Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Meu Intercâmbio

Sobre a volta ao Brasil: para muitos, uma dura realidade

Colaborador E-Dublin postou em 29 jul 2017

Há muitas histórias sobre ir para o intercâmbio, mas poucos falam sobre a volta, sobre o final do sonho, sobre o próximo passo ao retornar ao Brasil.

djenifer-kloehn

Para Djenifer, fala-se muito sobre o sonho do intercâmbio, mas pouco sobre o que acontece quando esse sonho chega ao fim. Foto: Arquivo Pessoal

Conheci muitas pessoas ao longo dos 8 intensos meses de intercâmbio em Dublin – algumas que desistiram no meio caminho porque não conseguiram se adaptar ou a saudade era grande demais. Muitas outras que fariam de tudo para que ele nunca terminasse.

Eu, particularmente, fiquei dividida. No começo do intercâmbio, não tinha plano algum de renovar meu visto, mas conforme o final foi chegando e o desespero foi batendo, eu percebi que não me via mais no Brasil, porém, por decisões do começo da viagem, a volta era inevitável. É clichê, mas eu tenho que dizer que quando você passa por uma experiência assim, você nunca volta do mesmo jeito. Quando você se depara com a sua antiga realidade, da mesma forma que você a deixou, talvez também tenha a sensação que você não cabe mais ali.

Você percebe que não fez tanta falta assim e que as pessoas não estão mais tão interessadas em suas aventuras, mas sim com quanto custou tudo isso. Já passei por inúmeras situações desde que voltei, e em que qualquer menção da minha viagem eu escutava comentários como “que rica” ou uma virada de olhos não tão discreta assim.

Talvez minha viagem não tenha custado tanto assim quanto você imagina, amigo, mas tenho certeza que foi menos que seu carro novo. Mas não é sobre isso que eu quero falar, porque não importa. Cada um tem suas prioridades e quem sou eu para julgar alguém? Mas ninguém se importou em ver todo o tempo trabalhado, os longos 12 meses pagando as parcelas do pacote,  o se vira nos 30 no final pra dar conta de comprar todos os euros – e até mesmo vender suas coisas pra garantir que o dinheiro fosse suficiente.

As pessoas parecem ter dificuldade de aceitar ou entender que você voltou diferente, que você não é mais a mesma pessoa de 8 meses atrás, que seu universo se expandiu consideravelmente – e é isso que te faz uma pessoa mais rica sim, mas não financeiramente.  Então, caros amigos, quando eu menciono uma de minhas histórias, tá tudo bem se você não quiser ouvir, mas aqui não tem mais espaço para julgamentos. Eu falo sobre isso porque foi uma realidade que eu vivi, que fez parte da minha vida. Se entre 100 pessoas eu inspirar uma a fazer o mesmo, já é o suficiente pra mim. Eu aprendi tanta coisa incrível que é inevitável não querer compartilhar.

A sensação de ser um “estranho no ninho” é constante. Você já volta planejando outras viagens… e tudo bem. Está tudo bem perceber que você não pertence mais a um só lugar, tudo bem perceber que talvez você precise se rodear de novas pessoas, tudo bem não estar feliz… mas não está tudo bem aceitar se diminuir para caber num mundo que você não pertence mais.

O que quero dizer é só que vai melhorar – sempre melhora. A saudade da Ilha Esmeralda bate forte vez e outra, mas as pessoas que você conheceu nessas andanças só estão a uma viagem de distância – e do lado de cá também terá muita gente para te fazer sorrir.

Sobre a autora:
djenifer-kloehnDjenifer Kloehn é publicitária, cidadã do mundo, extremamente viciada em séries e só quer continuar viajando pelo mundo.

Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Saúde

Vai morar no exterior? Então cuide da sua saúde emocional

2 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Meu Intercâmbio

Síndrome do retorno: Voltei ao Brasil

4 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
E-Dublin TV

Como sobreviver ao frio da Irlanda – PCVV#160

5 meses atrás, por Tarcisio Junior