Problemas com moradia na Irlanda preocupam setor de TI

Problemas com moradia na Irlanda preocupam setor de TI

Elizabeth Gonçalves

1 ano atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

O alto preço dos aluguéis e a dificuldade em encontrar acomodação têm afastado talentos da Irlanda. Isso porque profissionais estrangeiros da área de tecnologia estão recusando ofertas de trabalho no país, já que, mesmo com os altos salários, o valor gasto com moradia tem alcançado patamares insustentáveis nos últimos anos.

De acordo com uma pesquisa realizada pela companhia de recrutamento Prosperity, o número de profissionais estrangeiros que declinaram uma oferta de trabalho na Irlanda praticamente dobrou nos últimos anos.

Muitos desses talentos tem optado por permanecer em seus países de origem ou, então, aceitar salários mais baixos e se dirigir a cidades onde o custo de vida é menor.

Preço dos aluguéis tem afastado profissionais qualificados da Irlanda. Foto: Pixabay

Preço dos aluguéis tem afastado profissionais qualificados da Irlanda. Foto: PixabayO fator preocupante para recrutadores do setor é o fato de o mercado tecnológico irlandês depender fortemente do talento de profissionais estrangeiros, já que as universidades do país não dão conta de sustentar o crescimento do setor com a formação de novos profissionais.

Atualmente, estima-se que 40% dos profissionais do setor vêm de outros países. Por esse motivo, segundo a agência Prosperity, empresas de TI vêm oferecendo salários ainda mais elevados com o objetivo de atrair profissionais qualificados para a Irlanda.

Outra medida que vem sendo considerada por empresas de TI e recrutadores é a criação de escritórios satélites em outras cidades europeias, a fim de alocar profissionais que trabalham remotamente em áreas de alta demanda no mercado irlandês, como engenharia de software, conteúdo digital, análise de dados, entre outras.

Preço alto, baixa oferta

De acordo com o último relatório do portal Daft, o preço médio dos aluguéis na Irlanda custa, hoje, 380 euros a mais que no período do Tigre Celta, momento histórico e de grande desenvolvimento no país.

Outro problema recorrente é a pouca oferta de propriedades disponíveis, o que também culmina nos valores altos praticados na atualidade. Só para se ter ideia, em 2009, Dublin disponibilizava cerca de 7 mil propriedades para locação. Hoje, este número não chega a 1500.

Dublin ainda concentra os valores mais altos nos aluguéis. Porém, Cork, Limerick e Galway têm demostrado significativo aumento nos últimos meses. Kildere e Wicklow, regiões próximas à capital, também despontam com valores altos nos para as locações.

Com esse panorama ainda sem solução, apesar de ser um destino que enche os olhos dos profissionais de tecnologia e de outros setores, no quesito custo de vida versus aluguel, a capital Dublin não é um ponto atrativo no momento.

Elizabeth Gonçalves
Elizabeth Gonçalves, Jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há cinco anos e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar