Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Pré-intercâmbio

O custo de vida na Irlanda

Carol Braziel postou em 03 abr 2018

Vamos lá! Apesar de contarmos supostamente com os €3000, ou seja, com os €500 mensais nos primeiros 6 meses (cálculo feito pelo governo irlandês para garantir que não viraremos mendigos durante o tempo de estudo no país), é necessário ter em mente os pontos principais da rotina de um intercambista para compreender o custo de vida de forma real na Irlanda.

Acomodação

Acomodação é a parte mais despendiosa do mês. Crédito: Shutterstock

Acomodação é a parte mais despendiosa do mês. Crédito: Shutterstock

Assunto que merece um diário inteiro, a acomodação, assim como todos os outros pontos, depende das escolhas que fazemos, com base no que almejamos para o intercâmbio. A minha experiência teve seus altos e baixos, mas me proporcionou conhecer pessoas incríveis. Já saí de São Paulo completamente neurótica com o fato de que chegaria a Dublin e duas semanas depois estaria na rua se não conseguisse nada.

Então, assim que cheguei, corri pesquisando com todos que podia sobre os valores e vagas disponíveis, pra ter noção se o que eu tinha reservado de dinheiro e tempo eram suficientes. A real é que tinha acertado na média (€300/mês), então não foi tão pesado quando tive que pagar os €300 + depósito. Acha muito? Você consegue achar um cafofo por valores menores, mas como tudo tem seu preço na vida, para as acomodações não é diferente.

Esteja pronto para o desafio de conviver. Créditos: Shutterstock.

Esteja pronto para o desafio de conviver. Créditos: Shutterstock.

Quanto mais barato, mais longe do centro ou maior será o número de flatmates, roomates, encostados e afins. Vai da sua escolha. Eu dividi casa com mais 6 pessoas, sendo eu e mais duas amigas no mesmo quarto. O que considero uma sorte tremenda, pois tínhamos uma boa privacidade e tranquilidade em lidar com a rotina. Mas nem sempre é assim.

Alimentação

Poxa, é incrível o quanto eu li sobre Tesco, Aldi e Lidl antes de embarcar! Só não sabia eu, que seriam os lugares em que encontraria mais brasileiros na Ilha. Todas as vezes que fui a qualquer um desses supermercados no centro de Dublin, esbarrei com meus conterrâneos e seus diversos sotaques. Perfeito para aquele dia que a saudade aperta e só queremos ouvir nosso português amado.

 

shutterstock_233691502

Bom, para a alimentação minha conta era simples, eu tinha €30 por semana pra comida. Sim, se você está contando o dinheiro certinho, o negócio é economizar comprando os alimentos e cozinhando em casa. Sendo assim, toda segunda eu ia ao centro de Dublin, na querida Parnell Street, e passava pelos três mercados verificando as promoções. Com o tempo já sabia onde cada item que eu gostava era mais barato e usava isso a meu favor. Aliás, todo mundo faz isso e troca informações de promoções no Facebook e/ou WhatsApp. É ajudar para ser ajudado!

Com esse dinheiro por semana eu conseguia ter uma cesta básica com arroz, feijão em lata, atum, macarrão, molho de tomate, molho branco, saladinha, batata frita (€1,49 o kg, quando eu morava lá. Matava a dieta de qualquer ser humano disciplinado), leite, café, refrigerante, cookies do Lidl (o melhor), queijo cottage, ovos, bolacha e mais uma ou outra coisinha que eu queria na semana. Bastante coisa, se compararmos com os preços no Brasil.

Isso porque você compra, com centavos, refrigerante, macarrão, molho, leite, molho de tomate, etc. Isso permite que vez ou outra você compre aquela bebida mais cara que gosta, ou aquela comida brasileira pra matar as saudades – ou ainda guardar um pouco de dinheiro para ir em algum restaurante que queira conhecer.

A sacada mesmo é ficar esperto nas promoções que ocorrem durante a semana e nos produtos com marca própria do mercado (Everyday Value, no caso do Tesco), que são mega baratos e bons. Por isso, desses €30 sempre separava um pouquinho para algo que achava na promoção do dia, durante a semana. Por exemplo, é quase obrigatório ficar atento à área de reduced dos mercados. Lá, eles colocam pela metade do preço – ou mais – alimentos que estão com o prazo de validade quase no limite. São pães, doces, carnes, frutas e refeições inteiras, que às vezes tem um preço que mal dá pra acreditar.

Ah, ainda não conhece esses amados supermercados? Acesse o site deles que você terá noção de qual está mais perto da sua acomodação ou escola e a média de preço do que você já sabe que comprará por lá. Também confira o vídeo que gravamos lá no Tesco há um tempo atrás. Além disso, guarde as benditas sacolas pra não ficar gastando seus preciosos euros com elas toda vez que for comprar algo. Quer uma comparação com o Brasil? Leia “As compras da semana na ponta do lápis: Brasil x Irlanda“.

Transporte

Créditos: Shutterstock.

Crédito: Shutterstock

Me desculpem os mais sensíveis, mas serei curta e grossa. Quer economizar com transporte? Ande, meu amigo! Tenha um bom calçado, muita disposição e ande! Isso porque o preço da passagem em Dublin (no país inteiro, na verdade) é bem salgado. São €2/€3 de ida, que fazem falta quando chega a hora de fazer suas compras semanais no mercado, acredite.

No meu caso, eu usei ônibus pela primeira vez após 4 meses de intercâmbio – e isso porque consegui um bom emprego e me dei “ao luxo” de tal experiência, pois morava em D9 e trabalhava em D6. De resto, era tudo a pé. Ir pra balada, voltar do mercado com as mãos cheias de compra pra economizar com a bendita sacola que esqueci em casa (quem nunca!? rs), passear pelo centro… qualquer coisa que fosse, nem passava pela cabeça ir de trem. A parte boa é que emagreci 10kg em 7 meses por isso. Qualidade de vida minha gente! Estamos na Europa! Rs

Outra possibilidade que também garante uma boa economia, além de te proporcionar uma bela experiência europeia, é o serviço Dublin Bikes. O sistema é um dos mais eficientes da Europa e faz a diferença na vida de muitos intercambistas. Mas, se você quiser economizar ainda mais, fica a dica: Sempre há brasileiros negociando suas bicicletas usadas na volta ao Brasil, e é possível pagar bem baratinho por uma bike second hand.

Telefonia

Créditos: Shutterstock.

Crédito: Shutterstock

O negócio é estar sempre atento às promoções, assim como no caso da alimentação. Eu optei pela Lycamobile, pois podia fazer ligações de Lyca para Lyca de graça, ligava pro Brasil por 3c/minuto para telefone fixo e 14c/minuto para celulares. E isso com internet de 8GB/mês, tudo por €9,99/mês.

Mas também tinha amigos que preferiam a Three, por acharem que a internet funcionava melhor e o plano era ok. Com os mesmos €10 você tem acesso a 200MB, 50 mensagens de texto, 50 minutos de graça em ligações nos finais de semana. Enfim, temos inúmeras opções que vão de acordo com a realidade de cada um. É claro que todas elas oferecem pacotes mais baratos e caros, basta seu orçamento estar de acordo.

Considerando esses pontos, eu tinha €300 da acomodação + €120 da alimentação + €84 de transporte para ir e voltar ao trabalho e €10 da telefonia, dando €514/mês fixo. Ou seja, se eu comprasse uma blusinha na Penney’s, fosse turistar pelos arredores da cidade ou saísse na noite de Dublin, aumentaria meu orçamento entre €20 e €50, dependendo do que escolhesse.

Dica importante: Sabe aqueles cartões fidelidade que tanto os mercados, quanto as farmácias e outras empresas ofertam? Durante o intercâmbio aceite todos, pois no final do mês uns centavos aqui e outra promoção ali valem muito a pena para o bolso.

Print

Começando Meu Intercâmbio” é uma série que surgiu para ajudar os recém-chegados à Irlanda nos seus primeiros passos na Ilha Verde. Além do próprio relato da nossa colunista Carol Braziel, os textos serão sempre recheados de links úteis, com dicas e o passo a passo para cada uma das etapas (abertura de conta bancária, procura por acomodação, Irish Residence Permit – IRP, procura por emprego diversos detalhes do dia a dia na Irlanda).

Revisado por Tarcisio Junior
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Carolina Braziel é formada em Relações Públicas e pós-graduada em MKT pela ESPM|Brasil. Com mais de seis anos de experiência em MKT, decidiu vivenciar o sonho de morar na Europa, mais precisamente na terra dos Leprechauns. Apaixonada incurável por viagens, tem como vício a leitura e pesquisa sobre destinos, curiosidades e roteiros de viagens pelo mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Alimentação

5 restaurantes irresistíveis em Cork

2 meses atrás, por Carol Braziel
Mercado

Irlanda têm vagas para biotécnicos e químicos

3 meses atrás, por Deby Pimentel
Alimentação

Culinária da Irlanda: Frutas e Verduras

3 meses atrás, por Edu Giansante
Alimentação

Por que engordamos no intercâmbio?

3 meses atrás, por Ávany França
Dicas de Viagem

Roteiro de compras em Milão

4 meses atrás, por Carol Braziel
Destinos de Intercâmbio

Quanto custa viver em Malta?

4 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Pré-intercâmbio

Quanto custa viver na Irlanda?

5 meses atrás, por Júlia Paniz
Alimentação

5 cafés para relaxar em Dublin

5 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Pré-intercâmbio

Dicas práticas na chegada à Irlanda

6 meses atrás, por Carol Braziel
Trabalho

Vale investir na área de gastronomia na Irlanda?

6 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Curiosidades

Você sabe como o Irish Coffee surgiu?

7 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Serviços

Saiba o que funciona ou não neste fim de ano em Dublin

10 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves