Como Fazer Faculdade na Irlanda? Vale a pena?

Como Fazer Faculdade na Irlanda? Vale a pena?

Colaborador E-Dublin

7 meses atrás

Se tem uma coisa que você já deve ter escutado sobre a Europa é que, na maioria dos países, o ensino superior para os estudantes não europeus custa uma fortuna. E é bem verdade. Na Ilha Esmeralda, essa premissa não é muito diferente, mas, nos últimos anos, com a chegada de parcerias entre o Brasil e a Irlanda, o sonho de fazer faculdade na Irlanda passou a ser possível para quem procura com mais cuidado, corre atrás das oportunidades e não tem vergonha de dar a cara a tapa!

Se você está no Brasil pensando em investir na sua carreira educational no exterior,  programe-se para pegar todas as informações e dicas na próxima edição do E-Dublin XP que acontece em São Paulo.

O E-Dublin XP é o maior evento sobre a Irlanda realizado no Brasil  e acontece no dia 14 de março, das 9h às 18h, no Centro de Convenções do Senac Santo Amaro, próximo à estação Jurubatuba da Linha 9 da CPTM, na zona sul de São Paulo. As inscrições para participar estão no último lote. Então adiante-se.

Pra você que está à procura de algo além dos cursos de inglês, a Irlanda também é uma opção de graduação que você pode considerar. Vamos compartilhar nesse artigo tudo que você precisa saber para fazer faculdade na ilha esmeralda.

No entanto, precisamos ser realistas: nem tudo é lindo para os não-europeus que desembarcam por aqui com o objetivo de investir no ensino superior. Fazer faculdade pode, sim, pesar — e muito — no bolso.

O principal motivo para essa constatação se dá pelos valores dos cursos, que são duas vezes mais caros, comparados com os ofertados aos nativos. Sendo assim, o ideal é chegar à Irlanda com alguma bolsa de estudos em punho.

Leia também: Como é trabalhar e estudar na Irlanda?

Como fazer faculdade na Irlanda? Foto: Samorn Tarapan | Dreamstime

Outro fator que pode emperrar o seu objetivo é que, segundo as regras de imigração, o não-europeu deve pagar a anuidade integral do curso antes mesmo de assistir à primeira aula, o que é bem difícil para o perfil do estudante brasileiro que, atualmente, desembarca por aqui.

Observa-se que, nos últimos anos, o fluxo de brasileiros nas universidades irlandesas tem provocado uma maior flexibilização em algumas dessas regras. Porém, é importante estar consciente de que o governo irlandês procura estudantes de alto calibre. Afinal, nenhum governo faz caridade sem seus próprios interesses. E, quando o assunto são as universidades, atualmente é fundamental ter estudantes estrangeiros, em especial aqueles com interesse de investir em áreas de demanda no país. Por isso,  se você tem interesse em estudar no exterior, tenha em mente a importância de demostrar um sólido propósito de viver e estudar na Irlanda.

Como fazer faculdade na Irlanda?

O processo para se inscrever em qualquer faculdade no exterior é sempre um pouco complicado, e na irlanda não é diferente. Confira aqui todo o necessário para realizar esse sonho.

Comprovar proficiência em Inglês

Saber se comunicar bem em Inglês é obviamente um requisito para fazer faculdade aqui na Irlanda. Talvez você esteja suficientemente confiante no seu nível de inglês, ou tenha certeza de que conseguirá desenvolver rapidamente quando estiver no país, no entanto, será necessário comprovar essa capacidade.

Você precisará passar pelo famoso IELTS (teste de proficiência em inglês) e, em média,  comprovar um nível de Inglês B2 (Upper Intermediate) ou C1 (advanced). Dissemos em média, pois diferentes universidades podem exigir notas diferentes.

Validar seu diploma brasileiro

Para comprovar seu nível educacional você precisará providenciar a tradução juramentada de seu diploma de ensino médio e histórico escolar.

Para saber mais sobre o assunto leia nosso artigo: Como fazer tradução juramentada de diplomas e documentos.

Se preparar para os custos

Se você não tem uma bolsa de estudos é importante se preparar, pois terá que arcar com um custo considerável para dar início nessa jornada.

Como adiantamos no começo do artigo, segundo as regras de imigração, o não-europeu deve pagar a anuidade integral do curso antes mesmo de iniciar seus estudos. Além disso, será necessário comprovar que você possui 3000 euros, como garantia de que você terá meios para se sustentar enquanto estuda aqui.

Uma forma de fazer com que todo esse investimento em sua educação seja financeiramente viável é trabalhar meio período enquanto estuda na Irlanda.

Na ilha esmeralda, estudantes podem trabalhar até 20h semanais durante o período letivo e 40h semanais no período de férias.

Se inscrever e ser aceito por uma faculdade irlandesa

Com tudo isso pronto chegou a hora de se inscrever nos processos seletivos de universidades que sejam do seu interesse. Quando você for aceito, e pagar pelo curso, a faculdade irá emitir uma carta de aceite que deverá ser usada na solicitação de seu visto.

Adquirir um Seguro Saúde

Este é um último requisito ao qual você deve estar atento. É obrigatório que você comprove que adquiriu um seguro saúde para que possa emitir seu visto de estudante. A forma mais fácil de fazer isso é no momento de sua mátricula se juntando ao esquema coletivo de seguro operado pelo próprio colégio.

No entanto, é preciso mencionar que as coberturas desse tipo de seguro não são suficientes para trazer verdadeira tranquilidade durante sua estadia. Portanto, é recomendável que você adquiria também um seguro viagem.

Emissão do visto de estudante Stamp 2

O visto de estudante deve ser requisitado e retirado em território irlandês. Ao chegar e ser liberado pela imigração você receberá um visto que permite sua permanência no país por 90 dias.

Já no país, de posse de todos os documentos necessários, você solicitará seu visto de estudante Stamp 2 em um escritório da imigração. Saiba detalhes sobre como se registrar aqui.

Se tudo estiver correto, seu visto será emitido e você só precisará se preocupar com isso novamente dentro de 12 meses.

Como você pôde ver os maiores empecilhos encontrados no caminho de quem quer fazer faculdade na Irlanda são financeiros. E quanto a bolsas de estudo?

Bolsas de Estudos na Irlanda

Cursos disponíveis na plataforma Springboard focam na economia digital. Foto: Monkey Business Images | Dreamstime.com

Outra possibilidade para quem almeja desembarcar na Irlanda a fim de fazer faculdade são as bolsas de estudo. Antes, praticamente não se escutava falar de bolsas para as universidades irlandesas, mas isso tem mudado. Porém, para quem quer conseguir uma dessas bolsas, prepare-se para fazer o trabalho minucioso para encontrá-las, já que elas são muitos específicas.

Em 2019, por exemplo, o governo irlandês estava à procura de estudantes com excelente perfil acadêmico e uma ótima comunicação em inglês e abriu 60 bolsas de estudo de um ano, no valor de 10 mil euros, além da gratuidade do curso para estudantes estrangeiros. O programa foi ofertado pelo Departamento de Educação e Aprendizado e o HEA (Highter Education Authority). Entre os requerimentos, esperava-se que o candidato demonstrasse sólido interesse em viver e estudar na Irlanda.

Outro programa que vale uma atenção, principalmente para quem já está na Irlanda, é o Springboard. O programa vem aumentando a sua reputação pouco a pouco e tem como maior estímulo permitir acesso a profissionais em diferentes níveis e áreas de atuação. É claro, isso diz respeito a áreas de demanda no país, como digital skills (habilidades digitais), soft skills (habilidades comportamentais), management and leadership (gerência e liderança) e workplace of the future (lugares para se trabalhar no futuro). Os dados do Ministério da Educação apontam que 90% dos participantes do projeto em edições passadas conseguiram colocação profissional ao finalizarem o programa.

Vale lembrar que estudantes com Visto de Estudante (Stamp 2) não têm direito ao programa. Apenas brasileiros com passaporte europeu ou Stamp 4 terão acesso.

A plataforma é uma ferramenta para o governo disponibilizar habilidades para desempregados conseguirem encontrar um emprego após fazerem um curso. Por isso, facilita ou paga integralmente cursos de pós-graduação, mestrado ou, até mesmo, graduação em universidades e instituições de ensino Irlanda afora.

Outro objetivo é evitar o desemprego, ou seja, também há cursos para aprimorar habilidades de pessoas já empregadas, especialmente em funções que possam ser afetadas pela digitalização.

Cursos disponíveis no Springboard?

A lista de cursos disponíveis no Springboard  incluem inteligência artificial, segurança cibernética, realidade virtual entre outras voltadas à tecnologia, mas também é possível encontrar opções em áreas como Agronomia e Veterinária, Artes e Humanidades, Administração, Direito, Engenharia, Construção, Alimentação, Informação, Comunicação, Saúde, Ciências Naturais, Matemática, Estatísticas e outros. Participam do programa instituições de ensino em Limerick, Cork, Dublin, Galway, Carlow, Sligo, Tralee, entre outras.

Como participar do programa?

Primeiro, você precisa se inscrever na plataforma do programa. Depois de logado, é a hora de procurar um curso com o qual você se identifique. Escolhendo, clique em detalhes para entender como funciona, se o curso é part time ou full time, o NFQ level, além da data limite de aplicação, data de início e fim, entre outras informações. Se estiver tudo ok, você clica em “aplicar agora”.

Inscrevendo-se no curso, você terá acesso ao status de suas aplicações enviadas ou salvas. Lá, vai aparecer se sua candidatura foi bem-sucedida, esperando sua confirmação. Quem está elegível para o programa?

  • Desempregados (cadastrados no jobseeker);
  • autônomos;
  • returners (pessoas que querem voltar ao mercado);
  • pessoas empregadas (essas pagam 10% do curso para os níveis 7, 8 e 9)

Em quais faculdades estudar na Irlanda?

Se você está a procura de ótimas instituições de ensino não irá se decepcionar. Muitas universidades irlandesas têm se destacado em rankings internacionais que avaliam a qualidade do ensino. Um dos principais é o QS World University 2018, no qual sete universidades públicas do país estão classificadas entre as 700 melhores do mundo. Confira quais são:

Trinity College Dublin

Fundada em 1592, a Trinity é a instituição de ensino superior mais antiga da Irlanda e também a que melhor representa o país no ranking internacional, ocupando a 88ª posição. Mais de 17 mil estudantes estão matriculados na universidade, que oferece cursos nas áreas de artes, humanas, ciências, engenharia e saúde.

University College Dublin

A UCD é outra tradicional universidade irlandesa. Fundada em 1854, ela ocupa atualmente a 168ª posição no ranking. Com mais de 33 mil alunos, a universidade se divide em cinco faculdades. Entre os célebres alunos da universidade, estão nomes como o escritor James Joyce, o ator Gabriel Byrne e o diretor de cinema Neil Jordan.

National University of Ireland, Galway

Localizada na cidade de Galway, no oeste da Irlanda, a universidade tem mais de 17 mil alunos e ocupa a 243ª posição no ranking internacional. Por lá passaram o ex-primeiro ministro irlandês, Enda Kenny, e também o presidente da Irlanda, Michael D. Higgins. Entre os destaques da instituição, estão cursos de medicina, artes e ciências.

University College Cork

Essa é a quarta mais bem colocada universidade irlandesa nos rankings internacionais, ocupando a 283º lugar. A instituição também foi eleita em 2017 pelo jornal The Sunday Times como universidade do ano. Com mais de 20 mil alunos, a UCC tem um dos principais departamentos de pesquisa do país.

Dublin City University

Apesar de jovem, fundada em 1975, a DCU tem obtido um ótimo desempenho educacional e ocupa a 391ª posição entre as melhores do mundo. Também localizada em Dublin, a DCU tem mais de 16 mil alunos e oferece cursos nas áreas de engenharia, negócios, artes e ciências.

University of Limerick

Ocupando a 501ª posição do ranking mundial, a Universidade de Limerick se destaca por oferecer cursos inovadores e de forte relevância para o mercado de trabalho, sendo que muitos graduandos são disputados pelas empresas logo após finalizarem seus estudos.

Dublin Institute of Technology

Fundada em 1887 com foco no ensino técnico no país, o DIT ocupa a 651ª posição no ranking das melhores universidades do mundo. Além disso, é uma das maiores universidades irlandesas, com mais de 20 mil alunos matriculados e é reconhecida pela qualidade em cursos como marketing, arquitetura, engenharia, música, jornalismo, entre outros.

Além das sete instituições mencionadas acima, vale destacar que a National University of Ireland Maynooth fica com a 701ª posição no ranking, enquanto a Royal College of Surgeons (RCSI) está entre as 500 melhores universidades de medicina do mundo, de acordo com o ranking da consultoria QS.

Lembre-se dos custos na hora de escolher a universidade certa para você

Temos certeza que você quer se dar um ensino superior de alta qualidade. No entanto, universidades como a Trinity chegam a cobrar 22 mil euros por ano, outras opções menos famosas oferecem cursos a uma média de 15 mil euros por ano.

Uma opção ótima a ser considerada é a Griffith College onde é possível encontrar alguns cursos a até mesmo menos de 10 mil euros anuais.

Compreenda o sistema educacional Irlandês

Antes de pensar em fazer uma faculdade na Irlanda, é importante entender como o sistema educacional do país funciona. Então, vamos a ele.

FanDec20061

Ordinary Bachelor Degree: Bacharelado – NFQ Level 7 

O mais comum entre as certificações, o NFQ Level 7, dura três anos e permite que você tenha o diploma de bacharelado. Na Irlanda, existem várias opções de programas e, durante o processo de admissão, as universidades avaliam, entre outros critérios, o Leaving Certificate Examination (se for irlandês ou se tiver feito o ensino médio por aqui), que é o exame final feito no sistema de ensino secundário da Irlanda.

Se você conquistar o diploma com honras, você se qualifica para o NFQ Level 8 – Honours Bachelor Degree.

Higher Diploma: Diploma superior  – NFQ Level 8

Após finalizar o curso de bacharelado, o estudante pode optar pelo diploma superior, que necessita mais um ano de estudos. Para muitas empresas, essa certificação equivale ao diploma de pós-graduação. É necessário ficar atento.

Postgraduate Diploma Masters Degree – Mestrado – NFQ Level 9

Com um ano de duração, muitas vezes, é possível, dependendo da tese defendida, ser convertido em um diploma de mestrado.

No caso do mestrado, pode durar de 1 a 3 anos. São oferecidos em vários campos, sendo os cursos mais comuns Ciências e Artes. Pode ser um curso com base em pesquisas e, geralmente, envolve a necessidade da entrega de uma tese. Também oferece a possibilidade de conversão do diploma em doutorado.

Doctoral Degree – Doutorado – NFQ Level 10

Com duração de, aproximadamente, quatro anos, é feito com uma tese baseada em alguma pesquisa da área escolhida.

Vele lembrar que, assim como boa parte da Europa, o ano acadêmico irlandês inicia-se em setembro. Então, é preciso ficar de olho no processo de seleção e aplicação de bolsas no primeiro semestre do ano!

Para conhecer todos os meandros do ensino superior na Irlanda, não deixe e visitar o site citizensinformation.ie.

Afinal vale a pena fazer faculdade na irlanda? Ouça a opinião de brasileiros nas faculdades irlandesas

Davi L. da Silva estuda na Dorset College Dublin. Cursa Bacharel em Business, com duração de 3 anos e opção de fazer licenciatura por mais um ano.

davi-lopes-da-silva

Davi Lopes da Silva. Foto: Arquivo pessoal

“Assim que terminei a minha última renovação na Irlanda, comecei a pensar em estender a minha estadia por aqui com um curso universitário. Pesquisei várias universidades e percebi que a que condizia mais com o meu bolso era o curso de Bachelor in Business. Existem muitas instituições que fornecem esse curso, o que varia é o preço de uma para a outra, mas a grade é a mesma.

Eu paguei €3.500 pelo curso anual, um pouco mais que um curso de inglês que me renderia o visto de 8 meses. Fiz a prova de inglês, exigência obrigatória para saber se eu estaria apto a frequentar as aulas e, logo depois, realizei a matrícula. Uma das coisas que me chamaram a atenção ao visitar a página da universidade pela internet foi o valor do curso, que é de €6.500 para estudantes internacionais e não europeus. Quando questionei com o representante sobre esse valor, ele me informou que esse é o preço cobrado para quem esta fora do país. Se o futuro estudante já estiver estabelecido na Irlanda, o que era o meu caso, o valor da mensalidade seria o mesmo de um irlandês.

Se existe algo que pode diferenciar a faculdade onde estudo das outras, está relacionado à reprovação de alguma disciplina. Lá, se o estudante reprovar em uma matéria, o mesmo terá de pagar o valor integral do curso completo novamente e “refazer todas as matérias”.

Quanto ao attendance, eu reparei que eles são bem severos. Alguns dos professores fazem chamadas no início e final da aula. Então, nāo adianta você chegar lá 40 min depois do início e achar que vai ganhar 100% de attendance, porque não vai. Eles vão dar o percentual equivalente.

Mas afinal, vale a pena? Confesso que não foi fácil decidir entre ficar e fazer faculdade aqui ou voltar para o Brasil. O que me fez ficar foi a conta final. Percebi que, mesmo trabalhando apenas 20 horas por semana, eu ainda conseguiria pagar menos que um curso de TI, minha ideia inicial. Por outro lado, se eu voltasse ao Brasil, correria o risco de ficar um bom tempo sem emprego — e, quando o conseguisse, ainda assim não saberia se conseguiria bancar uma universidade por lá.

No final, decidi correr o risco de apostar na graduação por aqui. Acredito que tudo na vida depende muito da vontade de cada um. Hoje, para ser sincero, eu sinto muito falta do Brasil e estou achando a faculdade bem maçante, já que não é um curso que eu tinha vontade de estudar.

Então, baseado na minha experiência, a dica que eu dou é: não focar apenas no preço! Fazer uma faculdade só para ter um título internacional talvez não seja uma boa escolha!”

O que diz a Renata Reis?

Estuda no National College of Ireland. Cursa Psicologia, com duração de 3 anos, período integral.

renata

A sorridente universitária Renata Reis. Foto: arquivo pessoal

“Já estava para completar dois anos de vida na Irlanda. No meio dessa jornada, decidi finalizar minha faculdade nesse país tão importante pra mim, que me deu a possibilidade de me organizar financeiramente e, mesmo estando longe da família de sangue, me trouxe pessoas maravilhosas, que me fizeram sentir que eu podia, sim, ter uma família do coração. Tudo ia muito bem.

E aí, no momento em que eu realmente decidi correr atrás dos meus objetivos, todas as dificuldades do mundo começaram a aparecer. Confesso que quase joguei tudo pro ar. Fiquei exausta de tanto trabalhar. Chorava preocupada com a grana. Chorava preocupada com o temido IELTS. Chorava até por chorar.

No pico do estresse, ainda tive problemas em casa com meus flatmates. Foi duro, e lembro que, em algum momento, mandei minhas responsabilidades passear e fui tomar uma pint. No dia seguinte, lá estava eu novamente, trabalhando de manhã, estudando à tarde e trabalhando à noite. Foi aí que decidi fazer as contas! Se no verão você trabalha 40 horas por semana, com o mínimo €10,10, tirando as taxas, contas e aluguel, provavelmente ainda vai sobrar entre 900 a 1000 euros por mês. Dentro das leis para estudantes, você tem 5 meses (junho, julho, agosto, setembro e 15 dezembro a 15 de janeiro) para trabalhar em tempo integral.

Percebi que eu conseguiria dar conta  de pagar os €4.500 de um curso superior sem passar fome e tomando uma pint de vez em quando. No entanto, segundo as regras, todo estudante não europeu teria que pagar o valor integral de uma vez. Pois é! Foi aí que um milagre aconteceu. Descobri, depois de muita pesquisa, que diversas universidades aceitam um depósito e parcelam o restante durante o ano letivo.

Ainda assim, o valor de 4500 euros me assustava. Sim, é realmente um investimento alto, muito suor e muito estresse. Mas, como falei no início, o primeiro passo é verificar se isso é realmente algo que você almeja. Eu, por exemplo, não teria ido tão longe somente para permanecer na Irlanda.

No final, abracei todos os meus receios e decidi finalizar minha graduação em Psicologia aqui na Ilha Esmeralda, com a vantagem de explorar grandes congressos em países vizinhos, berços dessa ciência. Estou feliz com a minha escolha!

Minha dica é: não se amedronte. Corra atrás, procure as universidades, exponha a sua situação, aposte em um curso no qual realmente tenha interesse e vá fundo!

Veja também

Como montar um currículo para a Irlanda

Colaborador E-Dublin
Colaborador E-Dublin, Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do colaborador do E-Dublin e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Quer ver sua matéria no E-Dublin ou ficou interessado em colaborar? Envie sua matéria por aqui!

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

  • Como validar o seu diploma na Irlanda

    Dicas Profissionais

    Como validar o seu diploma na Irlanda

    Provavelmente, você já pensou em trabalhar na Irlanda na sua área de...

    Elizabeth Gonçalves

    2 semanas atrás

    Como validar o seu diploma na Irlanda
  • Como funciona uma entrevista de emprego na Irlanda?

    Dicas Profissionais

    Como funciona uma entrevista de emprego na Irlanda?

    Quem aí está na corrida para encontrar o emprego dos sonhos na Irlanda? Uma...

    Rubinho Vitti

    2 meses atrás

    Como funciona uma entrevista de emprego na Irlanda?

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar