Springboard abre nove mil vagas para 285 cursos na Irlanda

Springboard abre nove mil vagas para 285 cursos na Irlanda

Rubinho Vitti

2 meses atrás

O Ministério da Educação da Irlanda divulgou a abertura de 9.000 vagas gratuitas ou parcialmente subsidiadas para 285 cursos de aprimoramento e requalificação na Irlanda. A plataforma Springboard tem como ênfase a importância da economia digital. Segundo dados do próprio ministério, 90% dos participantes do projeto em edições passadas estão agora empregados.

Os cursos são oferecidos dentro de quatro áreas que o governo identificou como críticas no país: digital skills (habilidades digitais), soft skills (habilidades comportamentais), management and leadership (gerência e liderança) e workplace of the future (lugares para se trabalhar no futuro).

É bom saber, desde já, que estudantes com Stamp 2 não têm direito ao programa, mas brasileiros com passaporte europeu ou Stamp 4, sim. Falamos mais a respeito nesta matéria.

Mas o que é exatamente o Springboard?

A plataforma é uma ferramenta para o governo disponibilizar habilidades para desempregados conseguirem encontrar um emprego após fazer um curso. Por isso, facilita ou paga integralmente cursos de pós-graduação, mestrado ou, até mesmo, graduação em universidades e instituições de ensino Irlanda afora.

Outro objetivo é evitar o desemprego, ou seja, também há cursos para aprimorar habilidades de pessoas já empregadas, especialmente em funções que possam ser afetadas pela digitalização.

Quais são os tipos de curso?

Cursos disponíveis na plataforma Springboard focam na economia digital. Foto: Monkey Business Images | Dreamstime.com

Os cursos oferecidos pelo Springboard incluem treinamento de ponta em blockchain (criptografia), inteligência artificial, segurança cibernética, realidade virtual entre outras voltadas à tecnologia, mas também é possível encontrar opções em áreas como agronomia e veterinária, artes e humanidades, administração, direito, engenharia, construção, alimentação, informação, comunicação, saúde, ciências naturais, matemática, estatísticas e outros.

Eles estão disponíveis em diversas instituições de ensino da Irlanda. Entre elas estão universidades de Limerick, Cork, Dublin, Galway, Carlow, Sligo, Tralee e outras cidades.

Como se inscrever?

Antes de se inscrever para um curso, você deve se registrar no site e fazer o login. Depois de logado é a hora de procurar um com o qual você se identifique e queira fazer. Escolhendo, clique em detalhes para entender como funciona, se o curso é part time ou full time, o NFQ level, além da data limite de aplicação, data de início e fim, entre outras informações. Se estiver tudo ok, você clica em “aplicar agora”.

Inscrevendo-se no curso, você terá acesso ao status de suas aplicações enviadas ou salvas. Lá vai aparecer se sua candidatura foi bem-sucedida, esperando sua confirmação.

Quem pode participar?

Os brasileiros interessados em fazer o curso precisam ter passaporte europeu, Stamp 4 ou ser residente com algum outro tipo de visto. Foto: Rawpixelimages | Dreamstime.com

Como dissemos logo no começo, estudantes com Stamp 2 não têm direito ao programa. Ele é voltado para irlandeses e europeus ou pessoas com visto de permanência ou residência, como o Stamp 4.

Estando com o visto ok, o programa fica aberto para:

  • desempregados (cadastrados no jobseeker);
  • autônomos;
  • returners (pessoas que querem voltar ao mercado);
  • pessoas empregadas (essas pagam 10% do curso para os níveis 7, 8 e 9);
  • quase 200 milhões em investimento.

Desde 2011, mais de 192 milhões de euros foram atribuídos ao Springboard em um total de 55.000 vagas. O programa é gerido pela Higher Education Authority (Autoridade do Ensino Superior) e Department of Education and Skills (Departamento de Educação e Competências).

Neste ano, as 9.151 vagas representam um investimento de 34,3 milhões de euros do National Training Fund (Fundo Nacional de Formação) com cofinanciamento da União Europeia ao abrigo do European Social Fund (Fundo Social Europeu), no âmbito do ESF Programme for Employability, Inclusion and Learning 2014-2020 (Programa Empregabilidade, Inclusão e Aprendizagem 2014-2020).

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar