Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Meu Intercâmbio

Trabalho na Irlanda? O networking será seu aliado

Colaborador E-Dublin postou em 13 nov 2016

shutterstock_343142486

Crédito: Shutterstock

Sabe aquela história que todos falam no Brasil quando você diz que vai estudar no exterior, “Fuja de brasileiros”? Na teoria pode até fazer sentido, mas na prática a coisa não funciona bem assim – ao menos que você queira perder grandes oportunidades de encontrar o suporte de quem já passou pela fase inicial do intercâmbio e que, provavelmente, já está mais adaptado ao novo contexto social.

Nesse caso, a palavra de ordem é o Networking! Uma ferramenta fundamental em sua vida, seja ela no Brasil, aqui na Irlanda ou do outro lado do Pacífico. Devemos sempre possuir um vasto leque de contatos para qualquer tipo de situação – seja aquele conhecido na fila da balada que possa comprar o ingresso antecipado, até o tio da cafeteria para dar boas referências suas, caso alguém pergunte. E vale lembrar que na Irlanda, as referências são muito importantes.

Os bons contatos do intercâmbio vem através do seu Networking – sua rede de contatos e conhecidos. Quanto maior for o seu leque de amigos, maiores podem ser as chances de você entrar no mercado de trabalho, por exemplo. Sendo assim, conecte-se a novas amizades!

O exemplo da Gabriela

gabriel2

Gabriela (primeira da foto) sempre explorando o networking! Arquivo Pessoal

“Quando estava fazendo meu último mochilão pela Europa antes de retornar para o Brasil, recebi uma mensagem de um amigo pelo WhatsApp, garantindo uma entrevista de trabalho 10 dias antes do meu embarque. Eu estava muito confusa, não sabia o que fazer. Uma parte da minha mente estava preparada para voltar para o Brasil, mas a outra queria prolongar a minha estadia aqui na Irlanda, porém, sem emprego isso não seria possível. Com essa oportunidade nas mãos, porque não tentar? Decidi arriscar e o dia do meu embarque já foi o mesmo dia em que comecei a trabalhar.

Mais uma indicação veio por  intermédio de uma ex flatmate, que me indicou para ocupar a sua vaga no restaurante onde trabalhava. Em menos de um mês eu estava atuando em dois lugares diferentes, em áreas completamente distintas, graças ao empenho e força das pessoas que eu conheci.”

A estratégia do Fabiano Araújo

“Quando eu estava na loucura da busca por um trabalho, procurei fazer amizades com todos que passavam pela minha vida – era eu querendo aumentar ainda mais a minha rede pessoal de contatos pessoa além do virtual, pois não é só de Facebook que a gente vive no exterior. O boca a boca e o ‘estar presente’ em diversas situações, me ajudou a descobrir oportunidades de trabalho.

O meu atual emprego não chegou por indicação direta, mas descobri a vaga através de amigos de amigos, em alguns dos pubs e baladas que eu frequentava. Foi em uma dessas conversas informais que descobri que eles contratavam pessoas temporariamente no verão. Com essa informação nas mãos, durante um mês levei o meu CV todas as segundas-feiras, até que um dia fui chamado para uma entrevista.

No entanto, antes desse emprego fixo, todos os outros bicos que consegui foram por intermédio de amigos da escola. Para mim, as oportunidades, especialmente de trabalho, surgem de acordo com o tamanho do seu networking.”

O exemplo do Salvador Cardeal

salvador1

Salvador curtindo o Cliffs of Moher. Arquivo pessoal

Vale lembrar que o seu networking não precisa se limitar aos brasileiros. Estar aberto a novas possibilidades, incluindo, também, estrangeiros, conta muito, como foi o caso do mineiro Salvador Cardeal. No seu caso, a indicação direta ocorreu por meio de seu ex-supervisor enquanto fazia um teste de trabalho para continuar na empresa, porém atuando em outra área.

“Era final do ano quando encontrei um conhecido no supermercado. Começamos a falar de trabalho – até aquele momento eu não tinha encontrado nada e já estava ciente que voltaria para o Brasil logo após o término das aulas. Naquela mesma semana, esse conhecido me ligou pedindo pra eu ir fazer um teste de Kitchen porter no restaurante do hotel onde ele trabalhava. Fiz o teste e trabalhei por um mês, porém com as mudanças para solicitação do PPS para estudantes, meu documento atrasou e eu acabei perdendo a vaga.

Assim que a documentação estava pronta, voltei à empresa e entreguei ao supervisor, mas infelizmente ele disse ter me substituido por outra pessoa, devido a urgência. Ele, vendo a minha cara de desânimo e percebendo o quanto eu batalhei para ter chegado até ali, prontamente me levou até a supervisora dos Housekeepers e deu boas referências do meu trabalho.

Tive uma segunda chance graças a esse contato indireto. Se não fosse por ele e pela minha referência anterior, somada ao meu esforço no trabalho, talvez eu não tivesse conseguido. Em um mesmo dia, tive duas surpresas: fui demitido e contratado pela mesma empresa (risos)”.

Então fica a dica: Independente do que você veio buscar em seu intercâmbio, esteja ciente que ter bons contatos pode te render bons frutos. O networking é uma ferramenta que com certeza irá influenciar e muito no seu dia a dia. O que vale é manter-se conectado.

A série Meu Intercâmbio conta com a colaboração do repórter Fabiano de Araújo e tem o objetivo de dar oportunidade a estudantes que estão vivendo a experiência de intercâmbio na Irlanda, de contar suas histórias, alegrias e perrengues como intercambistas. Se você também quer compartilhar como tem sido a sua nova vida desse lado do globo, basta entrar em contato com: [email protected]

Sobre o Autor


Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

E-Dublin TV

Como é trabalhar com análise de dados na Irlanda

3 semanas atrás, por Tarcisio Junior
Trabalho

Como é o mercado de trabalho em Malta?

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves
E-Dublin TV

Melhor idade para empreender

2 meses atrás, por Edu Giansante
E-Dublin TV

3 dicas pra dar feedback

2 meses atrás, por Edu Giansante
E-Dublin TV

Dicas práticas para aproveitar eventos

3 meses atrás, por Edu Giansante
E-Dublin TV

Coordenador de recrutamento na Irlanda

3 meses atrás, por Edu Giansante
Trabalho

Uma menina de 20 a caminho de ser chef na Irlanda

3 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Trabalho

Vale investir na área de gastronomia na Irlanda?

3 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves