Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Conte Sua Historia

Saudades de casa, da família, dos amigos e do Brasil

Colaborador E-Dublin postou em 31 jul 2015

Os desafios daqueles que decidem encarar o intercâmbio na maturidade

Por Fabiano de Araújo

O que fazer quando estamos com saudades de casa e é inevitável ficar triste?

O que fazer quando estamos com saudades de casa e é inevitável ficar triste?

Já dizia a música… “Saudade palavra triste, quando se perde um grande amor…”. Na verdade eu não perdi um grande amor, não que eu me lembre, mas eu deixei grandes amores no Brasil para vir pra cá, do outro lado do atlântico. Deixei pais, irmão, família, amigos e por aÍ vai.

O problema é que agora, com o passar dos meses de intercâmbio, começa a bater aquela dorzinha, aquele aperto no coração, ou seja, é a famosa saudade de todos.

Sempre ouvi dizer que a saudade tem um momento certo de chegar: a famosa crise dos 3 meses! Acho que isso acontece mesmo com os mais jovens, porque no início é tanta novidade pra eles, tanta coisa para descobrir… É como se eles estivessem presos no Brasil, na barra da saia dos pais, e quando chegam aqui a liberdade é tanta que eles nem notam. A ficha só começa a cair quando você vê que a grana começou a ficar curta e a ligação para os pais passa a ser inevitável. É isso ou ir à luta por trabalho.

No nosso caso a coisa é bem diferente. Não temos idade para ligar para nossos pais e dizer “acabou meu money, tem como me mandar mais?”. Não, a gente tem que se virar e, como nem tudo são flores, com o passar dos meses começa a bater uma solidão, uma saudade da família com quem a gente sempre conta nas piores horas, dos amigos de longa data e até mesmo do nosso cantinho.

Saudade é uma coisa de brasileiro. Gringo nenhum entende quando falamos “que saudade de casa” ou “que saudade do Brasil”. Pra eles, que demostram tanto desapego ao que tem, fica difícil tentar explicar. Já nós, que somos muito apegados uns aos outros, é complicado dizer que não sente saudade de alguém que ficou no Brasil, e isso não é coisa de jovem ou adulto, isso é da nossa natureza, do nosso jeito brasileiro de ser.

Nessas horas o que mais me conforta é saber que todos torcem por mim e que dia após dia me mandam mensagens positivas. Com isso a gente vai recarregando a nossa bateria para vencer os desafios do nosso intercâmbio.

Como estamos todos no mesmo barco, posso dizer que muitos passam por essa fase, e quando a gente vê alguém cabisbaixo ou quando alguém nos vê para baixo, são os novos amigos brasileiros que nos fazem erguer a cabeça e fazer a tristeza ir embora.

Eu tive o privilégio de fazer grandes amizades, e conheci muitas pessoas bacanas que acabaram se tornando uma nova família, a “família do intercâmbio”, onde um acalenta o outro, dá conselho, brinca, abraça e até mesmo conforta quando essa dorzinha bate. Ela não vai embora, mas ameniza e muito. E isso já é um bom sinal, porque nem só de festa vive o intercambista, seja ele um jovem ou quarentão.

Esse texto faz parte da série Dublin para Maiores, assinado pelo nosso colunista Fabiano de Araújo e conta a perspectiva daqueles que decidem fazer intercâmbio na maturidade.

Crédito Samantha Camelo Sobre o autor:
Fabiano de Araújo é gaúcho de carteirinha, mas catarinense de coração. Formado em Comércio Exterior, trabalhou 10 anos com exportação. Um belo dia resolveu largar tudo e encarar um intercambio próximo dos 40 anos, como forma de entrar na melhor idade realizando sonhos. Amante por viagens inesperadas está sempre com uma mochila pronta para encarar desafios. Resolveu compartilhar de sua aventura com os demais por acreditar que nunca é tarde para realizar sonhos.

Revisado por Tarcisio Junior
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Pré-intercâmbio

Vai valer a pena investir em um intercâmbio?

3 dias atrás, por Colaborador E-Dublin
Dublin

Problemas com moradia na Irlanda preocupam setor de TI

1 semana atrás, por Elizabeth Gonçalves
Mercado

E se eu quiser abrir uma empresa na Irlanda?

2 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Essenciais

Quais são os tipos de Vistos na Irlanda?

2 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Clima

5 caminhadas perfeitas para um dia de verão em Dublin

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

Viajar no verão europeu pode ser uma roubada

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves