Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Dicas de Viagem

Quatro dias em Singapura: Dá e sobra

postou em 29 nov 2015

Há quem diga que duas semanas é o tempo mínimo necessário para se conhecer uma cidade do tamanho de Singapura. Ok, se você tiver tempo sobrando, aproveite, mas o que acontece na maioria das vezes é que o mochileiro geralmente opta por conhecer vários países em uma mesma trip e, nesse caso, o tempo precisa ser bem otimizado para que o roteiro inicial seja seguido.

marina

Marina Bay Foto: Ávany França

Esse foi o meu caso. Dois meses mochilando pela Ásia, sete países no roteiro e uma vontade louca de degustar um pouco de tudo. Por este motivo, uma semana foi o prazo que determinei inicialmente para cada destino escolhido por mim. No caso de Singapura, considerei ainda o agravante da cidade, que apesar de linda, energética e repleta de atrações, era a mais cara do meu roteiro. Por isso, decidi ficar apenas quatro dias e, quer saber? Foi mais que suficiente!

Dia 1 – Começar pelos bairros étnicos

A diversidade cultural é, sem sombra de dúvidas, uma das marcas do pequeno país e isso é facilmente observado na profusão de nacionalidades, dialetos e culturas que circulam pelas ruas. Mas, para o bom turista, dá para experiementar de perto as etnias mais salientes visitando as bairros étnicos.

IMG_5168

Visite os impressionantes templos da Little Índia. Foto: Ávany França

A Little India é um deles. Apesar do nome no diminutivo, o bairro, que reserva um pouco de tudo da cultura indiana, é o mais expressivo dos demais bairros étnicos. Você precisará de um dia para circular pelas ruas repletas de restaurantes, lojas, além de templos hinduístas e budistas. Se você conseguir visitar os cinco templos espalhados pela Little India, garanto que já vale a visita.

Templos na Litte India: Leong San See Temple; Sakya Muni Buddha Gaya; Sri Veeramakaliamman Temple; Sri Srinivasa Perumal Temple; Sri Vadapathira Kaliamman Temple

Uma paradinha básica para o almoço em um dos muitos restaurantes indianos é uma ótima para descansar e renovar as energias para mais algumas horas batendo perna pela região. A arquitetura convida para boas fotos, sem falar nas cores das flores e outros arranjos utilizados para reverenciar os deuses, que dão um charme especial à paisagem.

Para quem não resiste às boas compras, não saia da Little India sem conhecer o shopping Mustafá Center, tão badalado que fica aberto 24 horas por dia.

IMG_5213

China Town. Foto: Ávany França

Se você ainda tiver disposição e principalmente fome, invista em uma passadinha na Chinatown para fechar o dia com boa comida e o fervo da agitada região chinesa da cidade. Para chegar, basta usar a linha Lilás do metrô, apenas três estações após a Little India. Desça na estação Chinatown, não tem erro e além de super badalada, toda a região oferece wi-fi free! :)

Dia 2 – Singapura moderna

Se tem uma coisa que impressiona na cidade-país, certamente é a Marina Bay. É lá que se localiza um dos hotéis mais famosos do mundo, e você entenderá o porquê quando chegar à região, repleta de prédios modernos e uma limpeza urbana de dar inveja. Reserve um dia inteiro para circular por essa parte da cidade, visitar o Sands Sky Park, o próprio Marina Bay Sands Hotel, o ArtScience Museum, em forma de flor de lótus, e muitas outras atrações que você encontrará pelo caminho.

IMG_5282

Merlion Park. Foto: Ávany França

Aproveite a parte da manhã para apreciar a vista do lado oposto do Marina Bay Hotel e garantir fotos incríveis do prédio à distância. Sugiro a você começar o roteiro desembarcando na estação de metrô City Hall, dar uma passadinha pelo Merlion Park e registrar aquela foto básica ao lado da escultura símbolo da cidade, que recebe mais de um milhão de turistas todos os anos. Aproveite esse lado da marina para fotografar durante o dia, pois a noite a vista é ainda mais bacana do lado oposto.

mafina 1

A grande estrela da Marina Bay pode ser vista e fotografada de diferentes ângulos. Foto: Ávany França

Atravesse a ponte cruzando o rio e curta todo o percurso a pé, que liga ao Marina Bay Sands Hotel. No caminho aproveite a vista em um dos muitos bares e restaurantes espalhados pela margem do rio. O ideal é você passar a tarde nos aredores do hotel e degustar o belíssimo pôr do sol do topo do hotel, que é aberto para visitantes pela torre 3.

IMG_5319

The gardens. Aproveite e visite os jardins for free. Foto: Ávany França

Outra caminhada que vale a pena – e ainda por cima é gratuita – é a zona dos jardins, chamada de Gardens by the Bay, que fica na parte traseira do hotel. Assim como toda a região moderna de Singapura, o lugar é espetacular e a cada momento do dia reserva algo especial. Sinceramente, fiquei confusa em escolher ver o pôr do sol do topo do hotel ou dos jardins, que oferece diariamente um espetáculo de luzes no final do dia.

IMG_5396

Foto: Ávany França

E falando em espetáculo de luzes, não saia da Marina Bay sem assistir o espetáculo gratuito da fonte luminosa que acontece próximo à loja da Louis Vuitton. O espetáculo reúne diariamente um número considerável de turistas e é bem impressionante, unindo um jogo de luzes com a apresentação de clipes famosos.

IMG_5471

Foto: Ávany França

O que você precisa ver? Marina Bay Sands Hotel, Sky Park, Gardens in the bay, Merlion Park e a Singapore Fly, a maior roda gigante do mundo.  

Dia 3 – Arab Quarter e Clarke Quay

IMG_5126

Sultan Mosque no Arab Quarter. Foto: Ávany França

Se no primeiro dia você já sentiu o gostinho do lado indiano da cidade, no terceiro você pode começar o dia dando uma passadinha no lado árabe. Nesse caso, será uma passadinha mesmo, já que em duas horas você conseguirá circular pelos principais pontos turísticos do quadrilátero.

Uma boa dica é começar o passeio pela Bussorah Street, uma rua de circulação apenas para pedestres. Logo na chegada da rua, a mesquita Sultan dá o tom da arquitetura do bairro. Aproveite para circular pelas barraquinhas e degustar pratos árabes.

O que ver? Templo Sultan Mosque e a Malabar Mosque, Malay Heritage Centre, Haji Lane, Kampong Glam Café e Rumah Makan Minang.

A parte da tarde eu dedicaria à Clarke Quay, uma região super descolada do harbor, com uma good vibe, gente bonita e bares super modernos. Chegar por lá ao final da tarde e finalizar o dia com o passeio de barco é uma experiência que fará você se apaixonar por Singapura.

IMG_5245

Foto: Ávany França

A região do cais é uma das mais modernas de Singapura, já que foi revitalizada há pouco mais de dez anos. Além dos bares temáticos e do passeio de barco, é possível ainda se deliciar em lojas, hotéis modernos e restaurantes com opções gastronômicas das mais variadas possíveis.

Dia 4 – Sentosa Resort

Sentosa Resort. Foto: Thousand Wonders

Sentosa Resort. Foto: Thousand Wonders

Pense em uma ilha. Pensou? Agora imagine uma ilha inteirinha dedicada à diversão! Assim é o Sentosa Resort, uma espécie de Disneyland asiática. A melhor parte é que esse mundo encantado está localizado a apenas 15 minutinhos do centro da cidade, de fácil acesso e um must see em Singapura. Os 500 hecatares de pura emoção possuem até mesmo um complexo da Universal Studios. Super vale reservar um dia para conhecer o parque e se deliciar com as atrações para todos os gostos!

Revisado por Tarcisio Junior

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para jornalismo@e-dublin.com.br

Sobre o Autor


Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Amante das viagens, coleciona mais de 50 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre por que até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

Recentes e populares

Dicas de Viagem

5 cidades francesas que vale a pena conhecer

4 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Pra Onde Ir

Cinco atrações imperdíveis em Oslo

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

Vai esquiar? Fique atento a essas dicas

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves
Bebidas

Onde encontrar as cervejas mais baratas da Europa?

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves
Destinos de Intercâmbio

Já considerou estudar em Singapura?

3 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Dicas de Viagem

Sem roteiro para um mochilão durante o inverno?

3 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Meu Intercâmbio

Viajando com a ajuda da Internet

4 meses atrás, por Caroline Rodrigues
E-Dublin TV

Passeando pela Islândia – All That Jess#70

4 meses atrás, por Tarcisio Junior
Dicas de Viagem

Cinco motivos para você viajar sozinho

5 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Meu Intercâmbio

O intercâmbio me transformou em um viajante

7 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Conte Sua Historia

Já pensou em morar em Bali na Indonésia?

8 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Meu Intercâmbio

Uma aventura no deserto: Partiu Marrocos 

9 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Dicas de Viagem

5 opções para comer bem em Berlim

10 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Cultura

A cultura irlandesa em 5 curiosidades

10 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Dicas de Viagem

O que não fazer em cinco destinos asiáticos

12 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

Você já conhece Dundalk, na Irlanda? Deveria!

12 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

Roteiro de cinco dias em Londres

1 ano atrás, por Colaborador E-Dublin
Dicas de Viagem

Uma viagem pelo mundo subterrâneo de Nápoles

1 ano atrás, por Colaborador E-Dublin