Universidades irlandesas inovam e criam banheiros gênero neutro

Universidades irlandesas inovam e criam banheiros gênero neutro

Elizabeth Gonçalves

2 anos atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Uma das principais universidades irlandesas, a UCD, foi destaque na mídia nas últimas semanas por habilitar mais de 170 banheiros da instituição como gênero neutro. Essa medida é uma evolução e evita que estudantes sejam discriminados por não se sentirem confortáveis com a classificação de gênero masculino ou feminino.

A iniciativa da universidade também visa tornar o campus da instituição um ambiente mais acolhedor a estudantes e empregados transexuais ou que se classifiquem como gênero neutro. Assim, os banheiros terão as placas de masculino e feminino substituídas por uma com múltiplos símbolos, representando todos os gêneros.

Banheiros tem placas de masculino e feminino substituídas por uma com todos os gêneros. Foto: Alima007 | Dreamstime

Banheiros tem placas de masculino e feminino substituídas por uma com todos os gêneros. Foto: Alima007 | Dreamstime

A universidade também autorizará que seus estudantes modifiquem seus nomes nos documentos oficiais da universidade, sem a exigência de certificados de reconhecimento de gênero para aprovação da mudança.

Iniciativas semelhantes

Em 2016, a Trinity College designou seis banheiros do departamento de artes como gênero neutro. Já em 2017, a Dublin City University, DCU, abriu nos seus três campus um total de 54 banheiros universais. O mesmo foi feito no Waterford Institute of Technology, onde 51 banheiros foram transformados em gênero neutro. Dublin Intitute of Technology e University of Limerick são outras instituições irlandesas que também adotaram a medida.

Tendência

O banheiro neutro não é uma novidade na sociedade, mas ainda raro na Irlanda e em muitos outros países, como o Brasil, por exemplo. Mesmo assim, o conceito já existe há anos, sendo adotado por várias organizações e inclusive apoiado pela Human Rights Campaign. Como resultado, essa iniciativa traz um conforto para as pessoas – em especial aquelas em fase inicial de transição. Portanto, essa é, acima de tudo, uma questão de respeito, de evolução da sociedade e compromisso com a diversidade.

Foto: Eric Broder Van Dyke | Dreamstime

Conceito de banheiros com gênero neutro não é novidade na sociedade. Foto: Eric Broder Van Dyke | Dreamstime

Apesar de a iniciativa da UCD de promover um ambiente inclusivo para seus alunos ser considerada uma das maiores entre as universidades irlandesas, outras instituições de ensino tem tomado iniciativas na mesma direção. A Trinity College, por exemplo, está gradualmente eliminando o termo masculino “freshman” para seus alunos do primeiro e segundo ano, substituindo a expressão pelo termo neutro “fresh”, que nesse contexto significa aluno iniciante.

Caminho oposto

Enquanto muitas sociedades visam um futuro mais inclusivo, os Estados Unidos seguem o caminho oposto neste quesito. Em fevereiro de 2017, o presidente americano Donald Trump reverteu uma decisão do governo anterior, proibindo que estudantes transgênero utilizem os banheiros de sua escolha nas escolas do país.

Imagens via Dreamstime
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Elizabeth Gonçalves
Elizabeth Gonçalves, Jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há cinco anos e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar