Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Destinos de Intercâmbio

O destino do meu Intercambio, Inglaterra – Vistos

postou em 10 jan 2019

Agora que você já sabe para onde ir na Inglaterra é hora de passar para uma importante etapa do processo, o Visto! Sim, porque na condição de intercambistas e se pretende ficar no país por mais de seis meses, você precisará solicitar o visto que melhor se adeque as suas necessidades de expatriado, e quem foi pesquisar como se dar o processo na terra do Príncipe William foi a nossa colaboradora especial, Kelly Santos!

Rumo à Inglaterra para estudar, mas e o visto?

© Chee-onn Leong | Dreamstime.com
Se quer trabalhar na Inglaterra prepare-se pois existem 26 tipos de visto.© Chee-onn Leong | Dreamstime.com

Ah, o visto. Este sempre será um dos vilões quando o assunto é viagem internacional. Se for para países que fazem parte do Reino Unido então, nem se fala. Se o seu próximo destino é a Inglaterra, fique de olho para não dar bobeira na hora de tirar o visto. Existem casos e casos!

Para aqueles que vão estudar por um curto período de tempo, até seis meses, o visto é concedido no aeroporto mesmo. Basta preencher um formulário e apresentar os documentos, como carta da escola, confirmação da acomodação e passagem aérea para o retorno, entre outros. O mesmo critério é válido para quem vai apenas como turista.

“O rapaz que me entrevistou era bem sério. Cheguei a ficar com aquele friozinho na barriga. Disse que ia estudar e apresentei todos os documentos. Ele me questionou, disse que falava bem inglês e que não fazia sentindo a minha viagem ser para a finalidade de estudo. Como estava com tudo certinho, eles me passaram e tive o visto para seis meses”, contou a estudante de engenharia de automação, Jessica Fracaroli Tolentino de 21 anos.

Se o plano é ficar de seis a 11 meses, você vai precisar de outro tipo de visto para estudante, o Student Visitor Extended. Entre os critérios exigidos não é permitido renovação do visto e nem levar dependentes. É necessário também comprovar que possui condições financeiras para se manter durante o período em que permanecerá no país, além da carta da escola e vínculos com  o país de origem.

© Photographerlondon | Dreamstime.com
O visto na Inglaterra é de acordo com o tempo de [email protected] | Dreamstime.com

Para aqueles que vão fazer cursos mais longos que 11 meses, ou de especialização, é necessário recorrer ao visto Tier 4. Ele é feito através de uma contagem de pontos, na qual, o estudante precisa obter 40 no total. Destes, 30 devem ser adquiridos pelo Certificado de Aceitação do Estudante (CAS), e os outros dez devem justificar a sua manutenção financeira, como o pagamento do curso e o seu sustento.

De acordo com a consultora de intercâmbio cultural, Graziele Arciprete, a comprovação de renda é feita de maneira simples. “O estudante precisa comprovar em conta que tem o equivalente a  945,00 por mês em Pound Sterling, Libra, se for para Londres. Caso queira comprovar uma quantia maior, também é possível utilizar uma conta dos pais ou conta conjunta com os pais”, disse.

Com o visto Tier 4, é possível renovar o visto e o estudante deve ter inglês intermediário ou melhor, comprovado pelos testes Ielts, Toelf entre outros aprovados. Em caso de cursos de níveis superiores como graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado, é possível trabalhar de 10 a 20 horas semanais.

“A dica que eu daria para quem está pensando em ir para a Inglaterra é que pesquisem muito sobre os lugares que querem visitar, preços e etc. Há sempre muita coisa pra ver e fazer, muitos lugares históricos, parques gigantescos, peças de teatro, musicais maravilhosos, museus, pubs, e muito mais. Eu não consegui visitar todos os lugares que planejei isso porque tinha feito uma lista enorme antes. Acho que se a pessoa não fizer um bom planejamento, corre o risco de perder muita coisa”, contou Jéssica.

Visto, onde  solicitá-lo ?

© Mipearl | Dreamstime.com
Intercâmbio na terra do Príncipe William.© Mipearl | Dreamstime.com

O visto demora em média um mês para ficar pronto. Basta apenas levar toda a documentação ao Visa Aplication Centre (VAC) conhecido também como Centro de Requerimento de Visto. O  atendimento é realizado de segunda à sexta-feira, das 9h às 18h. Confira abaixo os endereços. Outras informações no site 

Visa Application Centre – São Paulo Rua Surubim 577, 14º Andar São Paulo – SP – Brasil – CEP 04571-050

Visa Application Centre – Rio de Janeiro Av. das Américas, Nº 3500 – Ed Londres – Sala 216 Barra da Tijuca Rio de Janeiro – RJ – Brasil – CEP 22640-102

Visa Application Centre – Brasília Setor Hoteleiro Norte(SHN) Quadra 02 Bloco F Sala 1001/1002/1003 Ed. Executive Office Tower. Brasilia-DF-Brasil-CEP70703-905 (localizado próximo a AGEFIS)

By Kelly Santos

Clique aqui e peça seus orçamentos agora para os parceiros do E-Dublin e comece a comparar as opções!

Sobre o Autor


Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Amante das viagens, coleciona mais de 80 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre porque até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Destinos pela Europa

Pra onde ir! Auschwitz, Polônia

2 dias atrás, por Ávany França
Publicidade

E-DublinXP III — Conheça nossos expositores: KLM

2 semanas atrás, por Publicidade E-Dublin
Publicidade

Saiba como escolher o melhor lugar para o seu intercâmbio

2 semanas atrás, por Publicidade E-Dublin
Entretenimento

5 bibliotecas para estudar em Dublin

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Entretenimento

Comemore o carnaval com panquecas

3 semanas atrás, por Júlia Paniz
Destinos de Intercâmbio

Stopover? Se você nunca fez um, deveria

4 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Saúde

Água potável na Irlanda: dá para confiar?

1 mês atrás, por Ávany França