Primeiro-ministro irlandês renuncia ao cargo

Primeiro-ministro irlandês renuncia ao cargo

Rubinho Vitti

7 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

O primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, oficialmente nomeado como Taoiseach, renunciou ao cargo após não ter conseguido votos suficientes na primeira reunião do novo do Parlamento. Líder do partido Fine Gael, Varadkar viajou na noite de quinta-feira, 20 de fevereiro, até o Áras an Uachtaráin, a casa do presidente Michael D. Higgins, para oferecer sua renúncia.

Leo Varadkar foi o primeiro ministro irlandês assumidamente homossexual e descendente de estrangeiros. Foto: HelloGiggles

Varadkar obteve apenas 36 votos, que não foram suficientes para elegê-lo novamente. Porém, ele segue no cargo até que um novo Taoiseach seja escolhido, o que não aconteceu nesta primeira sessão dos TDs (membros do Legislativo, igual aos deputados no Brasil).

A reunião dos TDs ocorreu na própria quinta-feira e teve quatro líderes de partidos na corrida para se tornarem primeiros-ministros. A líder do partido Sinn Féin, Mary Lou McDonald’s, recebeu a maioria dos votos, 45, que não são suficientes para que seja eleita. Micheál Martin, do Fianna Fail, 42, e Eamon Ryan, do Partido Verde, 12 votos.

São necessários 80 votos para nomear um Taoiseach na câmara, que possui 160 TDs. “A responsabilidade agora é de todos nós de fornecer um bom governo e, de fato, uma boa oposição, porque é isso que as pessoas têm todo o direito de esperar”, afirmou Varadkar ao renunciar.

A Câmara tentará novamente uma votação com sucesso no dia 5 de março. Agora, os partidos seguem tentando fazer um acordo de coalizão.

Leia também: Apuração eleitoral termina e Irlanda segue sem governo definido

Segundo a imprensa irlandesa, ainda é muito difícil saber como será o futuro do governo na Irlanda, já que o três maiores partidos — Fine Gael, Sinn Féin e Fianna Fail — não possuem afinidades.

Leo Varadkar é irlandês nascido em Dublin, filho de um imigrante indiano e uma irlandesa. Estudou medicina na Trinity College e em 2004 entrou para a política. Em 2007, foi eleito como TD para o Parlamento Irlandês. Foi ministro das Comunicações, Energia e Recursos Naturais, ministro dos Transportes, Turismo e Energia, ministro da Proteção Social e chefe do Ministério da Saúde. Em 2015, assumiu sua homossexualidade. Em 2017, tornou-se líder do Fine Gael e em 14 de junho daquele se tornou Taoiseach.

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar