Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Dicas de Viagem

Turismo histórico por Berlim

Elizabeth Gonçalves postou em 20 jan 2017

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Em seus mais de 700 anos, Berlim tem muita história para contar. Mesmo assim, basta um breve tour pela capital alemã para perceber suas diferenças com relação a muitas outras cidades do continente europeu. Ao contrario de Paris e Roma, por exemplo, em Berlim os prédios centenários deram lugares a construções contemporâneas. Após a participação alemã em duas Guerras Mundiais e a divisão do país em Oriente e Ocidente durante a Guerra Fria a história por lá tornou-se mais recente e palpável. Portanto, ao fazer um tour pela capital alemã, alguns pontos turísticos são fundamentais para compreender a história dessa cidade. Veja o que conferir:

Museu dos Aliados

O museu fica localizado no distrito de Dahlen, área pertencente ao território americano durante a divisão da Alemanha em Oriental e Ocidental. O espaço documenta toda a história política dos aliados ocidentais durante a Segunda Guerra Mundial. Esse grupo era formado por Estados Unidos, França e Grã-Bretanha. A entrada no museu é gratuita.

Museu Topografia do Terror

Esse é um bom lugar para quem ama história tem curiosidade sobre os horrores praticados pelos nazistas. A intenção do museu, que também funciona como um memorial, é mostrar a gerações contemporâneas os acontecimentos de um passado nem tão distante assim para evitar que fatos como aqueles ocorram novamente. O museu está localizado no local onde ficava o da Gestapo, polícia secreta alemã durante o regime nazista. Além disso, está pertinho de outros pontos turísticos da cidade, como o Checkpoint Charlie. Por lá também é possível encontrar um trecho intacto do muro de Berlin. Sem falar que a entrada também é gratuita, portanto, atração imperdível!

Museu Judaico

Provocar sensações é o foco do museu judaico. Portanto, você certamente não vai entrar e sair de lá a mesma pessoa. Esse é um dos mais visitados museus de Berlim, e um dos principais destaques do local é a instalação da artista israelense Menashe Kadishman, chamada de Folhas Caídas. Nessa obra, o chão é coberto por 10 mil rostos diferentes feitos em ferro. Quando pisamos sobre eles é inevitável ouvir um barulho, que em certo ponto chega a ser perturbador. As entradas para o museu custam 8 euros e não podem ser compradas online.

Memorial do Holocausto

Foto: Elizabeth Gonçalves

Foto: Arquivo Pessoal

Dedicado aos seis milhões de judeus mortos durante o regime nazista, o Memorial do Holocausto está localizado próximo a outro importante ponto turístico da cidade, o Portão de Brandenburgo. O monumento consiste em 2711 blocos de concreto de largura e altura variadas distribuídos em fileiras. Segundo o arquiteto responsável pelo projeto, Peter Eisenman, os blocos foram desenhados para produzir uma sensação de intranquilidade e confusão, o que indubitavelmente funciona. As visitas ao Memorial são gratuitas e ele fica aberto durante 24 horas. Dica: visite o local durante o dia e também de noite, você vai ver como as sensações são diferentes.

Checkpoint Charlie

O Checkpoint Charlie era um dos postos militares localizados na fronteira entre Berlim Ocidental e Oriental durante a Guerra Fria. Sua função era atuar como um ponto de controle na ligação entre o território americano e soviético. Na mesma rua está localizado o Checkpoint Charlie Museu, onde é possível ver os equipamentos que os moradores de Berlim Oriental tentavam utilizar para cruzar o muro, como, por exemplo, um carro e um balão. Em frente a esse museu ainda há um pedaço do muro.

Muro de Berlim

Em diversas áreas de Berlim ainda é possível encontrar fragmentos do muro. Entretanto, o mais famoso trecho dessa construção que ainda permanece de pé fica localizado ao longo do rio Spree, na Mühlenstraße. O local é chamado de East Side Gallery e possui 1,3 quilômetro de extensão. Artistas do mundo inteiro coloriram esse trecho do muro, que agora consiste em uma galeria a céu aberto. Ao caminhar por Berlim também é possível ver em diversos trechos da cidade trilhas de paralelepípedo no chão, que mostram o percurso por onde o muro passava.

Sobre o Autor


Elizabeth Gonçalves é jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há mais de um ano e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

Irlanda

O que fazer em Dublin em 2 dias?

5 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Cultura

5 atividades para interagir com a cultura irlandesa

7 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Dicas de Viagem

Conheça a Alemanha de trem e sem gastar muito

8 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Agenda Cultural

15 eventos que vão agitar a Irlanda em maio

9 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Outros

Dublin ocupa 34ª posição em ranking de qualidade de vida

10 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Cultura

Galerias de arte gratuitas para visitar em Dublin

11 meses atrás, por Colaborador E-Dublin