músicos como Michael Coleman e Sean Ó Riada com o conjunto Ceoltóirí Chulainn tiveram um papel importante nessa difusão.

Pode colocar aí na lista outros nominhos para conhecer: Planxty, De Dannan, Sinéad O’Connor, Flook a Daithí e Dropkick Murphys. Todos eles usam elementos da música celta em suas músicas.

Ah, ainda tem The Dublin Legends, The Chieftains, The Coors e Enya.

Leia também: Conheça os significados dos símbolos celtas

Instrumentos da música celta

Ao ver os grupos de música celta tocando em palcos ou em vídeos na internet, provavelmente você vai notar que os instrumentos musicais utilizados são bem diferentes de outros grupos musicais comuns que você gosta.

Claro, para uma música tão antiga, é preciso reviver alguns instrumentos musicais tradicionais.

Consultamos o site Celtic Music Instruments, que fornece muitas informações sobre o assunto, para trazer detalhes para você sobre cada um deles.

Bodhran: o tambor irlandês

Bodhran é um tipo de tambor utilizado para tocar a música celta tradicional na Irlanda. Foto: Divulgação

O bodhran é um tambor de estrutura irlandesa medindo 12 a 24 polegadas de diâmetro e uma profundidade entre 4 a 8 polegadas. Seu corpo é geralmente uma peça dura e circular de madeira ou plástico com o tambor feito com pele de cabra.

Harpa celta ou harpa irlandesa

Esse instrumento musical triangular com cordas de arame requer longa prática e grande habilidade para ser tocado. Frequentemente associado à classe dominante gaélica, o instrumento tem um mecanismo que permite a mudança de suas tonalidades por alavancas presas à harpa e empurradas contra cordas para torná-las curtas e agudas.

A harpa celta está intimamente associada à cultura celta, tanto medieval quanto moderna. É um dos instrumentos musicais mais antigos conhecidos pela humanidade e pode ser rastreado até milhares de anos. Compreensivelmente, ela desempenhou um papel importante na sociedade, cultura, política e religião do povo celta e continua a fazê-lo até hoje.

Concertinas: as sanfonas inglesas

Concertinas foram criadas nos anos 1830 na Inglaterra e utilizadas nos anos 1960 para tocar música celta tradicional. Foto: Divulgação

A sanfona é um instrumento musical celta muito parecido com a gaita e acordeões, com botões e fole em ambas as extremidades. Diferente da harpa celta, o instrumento é relativamente novo, criado em meados da década de 1830 e vendido na Inglaterra.

Apesar de se tornarem obsoletas a partir do século 20, movimentos folclóricos de revivificação durante a década de 1960 levaram ao renascimento do instrumento, usado cada vez mais para tocar música celta. Hoje, basta andar pelas ruas da Irlanda ou Escócia para encontrar algum músico tocando-a.

Tin Whistle: a flautinha irlandesa

A flautinha irlandesa Tin Whistle é outro instrumento popular na música folclórica e celta. Foto: Danny Nee/Unsplash

Tin Whistle é um instrumento de sopro ouvido na música irlandesa. Este pequeno instrumento tem seis orifícios, um bocal, e é tocado soprando ar nele e usando os dedos para cobrir diferentes orifícios para produzir notas diferentes. Embora único, ele compartilha muitas semelhanças com outros instrumentos, incluindo a flauta nativa americana e o clarinete. A maioria das composições de música celta a partir do século 19 contém esse instrumento.

Rock e música celta: combinação perfeita

Na década de 1970, bandas irlandesas, escocesas e britânicas decidiram que era hora de reviver a música celta tradicional, plugando as guitarras e aumentando o volume.

O “rock celta” é uma categoria bastante ampla, e as bandas escolhidas para este post fazem jus a essa variedade — das faixas clássicas de Horslips e Moving Hearts, embaladas por instrumentos elétricos, até punk celta e sons mais modernos.

Vem conhecer um pouquinho!

1. Whiskey in the Jar – Thin Lizzy

2. King of the Fairies – Horslips

3. Dirty Old Town – The Pogues

4. Hiroshima Nagasaki Russian Roulette – Moving Hearts

5. I’m Shipping Up to Boston – Dropkick Murphys

6. Drink the Night Away – Gaelic Storm

7. Dearg Doom – Horslips

8. Drunken Lullabies – Flogging Molly

9. Great Big Sea – The Night Pat Murphy Died

10. Saw Doctors – I Useta Love Her

 

Leia também: Músicas celtas que você deveria conhecer

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar