Saiba como fazer seu dinheiro render na Europa

Saiba como fazer seu dinheiro render na Europa

Elizabeth Gonçalves

8 meses atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

As pessoas vêm morar na Europa e após conseguir um emprego legal e a consolidar a vida por aqui elas começam a pensar em como investir o dinheiro extra.

Vale ter em mente que os investimentos disponíveis por aqui são bem diferentes dos existentes no Brasil.

Por isso, se você tem interesse nesse tema, hoje vamos mencionar os tipos de investimentos disponíveis na Europa e que qualquer pessoa pode fazer, mesmo sem possuir cidadania europeia.

Como guardar dinheiro?

Conheça algumas estratégias para economizar dinheiro.© Yauheni Labanau | Dreamstime.com

Pode até parecer simples, mas tanta gente tem dificuldade em economizar. Para quem quer se inteirar mais sobre esse tema, o Edu Giansante recomenda a leitura do livro “O Homem Mais Rico da Babilônia”. Escrito no início do século XX, o livro é relevante pois mostra como guardar dinheiro é uma ciência existente há séculos.

O Edu compartilha também três dicas práticas de como guardar dinheiro. A primeira é: nunca gaste mais do que você ganha. Portanto, se você quer comprar algo que custa mais do que você tem, a solução é bem simples, não compre! O ideal é guardar pelo menos 10% dos seus ganhos mensais.

A segunda dica é ter como prioridade o pagamento das suas dívidas e despesas mensais. Inclua nesse orçamento os 10% que você deve economizar mensalmente. Feito isso, você pode gastar o restante do seu dinheiro da maneira como quiser. Vale se atentar aqui às suas despesas, se elas estão muito altas, pense em formas como você pode reduzi-las.

O terceiro ponto é investir em você. Afinal, quanto mais você faz isso, mais experiência, aprendizado você ganha. Ou seja, invista naquele curso ou graduação que você quer tanto fazer. Desta forma você começa a criar valor para si mesmo. Consequentemente, quanto mais valioso, mais oportunidades profissionais vão se abrir para você no futuro.

Onde investir

Investir o seu dinheiro numa conta poupança na Europa é tão ruim quanto no Brasil. De acordo com a pesquisa realizada pelo Edu, um dos menos piores planos é o administrado pelo banco KBC, cujas taxas de juros ficam em torno de 2% ao ano. Ou seja, isso surte basicamente o mesmo efeito que deixar o dinheiro parado.

Por isso, vamos mencionar aqui hoje uma seleção de investimentos selecionadas e testadas pelo Edu e explicar em detalhes como funciona investir em casa um deles e quais são os resultados. Confira:

Real Estate

Essa é uma forma de investimento bem comum aqui na Europa e consiste em investir em propriedades.

Calma aí, isso não significa que você vai comprar uma casa! Uma forma de realizar esse investimento é participar de projetos que consistem em fundos de investimentos em grupo para construir prédios residenciais ou comerciais.

Para entender como funciona, vamos supor que uma pessoa queira comprar uma casa, mas não tenha o valor total. Ao invés de pedir financiamento para o banco, o que pode ter vários entraves, essa pessoa pode recorrer às plataformas de money lending (empréstimo de dinheiro).

O dinheiro disponibilizado nessas plataformas vem de outras pessoas, que, quando somado, dá o valor que a pessoa precisa para comprar o imóvel.

Assim, você pode emprestar o seu dinheiro por meio dessas plataformas. Isso não significa que você precisa ter uma fortuna para aplicar, já que algumas dessas ferramentas deixam você investir a partir de 10 Euros. Como essas plataformas têm uma taxa de juros bem mais elevadas que os bancos, você terá um retorno nos seus investimentos de aproximadamente 16%.

Alguns exemplos de plataformas que fazem empréstimos para fins de compra de Real Estate são a EstateGuru e a CrowdEstate. Se você está curioso para saber melhor como essas ferramentas funcionam, basta acessar o site deles no link acima e fazer o seu cadastro.

Peer to peer lending

Já pensou em pegar dinheiro emprestado por meio de uma plataforma? © ProductionPerig | Dreamstime.com

Peer to peer lending consiste em emprestar dinheiro para outras pessoas. Assim como o real estate, isso também pode ser feito por meio de uma plataforma online. A Mintos e a FastInvest são dois exemplos confiáveis.

Na teoria essas plataformas funcionam de forma semelhante às de real estate. Ou seja, o dinheiro que você investe será emprestado para outras pessoas. Quando esses empréstimos são pagos há uma taxa de juros. A plataforma tira um pequeno percentual para ela e o restante do retorno é seu.

Entretanto, quando se empresta dinheiro sempre existe o risco de a pessoa não efetuar os pagamentos. Portanto, há sim uma possibilidade de você perder o seu dinheiro. Mas, vamos supor que você investiu 100 euros nessa plataforma. Esse valor não vai ser direcionado a apenas uma pessoa. Assim, se uma delas não pagar, com as taxas de juros recebidas dos outros pagamentos, o investimento pode valer a pena ou você tem o seu dinheiro de volta.

Entre as duas plataformas mencionadas acima, a FastInvest se diferencia por oferecer a garantia de que você terá o seu dinheiro de volta. Assim, mesmo se a pessoa não pagar, você não perderá o seu investimento.

Para conhecer e se inteirar um pouco mais sobre essas duas plataformas você também pode se cadastrar em ambas.

Linked Finance

A Linked Finance é uma empresa irlandesa que faz empréstimos para empresas de pequeno porte. Isso funciona da mesma forma que as plataformas anteriores, com grupos de pessoas que investem seu próprio dinheiro nesse fundo.

O bacana dessa plataforma é que cada empresa é graduada em um nível de risco. Portanto, se uma empresa tem uma linha de crédito baixa, por exemplo, o que torna mais difícil adquirir um empréstimo bancário, os juros pagos por esta companhia consequentemente serão mais elevados.

Partindo desse parâmetro, quando você empresta o seu dinheiro para essas empresas, o seu rendimento será maior, já que os juros pagos serão mais altos.

Por outro lado, há empresas graduadas com um nível de crédito muito bom. Você empresta para eles com uma taxa de juros menor, variando entre 6% e 8%. O resultado é um ganho menor, mas que às vezes vale a pena por ter menos risco.

Isso é bem semelhante com o que acontece no Brasil, quando você tem um investimento de alto risco o percentual de ganho é mais alto, mas o potencial de perda também é mais alto e vice-versa.

Quanto seus investimentos podem render?

Como saber se o seu investimento está rendendo o suficiente?© Designer491 | Dreamstime.com

Após conhecer esses tipos de investimentos você deve estar se questionando se o retorno é válido ou não. Portanto, vamos a exemplos práticos. Para isso, o Edu compartilha aqui os resultados dos investimentos que ele mesmo anda efetuando nessas plataformas nos últimos meses.

O Edu conta que investiu 700 euros na sua conta do Fastinvest, selecionando a opção auto investimentos do site. O que significa que todo o retorno obtido é reinvestido. No total ele obteve uma taxa de juros boa, de 12.95%.

Já no EstateGuru, o Edu investiu 800 euros. Segundo ele, esse tipo de investimento é um pouco mais demorado, o que pode não ser tão atraente para quem quer retorno rápido. Entretanto, a taxa de juros também é boa, ficando em torno de 10.7%.

O Edu investiu também 200 euros no CrowdEstate, que consiste em outro fundo de investimentos em imóveis. A conclusão aqui é que essa plataforma tem uma taxa estimada de juros entre entre 11.3% e 16% ou seja, melhor que o EstateGuru. O portal também mostra o tempo que vai levar para você receber todo o investimento de volta.

Já na plataforma Mintos, o Edu investiu 700 euros no perfil risco. Vale destacar que, desses 700 euros, o site faz investimentos pequenos, em torno de 10 euros cada. No total o retorno obtido foi de 10,15%. O ponto positivo de o site realizar mini transações é que o risco de perder dinheiro é minimizado.

A plataforma na qual o Edu investiu mais dinheiro foi a Linked Finance, onde o investimento total foi de 2 mil euros. Após 6 meses o Edu obteve 400 euros de retorno. O site tem uma média de juros de 9.3%. Assim como nas demais plataformas, a opção selecionada pelo Edu foi a de auto investimento, assim, todo o retorno obtido é reinvestido, o que amplia a margem de lucro. Quanto maior o prazo do seu investimento, maior será o retorno. Lembrando também que, quanto melhor o crédito da empresa, menor o seu retorno.

De acordo com o Edu, uma coisa bacana no site da Linked Finance é que você pode checar informações sobre as empresas que realizam os empréstimos pelo portal. Podendo, inclusive, entrar em contato com elas.

Agora que você já tem uma ideia melhor de como funcionam os rendimentos dessas formas de investimentos, vale comparar com os resultados de um investimento realizado diretamente com um banco.

Para isso, simulamos um investimento de alto risco no valor de 2 mil Euros no site do banco KBC. Após 12 meses o retorno será algo em torno de 2043 e 2120 euros. Ou seja, menos de 5%. Apesar do rendimento bem menor, o banco é uma boa opção para quem busca um pouco mais de segurança.

Dicas

Como a economia europeia é mais estável que a brasileira, os investimentos permanecem mais estáveis.

Vale ressaltar que todo o investimento é por conta e risco do investidor. Portanto, se você não está certo sobre o tema, não faça. Essas são opções para quem já está na Europa e quer investir e explorar novos mercados.

Elizabeth Gonçalves
Elizabeth Gonçalves, Jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há cinco anos e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Stock Photos via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar