Seis dias em Hong Kong, China

Seis dias em Hong Kong, China

Ávany França

4 anos atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Chegou a hora de fazer um pit stop na China e nada melhor que começar por Hong Kong para quebrar o choque cultural!

Hong Kong tem se tornado uma das principais portas de entrada de brasileiros na China, isso, por conta da isenção de visto de entrada. Mas HK não é a única cidade a facilitar a entrada de estrangeiros. Além da cidade administrativa especial, localizada no mar da China Meridional, que permite o acesso de brasileiros por três meses sem a necessidade de visto prévio, outros destinos como Beijing, Shanghai, Guangzhou, Chengdu e Chongqing, também oferecem uma estadia especial de 72h sem visto, mas isso contaremos em outro post.

Welcome to Hong Kong

Mapa com a visão geral do must see in KH. Foto: Divulgação

Mapa com a visão geral do must see in KH. Foto: Divulgação

A cidade, dividida por algumas ilhas principais, mais duas centenas de ilhotas, é um convite interessante para quem tem curiosidade sobre o modo de vida chinês sem grandes choques culturais, já que Hong Kong é uma cidade com ar cosmopolita, repleta de atividades e entretenimento.

Esse roteiro de seis dias é mais que suficiente para desnudar a cidade e ainda fazer um bate volta em Macau, outra cidade administrativa cheia de charme e que mistura resquícios da colonização Portuguesa e a cultura chinesa. Uma experiência no mínimo curiosa, dada a peculiar diversidade.

Day 1 – Causeway Bay e Wan Chai

HK tem um dos sistemas de transportes mais modernos do mundo e circular pela cidade é bem simples e rápido, mas se você quiser contar com a facilidade de acesso ao aeroporto, deverá considerar a região de Causeway Bay para se hospedar. De lá, as opções para se chegar ao aeroporto internacional são variadas e econômicas.

1

O comércio agitado da região da Temple Aquare. Foto: Ávany França

Além dessa facilidade, é também nessa região que estão localizados o Victoria Harbour e os famosos arranha céus, a Times Square, o Centro Centro de Convenções de Hong Kong, além da Golden Bauhinia Square, com a famosa tocha dourada. A vista de dia e de noite é sensacional, além do acesso à parte oposta da ilha pelo Wha Chai Ferry Pier.

4

Golden Bauhinia Square, um dos spots para uma boa foto em HK. Foto: Ávany França

Se você é fã de boas compras, então a área da Causaway Bay é um oasis, com destaque para as lojas de departamento Sogo, Lee Gardens e o Fashion Walk.

3

Foto: Ávany França

Um bom roteiro é começar pelo Victoria Park logo no início da manhã, para aproveitar o cotidiano de HK, as aulas de Tai Chi Chuan gratuitas no parque, o vai e vem dos locais, sair perambulando pelas ruas agitadas da região. Depois fazer algumas paradas nos shopping movimentadíssimos e terminar o dia nos arredores do Centro de Convenção, que possui uma iluminação especial à noite e uma agradável pista de caminhada com vista para os arranha céus da cidade.

2

Centro de Convenções. Foto: Ávany França

Day 2 – Central – Hong Kong Island

Bem-vindo à parte mais energética da cidade. A selva de pedra moderna fascina, assim como a movimentação cotidiana da parte central da cidade. É aqui que você conhecerá de perto o emblemático Banco da China, o prédio conhecido pelo nome de Transformer (Lippo) e outros pontos turísticos como o The Peak, onde se consegue ter uma vista sensacional de HK.

5

Foto: Ávany França

the peak 1

Vista noturna do The Peak. Foto: Ávany França

A área também está repleta não só de lojas e marcas de grife, mas também de comércios de rua pelas vielas estreitas, cheias de charme e muita oferta dos Made in China!

Como chegar? Linha azul do metrô!

Day 3 – Disneyland Hong Kong

disney

Foto: Ávany França

diney1

Foto: Ávany França

Que tal dar uma pausa na bateção de perna e ir curtir as muitas atrações da Disney Hong Kong? Assim como outros pontos turísticos de HK, o acesso à Disney é bem fácil. O parque não é tão grande e chegando cedo é possível aproveitar todas as atrações. Vale a pena principalmente para aqueles que nunca pisaram em um dos partes da Disney antes, pois o valor do ingresso é bem mais simpático que os praticados na Europa, por exemplo.

Outra sugestão é aproveitar a ida à Disney para visitar o famoso Big Budha, considerado o segundo maior Buda exposto outdoor do mundo (o primeiro fica em Taiwan). Para chegar lá, a linha de metrô é a mesma com conexão para a Disney. Dá fácil, fácil para fazer os dois passeios em um só dia e ainda curtir a vista do 360 Cab Car, outra atração bem interessante, já que a travessia dura pelo menos 30 minutos.

O parque está localizado na maior ilha de HK, a Lantau Island, com fácil acesso pela linha Tung Chung do metrô.

disney 3

Foto: Ávany França

disney2

O momento mais esperado do dia. A Disney Parade! Foto: Ávany França

Day 4 – Kowloon

Kowloon é uma das regiões mais legais de HK. Um must see para quem desembarca na cidade repleta de aranha céus e vida financeira agitada. É lá que estão localizados a divertida calçada das estrelas, o Museu de Arte de Hong Kong, o Museu Espacial e a famosa estátua do ícone Bruce Lee, dentre outras diversas atrações. Eu sugiro um passeio no final da tarde, quando o sol começa a dar uma trégua.

bruce

A foto que não pode faltar no albúm de quem visita HK, o astro Bruce Lee. Foto: Ávany França

O clima é de passeio no calçadão, com pausas básicas para descobrir alguns ícones do cinema chinês e outros monumentos que estão por todo o caminho na Calçada das Estrelas.

koolon

É possível conhecer vários ícones da cultura chinesa na Calçada das Estrelas. Foto: Ávany França

museu

Museu de Arte de Hong Kong e Calçada das Estrelas. Foto: Ávany França

Ao final, pegue a esquerda e siga na direção da Nathan Road para uma passadinha no Kowloon Park e para conhecer alguns prédios famosos da região, como o The Peninsula. Para finalizar o dia, prepare-se para a Temple Street Market, uma das feirinhas mais populares de HK e onde se encontra um pouco de tudo. A ordem é pechinchar :)!

street m

Para quem não dispensa uma boa pechincha a Temple Street Market é imperdível. Foto: Ávany França

O acesso ao Kowloon pode ser feito por Ferry, ou pela linha vermelha do metrô!

Day 5 – Bate e volta à Macau

E por que não aproveitar os dias em HK e fazer aquele bate e volta até Macau?  Além de não ser necessário visto prévio para a visita à cidade administrativa vizinha, que está a apenas 1h de ferry de HK, os famosos casinos garantem uma experiência à parte para quem decide fazer uma parada estratégica.

macau2

Ruínas de São Paulo. Mais um resquício da dominação portuguesa em Macau. Foto: Ávany França

Além da curiosa mistura portuguesa na cidade chinesa, transitar pelas ruas da pequena Macau é uma experiência excitante, já que muito do período da dominação portuguesa continua vivo nos muitos letreiros escritos em português. Mas não se iluda. Apesar de ser considerada a segunda língua oficial de Macau, estima-se que apenas 1% da população fale o idioma luso.

Dica de ouro: Aproveite a farta oferta de transporte gratuito oferecido pelos casinos da cidades. Dá para visitar praticamente todos os principais pontos turísticos da pequena cidade pegando carona nos ônibus que saem do Ferry, Aeroporto e terminal de ônibus da cidade.

macau1

Foto: Ávany França

Casinos mais impressionantes: Grand Lisboa Hotel, Venetian, Galaxy. Se você não tiver gosto pelos jogos, vale uma visitinha aos casinos só para desfrutar do glamour que eles oferecem.

casino

Foto: Ávany França

O que ver? A região de Taipa, os principais casinos, Senado Square, Lotus Monument, estátua Kun Iam e a região de Coloane.

macau3

Rua da Cunha. Parte mais antiga da cidade onde o Português e o Chinês convivem amigavelmente. Foto: Ávany França

macau5

Foto: Ávany França

Dia 6 – Chung Him Wan

Stanley Beach no final da tarde. Fonte: thrilling HK

Stanley Beach no final da tarde. Fonte: Thrilling HK

Dia de relaxar na Stanley Beach. Sim, Hong Kong tem praia e é bem simpática. Vale aproveitar o dia pela Repulse Bay, pelo Ocean Park ou simplesmente ficar estirado tomando sol na praia. Uma forma super chinesa de fechar a viagem com chave de ouro e sem aquela correria básica dos outros dias.

Ponte da longetividade na Repulse Bay. Fonte: panoramio.com

Ponte da longetividade na Repulse Bay. Fonte: panoramio.com

Revisado por Tarcisio Junior
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Avatar
Ávany França, Jornalista por profissão, já passou por editorias de moda, gastronomia, história e turismo. Uma vida sem desafios não foi desenhada para essa baiana de Salvador. Amante das viagens, coleciona mais de 80 destinos no passaporte. Quer saber mais? Corre porque até você terminar de ler esse perfil já terei alguma novidade.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar