Trabalhar na Irlanda: entenda o mercado e como dar os primeiros passos

Trabalhar na Irlanda: entenda o mercado e como dar os primeiros passos

Edu Giansante

2 semanas atrás

Quanto custa um intercâmbio?

Não vendemos pacotes e nem somos agência,
mas podemos te colocar em contato com elas.

Fala, galera! Edu por aqui! Hoje, resolvi dar um panorama sobre um assunto sobre o qual comento bastante no Youtube, mas, ainda assim, recebo muitas dúvidas: como é trabalhar na Irlanda?

A Irlanda é um destino cada vez mais popular para os brasileiros. Há pouco tempo, o portal Terra divulgou uma pesquisa nossa, na qual mostramos que, entre 2012 e 2017,  o número de brasileiros na Irlanda cresceu em quase 60%. Sendo as cidades mais escolhidas Dublin, Cork, Galway e Limerick.

Você já é um desses brasileiros? Ou está aqui porque gostaria de ser? Seja qual for a sua atual situação, neste artigo, vai encontrar dicas importantes para começar a trabalhar na Irlanda e os caminhos para rumar ao mercado profissional.

Devido à infraestrutura de transporte, Cork atrai muitas empresas. Crédito: Dreamstime

Cork está entre os destinos para trabalhar na Irlanda. Crédito: Dreamstime

Qual é o seu nível de inglês?

A resposta a essa pergunta vai fazer muita diferença. Para entrar no mercado de trabalho, a comunicação é fator determinante.

Se o seu inglês é razoável, tudo bem! Você já venceu uma etapa e pode iniciar a busca por um emprego, mesmo se ainda estiver no Brasil. Como? Daremos algumas dicas sobre isso já já.

Agora, caso você ainda não domine a língua, foque na sua evolução e não se desespere. É possível, sim, encontrar empregos com um inglês de nível básico na Irlanda. No entanto, antes de apostar no mercado profissional, use esse período para continuar estudando, aprimorando a fluência em trabalhos de meio período. Setores como hospitality são pontes importantes para ampliar o seu vocabulário e dar confiança.

Outra opção para desenferrujar o inglês, caso já esteja aqui, é o trabalho voluntário. Você pode usar seu tempo livre para agregar experiência na área de seu interesse. Na Irlanda, principalmente nas primeiras colocações, o tempo investido em voluntarismo conta ponto como experiência.

Você pode estar se perguntando: por que trabalho voluntário? Primeiramente, por ser uma experiência muito válida e uma ótima forma de você se familiarizar com o idioma e com a cultura. Sem falar que é um ótimo canal de networking, e os irlandeses adoram uma boa referência.

A Irlanda é conhecida como Vale do Silício europeu e, com o mercado aquecido, as oportunidades são muitas. Mas antes de discutirmos melhor suas principais possibilidades, queria que você se familiarizasse com as opções de visto e com a cultura de trabalho por aqui.

Vistos com acesso ao trabalho

Para trabalhar na Irlanda, você vai precisar de um visto, bem como em qualquer outro lugar.

O país vive uma intensa expansão econômica, sediando diversas multinacionais. Devido à sua população pequena, com apenas 4 milhões de habitantes (é isso mesmo, um terço de São Paulo), existe muita necessidade de mão de obra de estrangeiros. Por isso, o país hoje está repleto de profissionais de diversas nacionalidades.

Visto de estudante com permissão de trabalho

Este é o mais utilizado pelos brasileiros no país. Conhecido como Stamp 2, o visto de estudante com permissão de trabalho é concedido para cursos com duração mínima de 6 meses.

Você poderá permanecer no país por até 8 meses — 6 meses de estudo, 2 meses de férias — e terá permissão para trabalhar na Irlanda até 20 horas por semana. Esse visto pode ser renovado por duas vezes, o que aumenta as suas chances de melhorar o inglês e eleva as possibilidade de adentrar o mercado profissional.

Visto de trabalho na Irlanda

O Stamp 1 é para quem deseja simplesmente trabalhar. Nesse caso, tudo dependerá da proposta de uma empresa estabelecida no país, pois cabe a ela justificar ao governo irlandês os motivos da contratação.

Apesar de menos comum, o visto de trabalho ainda é muito utilizado, principalmente devido à escassez de profissionais em alguns mercados. Esse é seu caminho de entrada caso sua ambição seja trabalhar em sua área em período integral.

Visto de trabalho para recém-graduados na Irlanda

Esse visto dá permissão de trabalho durante 12 meses para estudantes que acabaram de se formar na Irlanda.

Chamado Stamp 1G, tem como objetivo incentivar a permanência desses profissionais no país, sempre buscando suprir a necessidade de mão de obra qualificada nas empresas locais.

A boa notícia é que os brasileiros estão entre as nacionalidades que mais recebem permissão para trabalho.

Regras trabalhistas na Irlanda

Existem grandes diferenças entre trabalhar no Brasil e trabalhar na Irlanda. De maneira geral, os europeus são muito mais tranquilos em relação ao trabalho.

Quer ver?

  • Você pode tirar férias quebradas e dividi-las da maneira que quiser. Se for de seu interesse, optar por folgar um dia por vez.
  • Não existe essa história de esperar um ano para ter férias.
  • O horário de trabalho é das 9h às 17h e, sim, você poderá tirar uma hora de almoço, apesar de não ser a preferência dos irlandeses.
  • Existem opções de trabalho pago por hora, e você pode trabalhar mais ou menos, dependendo de sua disponibilidade e necessidade mês a mês.
  • O contrato de trabalho pode ser bem flexível. É comum, por exemplo, encontrar pessoas que trabalham apenas alguns dias na semana.
  • Por último, décimo terceiro não existe.

É claro que há diferentes culturas de trabalho, como falamos anteriormente. Cada empresa tem seus próprios costumes e valores.

Se esse é um assunto que te interessa, leia também: “Benefícios a funcionários em empresas irlandesas”.

Para aqueles que precisam de mais um motivo para se animarem, o salário mínimo da Irlanda é o segundo maior da Europa e gira em torno de 1660 euros para quem trabalha em período integral.

Trabalhar na Irlanda: tempo integral vs meio período

Essas são as duas principais alternativas para analisarmos, pois exigem níveis de preparação diferentes.

O trabalho fulltime (tempo integral) é para aqueles que já apresentam uma formação e estão buscando a Irlanda como possível destino para alavancarem suas carreiras ou, mesmo, como oportunidade de recomeçar.

Enquanto isso, a segunda é mais para estudantes, intercambistas e pessoas dispostas a começar do zero em um novo país. O visto de estudante permite apenas 20h semanais, ou seja, part-time (meio período).

Aqui no E-Dublin, temos bastante informação e recursos para ajudar em ambos os caminhos de busca por emprego. Vamos a algumas dicas.

Como conseguir trabalhos de meio período | pagos por hora

O cargo de garçom é bastante requisitado em determinada época do ano. © Auremar | Dreamstime.com

Trabalhar na Irlanda como garçom e na área de turismo faz parte dos trabalhos pagos por hora. © Auremar | Dreamstime.com

Como comentamos no começo do artigo, é possível conseguir um trabalho desse tipo na Irlanda mesmo que seu inglês seja básico ou intermediário. O maior desafio, no entanto, será estar aqui.

Como esses trabalhos não requerem uma experiência específica, as empresas estão buscando profissionais disponíveis de imediato, e não vão arcar com o processo de patrocinar seu visto e aguardar que você venha do Brasil para cá.

Seu primeiro passo será já morar aqui e estar legalmente autorizado a trabalhar. E a forma mais fácil de fazer isso é por meio de um visto estudante.

Mas calma aí, será que sair do Brasil pra vir estudar na Irlanda e ainda ter que procurar emprego ao chegar é seguro?

Podemos dizer que a perspectiva é bastante positiva, mas, para que tenha certeza disso, recomendamos que assista ao vídeo abaixo. Nele, apresentamos dados de uma pesquisa que fizemos sobre os estudantes brasileiros na Irlanda, onde você verá o nível de inglês que têm, como trabalham, como conseguiram trabalho e com o que trabalham.

Como trabalhar na Irlanda em tempo integral

Agora, para conseguir emprego em tempo integral aqui, a situação é um pouco diferente. Você precisará mirar justamente nas empresas e empregos dispostos a solicitar ao governo um visto de trabalho para você. Que tipos de empresas e empregos são esses?

Esses empregos são os que exigem as chamadas critical skills, habilidades essenciais para o desenvolvimento do país, cuja demanda as empresas não estão conseguindo suprir na Europa. Além das critical skills, existem setores do mercado que estão bastante em alta e sempre buscando talentos de todo o mundo. As principais áreas para trabalhar na Irlanda são:

E mais, você não tem que necessariamente estar aqui. Pelo contrário, caso não esteja, a nossa recomendação é que comece a procurar por emprego ainda no Brasil.

Como assim, Edu? Acontece que, pelas empresas estarem justamente buscando por talentos em todo o mundo, os recrutadores não são avessos a entrevistas por telefone, Skype, etc.

É perfeitamente possível conseguir se candidatar e participar de processos seletivos na Irlanda estando no Brasil e já vir para cá com visto. Mire alto, pois, se a empresa gostar do seu perfil, é possível, até mesmo, negociar um bônus pelo deslocamento. Mas por onde começar?

Como procurar emprego na Irlanda

Já postamos por aqui uma lista dos melhores sites para quem está buscando emprego na Irlanda, mas vamos ressaltar novamente que o melhor deles é o LinkedIn.

A dica é participar ativamente da rede e se inscrever nos processos seletivos de vagas que fizerem sentido para você. Só não se esqueça de seguir algumas dicas essenciais:

  • Tenha um perfil em inglês
  • Não se candidate pra inúmeras vagas diferentes, tenha um foco claro
  • Tenha seu perfil otimizado para o setor que está buscando emprego

Assista nosso vídeo sobre como usar o LinkedIn para conseguir um emprego para garantir que está fazendo tudo certo.

O próximo passo é se preparar para receber ligações de recrutadores. É importante que você tenha respostas para as perguntas mais comuns que eles fazem e que esteja pronto para compreender o idioma.

Fica tranquilo, também não vamos te deixar sozinho nessa. Fiz esse vídeo simulando uma entrevista por telefone com uma recrutadora irlandesa. Use para treinar bastante.

Prepare-se e persista

É isso, pessoal. Com todo o preparo, se estiver no lugar certo, persistir para continuar as aplicações às vagas e melhorar o inglês, tenho certeza de que você vai conseguir.

Minha última dica pro seu preparo é que ele nunca é demais. Então, não custa nada você assistir minha playlist completa sobre trabalho no exterior. Tem muito conteúdo maneiro e, ao fim, você vai se sentir bem mais preparado para realizar esse sonho.

Ficou alguma dúvida? Não deixa de comentar e interagir com a gente por aqui. Até a próxima!

Veja também

Como é o Regime Trabalhista na Irlanda?

Edu Giansante
Edu Giansante, Fundador e CEO do E-Dublin, Edu chegou na Irlanda em 2008, no ano pré-crise, pegou a nevasca de 2010 e comeu cérebro de cabra em Marrakesh. O Edu também é baterista da banda Irlandesa Medz.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar