Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Documentos

Tenho passaporte europeu. O que muda nas exigências de intercâmbio?

Colaborador E-Dublin postou em 25 jun 2016

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

A resposta dessa pergunta é TUDO. Se você é Brasileiro e possui um passaporte Europeu, pode se considerar um sortudo. Isso significa que você não precisa ter um visto de estudante pra viver na Irlanda e sendo assim, não existem tantas burocracias.

Se além do passaporte Europeu você também tiver uma alma aventureira, ótimo! Você tem passe livre na Europa e pode usufruir disso pra viver em outros países e aproveitar a juventude vagando por aí, viajando, conhecendo um monte de lugares legais, aprendendo outras línguas e trabalhando também. O leque de oportunidades é bem maior!

Na Irlanda, tudo o que você vai precisar fazer é mostrar seu passaporte Europeu na imigração do aeroporto.

Pra arrumar um emprego você vai precisar abrir uma conta bancária e também tirar o PPS (equivalente ao CPF no Brasil).

Uma boa idéia é: se você quiser estudar seis meses de inglês, procure saber das agências quais são as ofertas oferecidas aos alunos Brasileiros. Em geral, as escolas na Irlanda têm oferecido pacotes bem acessíveis aos alunos da America Latina. Geralmente esses pacotes incluem material escolar ou algumas semanas de acomodação.

Mesmo que aqui você vá assumir sua nacionalidade Européia, não custa nada fazer um comparativo de preços e saber o que sai mais barato. Obviamente, fechar um pacote com seis meses de curso também não é uma exigência, então você pode fazer como preferir.

Na hora de procurar emprego, coloque sua nacionalidade Européia no currículo. Quem receber seu CV vai saber que você pode trabalhar part-time ou full-time, independente de visto. Isso com certeza vai ser uma vantagem na hora de te avaliarem como candidato pra uma vaga de emprego.

A maioria dos Brasileiros só pode trabalhar part-time (20 horas semanais), por que obrigatoriamente precisa freqüentar a escola durante o dia.

Frequentar a escola, inclusive, vai ser sua decisão pessoal. Os Brasileiros que vivem aqui com o visto de Estudante precisam andar na linha em relação a isso. Se faltar muita aula, corre o risco de não conseguir renovar o visto pra mais um ano. Já você, amiguinho sortudo, pode decidir de que forma vai conciliar trabalho e estudo, sem ter a imigração no seu pé.

Em suma, as coisas vão sair bem mais baratas pra você, que não vai precisar comprovar €3.000 em conta bancária, nem comprar seis meses de curso se não quiser, nem pagar €300 na imigração pra tirar o GNIB. Confira a opinião de Brasileiros com Passaporte vermelho:

Nicolas Catani, 17, é natural do Rio de Janeiro, Brasileiro com pai Italiano. “Não vim pra Dublin pra  trabalhar. Queria estudar Inglês por 6 meses e voltar pro Brasil pra terminar minha faculdade de Engenharia de Produção. Ter um passaporte Europeu foi ótimo, pois não precisei trazer 3 mil euros pra cá, nem tirar visto. Mesmo assim, sinto que a imigração tem um ar de “desconfiança” em relação aos Brasileiros com passaporte, pois sempre me questionam por que nasci no Rio de Janeiro e tenho passaporte Italiano. Toda vez preciso repetir roda a história quando chego no Aeroporto”.

 

pedro-rebelo1-145x145Pedro Rebelo, 21, é de São Paulo, com cidadania Portuguesa. “Mais facilidade na hora de procurar emprego e também ter entrada gratuita em grande parte dos museus, parques e exposições na Europa são duas coisas que cito como vantagens de ter o passaporte. Acho que existe diferença de tratamento com relação a emprego. A maioria das empresas prefere contratar europeus ao invés de estrangeiros, por causa das próprias leis Européias mesmo. Em relação ao curso de Inglês, só depois que cheguei me dei conta de que eu poderia ter deixado pra escolher meu curso aqui, com mais calma. Fechei pelo Brasil o pacote de 6 meses. Faltou informação”.

Esses são apenas alguns exemplos reais das vantagens de possuir o famoso passaporte vermelho ou a cidadania europeia. Se você possui algum parentesco próximo como europeus, seja um bisavô, aquela vovó italiana ou algo do gênero, consulte a embaixada do referido país em sua região e informe-se se você tem direito a requerer a cidadania europeia, pois as vantagens são inúmeras!

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio

Recentes e populares

Eventos e Festivais

Celebre a semana do orgulho LGBT na Irlanda

5 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Moradia

Existe melhor época para achar acomodação em Dublin?

6 dias atrás, por Elizabeth Gonçalves
Cultura

5 atividades para interagir com a cultura irlandesa

2 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
E-Dublin TV

Como um intercâmbio pode mudar sua carreira

2 semanas atrás, por Edu Giansante
Música

Saiba como é ser busker em Dublin

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Trabalho

É mais fácil encontrar emprego na Irlanda durante o verão?

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

5 destinos para curtir praia e calor na Europa

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
Agenda Cultural

20 eventos para você curtir pela Irlanda em junho

3 semanas atrás, por Elizabeth Gonçalves
TI na Irlanda

Por que ainda não consegui um emprego de TI na Irlanda?

4 semanas atrás, por Colaborador E-Dublin
Ensino Superior

Como se candidatar a uma universidade em Portugal

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves
Quanto custa

Quanto custa manter um carro na Irlanda?

1 mês atrás, por Colaborador E-Dublin
Transporte

DublinBikes vai ganhar novas estações neste verão

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves