Como trabalhar na Irlanda: regras, vistos e profissões para brasileiros

Como trabalhar na Irlanda: regras, vistos e profissões para brasileiros

Colaborador E-Dublin

2 semanas atrás

Seguro Viagem

Sabia que é obrigatório ter um seguro viagem para ir pra Europa?

Fazer um intercâmbio na Irlanda é o sonho de muita gente, não é mesmo? Porém, mais do que apenas morar, estudar e viajar pelo país, o desejo da maioria dos brasileiros é começar a trabalhar na Irlanda logo no início da experiência no exterior.

Isso porque, além de ser uma maneira de estar, de fato, inserido na cultura irlandesa e de conseguir aperfeiçoar o inglês, é uma oportunidade de guardar uma graninha extra para explorar a Europa durante as férias, podendo até voltar para o Brasil com uma boa reserva.

Além disso, os brasileiros têm chance de conseguir fazer uma carreira no exterior, com visto de trabalho na Irlanda e, até, atuar na área de formação.

Se você se enquadra em ambos os casos, tenho certeza de que este conteúdo do E-dublin vai ajudar. Nós reunimos as principais dúvidas dos intercambistas sobre trabalhar na Irlanda, do visto ideal para cada caso e os empregos mais comuns para brasileiros. Vamos lá?

Como trabalhar na Irlanda legalmente?

Dublin é uma cidade cheia de oportunidades de emprego para quem quer um trabalho na Irlanda. Foto: Gabriel Ramos/Unsplash

Para trabalhar legalmente na Irlanda, os estrangeiros precisam de permissão para isso. Ou seja, para conseguir exercer qualquer atividade profissional — seja ela qual for — é preciso de visto.

Isso vale para o período de um intercâmbio — estudando inglês ou fazendo uma faculdade —, após um mestrado ou doutorado e, até mesmo, em áreas específicas, como o almejado visto de trabalho, possível para determinadas funções.

Quais são os vistos para trabalhar na Irlanda

O Stamp 2 é o visto que mais se encaixa com o intercambista brasileiro. Afinal, ele possibilita conciliar estudo e trabalho na Irlanda. Com ele, é possível trabalhar até 20 horas semanais durante o período de aulas e até 40h em meses específicos (entre os meses de junho e setembro; e entre 15 de dezembro e 15 de janeiro).

Para se enquadrar na categoria do Stamp 2, é preciso se matricular em um curso de idiomas com duração mínima de 25 semanas em uma instituição aprovada pelo governo Irlandês ou uma universidade.

O prazo de expiração do visto, que tem validade total de oito meses, também deve ser respeitado, e o imigrante com esse tipo de permissão não poderá recorrer a nenhum tipo de serviço oferecido pelo governo, tais como saúde, seguro-desemprego, etc.

Leia também: Intercâmbio na Irlanda: o guia definitivo (2020)

E mais: é possível renovar o visto duas vezes, desde que se matricule em um curso novamente, podendo permanecer um total de dois anos como estudante de idiomas na Irlanda. Depois, se o intercambista decidir estudar em uma universidade, ele tem mais cinco anos possíveis de renovação de visto, sempre com disponibilidade para trabalhar 20 horas semanais, conforme explicado acima.

Além do Stamp 2, existe também um outro visto de trabalho na Irlanda: o Stamp 1. Porém, neste caso, o cidadão que desembarca na Irlanda precisará de uma proposta de trabalho de uma empresa estabelecida no país. Sem isso, nada feito!

Nós contamos tudo sobre vistos possíveis de trabalho na Irlanda neste artigo.

Posso trabalhar na Irlanda com visto de turista?

O visto de turista não dá direito para o estrangeiro trabalhar na Irlanda. Foto: Pxhere

Resposta bem direta e reta: não! Não é possível trabalhar na Irlanda com visto de turista. Esse visto apenas permite viajar pelo território irlandês por 90 dias, podendo também ser usado para cursos de inglês de curta duração, por exemplo.

Ou seja, sem chances de trabalhar na Irlanda como turista. Saiba mais sobre o visto de turista aqui.

Melhores áreas para trabalhar na Irlanda

O trabalho na Irlanda na área de TI é um dos mais oferecidos a estrangeiros. Foto: Christin Hume/Unsplash

Antes que você pense que apenas a área de tecnologia tem aberto portas para estrangeiros na Irlanda, fique sabendo que há muitas oportunidades para os intercambistas que desembarcam no país.

É claro que tudo vai depender do nível de inglês, disponibilidade e persistência na hora de espalhar currículos e participar dos processos seletivos.

São muitas as opções de trabalho na Irlanda, e as áreas que mais se destacam no quesito empregabilidade são: tecnologia da informação, marketing digital, contabilidade, farmácia e idiomas.

No entanto, para quem não tem um nível de inglês básico e busca trabalhos mais populares, é comum se deparar com inúmeras vagas de bartender, barista, assistente de cozinha, vendedor de loja, garçom e babá.

Como conseguir um emprego na Irlanda?

Informações como nacionalidade, idiomas e experiência profissional no exterior são fundamentais.© One Photo | Dreamstime.com

Ter um bom currículo no padrão europeu é um passo essencial na busca de qualquer tipo de emprego na Irlanda. Foto: One Photo/Dreamstime.com

Para conseguir um emprego na Irlanda, é necessário sair do seu país de origem com um bom currículo em mãos e com o LinkedIn atualizado, e isso significa que todas as informações precisam estar em inglês.

Mas, além disso, é preciso estar apto a algum visto que permita o trabalho na Irlanda, como citamos. Resolvidas as burocracias, o jeito é caminhar pelas ruas da cidade irlandesa onde você decidiu viver essa experiência e distribuir os currículos nos estabelecimentos e empresas que mais chamam atenção e que se encaixam nos seus objetivos.

Mas você pode ir além disso.

Melhores sites de emprego na Irlanda

Nada melhor e mais efetivo que um bom site de emprego para procurar trabalho na Irlanda, né? Sem dúvida, essa é uma das formas mais fáceis e acessíveis para encontrar um emprego no país. Por isso, separamos algumas dicas de sites em que é possível cadastrar currículos e, ao mesmo tempo, se manter ligado nas oportunidades!

  • LinkedIn: é a melhor fonte para busca de trabalho na Irlanda, com certeza!
    Por isso, mantenha seu perfil sempre atualizado e faça buscas por meio da aba “Empregos” no topo do site.
  • Neuvoo: com plataforma em português e operação em 27 países, inclusive no Brasil e na Irlanda, é um dos sites de empregos que mais cresceu nos últimos anos. O objetivo do site é reunir todas as vagas disponíveis nos países. Ou seja, não faltam opções por lá!
  • Monster: esse é um site mundialmente conhecido e com grande credibilidade tanto na Irlanda quanto na Europa em geral e, literalmente, não pode ficar fora da sua lista. Fácil e intuitivo, permite criar perfis diferentes de currículo e cover letters.
  • IrishJobs: um dos maiores da Irlanda, se não o maior, o IrishJobs permite buscar empregos por meio de agências de recrutamento ou diretamente com o empregador.

Além dessas dicas, não deixe de conferir outros sites de emprego bem famosos na Irlanda. Separamos muitos deles neste artigo!

Existe emprego para brasileiro na Irlanda?

Dublin é uma cidade cosmopolita e, por isso mesmo, é a maior cidade como opção de trabalho para brasileiros na Irlanda. Foto: Guillaume Henrotte on Unsplash

Claro que sim! O mercado irlandês está sempre “de braços abertos” para receber os brasileiros. Tudo depende da época do ano e da economia do país, mas, em geral, quem chega à Irlanda dificilmente encontra grandes obstáculos para encontrar um trabalho.

Geralmente, as maiores ofertas são para as vagas mais populares, como mencionamos: bartender, barista, assistente de cozinha, vendedor de loja, garçom e babá.

Porém, já é um excelente começo para quem acaba de chegar à Ilha Esmeralda e busca uma oportunidade de melhorar o inglês, além de conhecer novas pessoas! Afinal, é uma chance de tornar a experiência de fazer intercâmbio ainda mais maravilhosa.

Leia mais: Existe emprego para brasileiro na Irlanda?

Há emprego na Irlanda para quem fala português?

Cerca de 13 mil brasileiros moram na Irlanda.© Sezer Ozger | Dreamstime.com

Existe trabalho para brasileiros na Irlanda, inclusive vagas de emprego para quem fala português. Foto: Sezer Ozger | Dreamstime.com

Acredite! Ser fluente em português pode ser uma grande vantagem na busca por uma colocação no mercado de trabalho irlandês. Isso acontece devido ao fato de a Irlanda ser sede de inúmeras multinacionais, como Google, Airbnb, Paypal, Zynga, Facebook, entre outras.

Essas grandes empresas constantemente precisam de funcionários fluentes em outros idiomas para seus departamentos de atendimento ao cliente, vendas e call center.

Porém, um ponto importante a ser destacado é que grande parte dos empregos oferecidos por essas empresas são full time, ou seja, exigem a disponibilidade de trabalhar 40 horas semanais. Com isso, estudantes com visto Stamp 2 terão mais dificuldades em conseguir essas vagas. Mas, ainda assim, é uma possibilidade!

Outra coisa importante é que, geralmente, essas grandes empresas contratam outras companhias terceirizadas para alguns serviços, como é o caso da CPL, Accenture e Cognizant.

Trabalhar na Irlanda: salário

Atualmente, o salário por hora pago na Irlanda é de 10,10 euros (atualizado em 2020). Foto: Nuthawut Somsuk | Dreamstime.com

Quando o assunto é salário e trabalho na Irlanda, é preciso, em primeiro lugar, esquecer a ideia de salário mensal igual ao Brasil! No país, grande parte das empresas pagam semanalmente, e a base salarial é anual.

Então, quando você começar a pesquisar nos sites de empregos, é comum encontrar algo como: “29k a 80k”, que significa 29 a 80 mil euros, e aí por diante. Esse é o valor salarial correspondente a um ano de trabalho.

Mas vamos ao que interessa: quanto ganha um assalariado na Irlanda? O trabalho na Irlanda é contado por hora. Então, depende muito da quantidade de horas trabalhadas para saber o seu salário.

Considerando que uma pessoa trabalhe 20 horas por semana, com um salário mínimo de 10,10 euros (atual salário de 2020), é possível conseguir, aproximadamente, 800 euros por mês de salário. Com exceção para profissões como garçom e garçonete, que recebem boas “tips” (gorjetas) durante o expediente.

Profissões na Irlanda para intercambistas

Trabalhos na Irlanda em restaurantes, hotéis, bares e cafés são alguns dos mais oferecidos para intercambistas. Foto: Brasilnut | Dreamstime.com

Se você está planejando um intercâmbio para a terra dos leprechauns, fique tranquilo, pois não vai ser difícil encontrar uma vaga de trabalho na Irlanda para chamar de sua.

A lista de oportunidades para intercambistas é enorme e, entre os principais trabalhos, destacam-se:

  • Kitchen Porter
  • Cleaner
  • Waitress / Waiter
  • Hostess
  • Housekeeper
  • Warehouse Assistant
  • Barman / Bartender
  • Floor Assistant
  • Au Pair

Você pode entender melhor sobre cada uma dessas profissões nesta matéria publicada pelo E-Dublin. Mas vamos explicar um pouco sobre algumas delas:

Au Pair

“Au pair” significa babá. Porém, não pense que é para apenas cuidar de crianças, viu?
Antes de aceitar esse trabalho, é importante saber algumas coisas para não se frustrar.

Para muitas famílias, ser “au pair” não significa somente cuidar dos filhos, mas também fazer alguns trabalhos domésticos, como cozinhar, limpar a cozinha e passar roupa. Mas atenção, isso deve ser combinado antes!

Além disso, quando a vaga de “au pair” é “live in”, significa que a babá precisa morar com a família na casa. A vantagem? Trabalhando “live in” você tem acomodação e comida, além do salário. Mas tenha em mente que você precisa avaliar muito bem antes de fechar essa opção, pois, obviamente, sua liberdade também será afetada.

Ou seja, leve tudo em consideração e reflita se esse trabalho realmente tem a ver com você e com seus propósitos. Pois até mesmo a escolha de um trabalho na Irlanda deve fazer sentido e deixar o seu intercâmbio ainda melhor e mais completo.

Motorista

Já pensou em ser motorista na Irlanda? Ou melhor, imaginou dirigir um ônibus no país? Pois saiba que o Dublin Bus, na capital irlandesa, vira e mexe abre vagas para novos motoristas. O pagamento gira em torna de € 632,05 por semana (semanas de 4 dias) aumentando para € 859,62 por semana (semanas de 5 dias) com turnos aos domingos sendo pagos com bônus.

Entre os benefícios, estão plano de pensão, plano médico subsidiado, viagens de ônibus e trem gratuitas.

Os candidatos devem fazer uma avaliação por escrito, passar em um teste preliminar de habilidades de condução, entrevista baseada em competências e passar em um exame médico antes de ser contratado. Além disso, é importante ter excelentes habilidades e fluência em inglês escrito e falado. Podem se candidatar requerentes com carteiras de motorista categoria B (por um período mínimo de 2 anos), com licença D válida para alunos ou com licença completa D.

Há, ainda, muitas vagas para motorista de grandes empresas de delivery, vans que fazem entregas de produtos diversos para o mercado de varejo, entre outras.

Enfermeira

Um dos setores que mais sofre com ausência de profissionais na Irlanda é a área da saúde. Há sempre vagas para cuidadores (as), enfermeiros (as), médicos (as). Porém, tudo vai depender da sua experiência, qualificação e que tipo de registro e visto você tem.

O salário de enfermeiro no setor público na Irlanda, por exemplo, pode variar de 29.000 a 80.000 euros por ano. No setor privado, varia-se muito, tanto nas agências quanto nas nursing homes. No geral, a hora trabalhada varia entre 15 e 30 euros. Quem trabalha nos finais de semana e em turnos noturnos pode agregar mais bonificações.

TI

Não é de hoje que a área de TI está em alta e absorvendo mão de obra estrangeira, sendo observadas as exigências quanto ao idioma, habilidades necessárias e, claro, ao visto, principalmente depois de a Irlanda se tornar o polo de grandes empresas como Apple, Facebook, Google, entre outras.

As áreas relacionadas à tecnologia (analistas, desenvolvedores, engenheiros de computação, programadores, entre outros) são bastante ofertadas e com salários bem atraentes. No entanto, o marketing digital e atendimento ao cliente também estão em evidência, empregando falantes de português, inclusive, como já dissemos.

Engenheiro

A Engenharia é uma das áreas mais carentes de profissionais na Irlanda, principalmente os que atuam em Engenharia Mecânica, Elétrica e Eletrônica. Então, se você manda bem no inglês e tem bastante experiência para agregar, fique de olho nas oportunidades!

Com salário anual em torno de 45 mil euros, se você deseja uma vaga nessa área, é importante estar conectado com o mercado e focar nas skills relevantes. Também é necessário conhecer as exigências do governo irlandês para a permissão de trabalho e, igualmente, as necessidades das empresas, como o tempo de experiência, que pode variar de acordo com a área e a vaga em questão.

Uber

Não é fácil ser Uber na Irlanda. O aplicativo exige que seus motoristas tenham registros de taxistas para atuar na Ilha. Isso demanda uma burocracia com comprovação de vários documentos. Além disso, o motorista precisa ter carro próprio, que esteja nas especificações que o aplicativo exige.

O aplicativo cobra entre 20% e 25% das viagens rodadas pelo motorista. Quem se aventurar em trabalhar como Uber na Irlanda ainda precisa enfrentar a concorrência. Só em Dublin são 16 mil táxis atuantes.

Entregadores

O trabalho na Irlanda como entregador é um dos mais comuns entre brasileiros. Foto: Brett Jordan/Unsplash

Uma profissão popular para brasileiros na Irlanda é atuar na área de “delivery”, como entregadores. Seja com bicicleta, seja com moto, é possível trabalhar buscando comida nos restaurantes e entregando na casa dos clientes. Empresas como Deliveroo, UberEats, JustEat, entre outras.

Geralmente, apenas europeus podem se cadastrar no site para atuar como entregador na Irlanda e trabalhar quantas horas desejarem.

Porém, a profissão parece ficar cada vez mais perigosa. Geralmente, quem faz esse serviço trabalha sozinho e precisa fazer entregas em bairros afastados das cidades irlandesas. Mas ainda é uma opção de trabalho na Irlanda para quem vai passar alguns meses no país, e há muitos brasileiros atuando na área.

Revise o que você precisa para ter um trabalho na Irlanda

Agora você já sabe que é possível conseguir um trabalho na Irlanda, quais são as principais vagas disponíveis, como funciona a questão de salário e qual é a melhor forma de encontrar oportunidades profissionais no país.

No entanto, antes de embarcar para essa aventura, revise se você está em ordem com todos os documentos e requisitos exigidos pelo governo irlandês para poder morar, estudar e trabalhar na Irlanda sem passar nenhum perrengue.

Veja também

Como é o Regime Trabalhista na Irlanda?

ANA CAROLINA BRUNELLI,

formada em jornalismo pela UNIMEP. Criadora de conteúdo para redes sociais, com experiência em Diversidade & Inclusão. Esteve na Irlanda duas vezes e, desde a primeira vez no país, soube que Dublin era o seu lugar no mundo. Ama inspirar e incentivar as pessoas a viverem a incrível experiência de conhecer a Ilha Esmeralda.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar