Retrospectiva E-Dublin TV – Trabalho na Irlanda

Elaine Wzorek

3 anos atrás

Quanto custa um intercâmbio?

Não vendemos pacotes e nem somos agência,
mas podemos te colocar em contato com elas.

Na série sobre trabalho convidamos vários intercambistas para mostrar a rotina dos empregos por aqui. Alguns trocaram suas carreiras no Brasil pelos conhecidos “subempregos”. Nesses vídeos eles contam o que aprenderam e ainda dão dicas valiosas para quem está distribuindo currículos por aí!

Nosso primeiro entrevistado já enfrentou muito frio e chuva segurando sua placa em Dublin, mas não se arrepende! A reportagem com o Lucas Santos traz uma lição de vida que todo intercambista deveria aprender!

Outra profissão muito comum por aqui, principalmente para os homens, é a de kitchen porter. O Jefferson André explicou para gente que muito mais do que lavar louça, o kitchen porter ajuda o chef, participa da limpeza e pode batalhar por outras oportunidades no restaurante.

E para a mulherada um emprego que ajuda muito na evolução do inglês é o de Au Pair. Nós fomos conversar com a Laila Pena que se mostrou uma profissional cheia de amor com seus dois pequenos!

Nem só de subemprego vivem os intercambistas! O Caio Bulgarelli conseguiu um emprego na área de TI e contou pra gente como é trabalhar na sua área de formação aqui em Dublin. Aliás, o chefe dele deu ótimas dicas sobre o mercado de TI na Irlanda. Vale a pena ver de novo!

E para completar a nossa retrospectiva, a Luciana Aflitos mostrou com se faz um bom sanduíche no vídeo sobre Catering Assistant!

Gostou dos vídeos sobre trabalho? Na página o E-Dublin Tv tem mais! É só clicar aqui.

E que tal compartilhar com os e-dubliners o seu emprego na Irlanda? Mande uma mensagem pra gente clicando aqui e faça parte dos nosso vídeos!

Elaine Wzorek
Elaine Wzorek, Co-fundadora do portal Reinventa Jornalista, brasileira, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná, ex-repórter do E-Dublin TV. Em 2011, deixou o Brasil para aperfeiçoar o inglês e realizar mais um sonho: conhecer a Europa. O intercâmbio, em Dublin, deveria durar 6 meses, mas se estendeu por dois anos e mudou sua forma de ver a vida e a profissão.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar