Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Irlanda

Você sabe o que é a campanha Repeal the 8th?

Elizabeth Gonçalves postou em 05 mai 2018

Reprodução: Frock Advisor

Reprodução: Frock Advisor

Você já se deparou com pessoas nas ruas da Irlanda utilizando camisetas com a mensagem “Repeal the 8th”?

Esse é um tema que tem causado polêmica na Ilha Esmeralda nos últimos meses. Na verdade, a campanha consiste em uma mudança nas leis do país no que diz respeito ao aborto, e tem o intuito de repelir a Emenda Nº VIII da constituição irlandesa.

A Emenda VIII da Constituição está em vigor desde 1983 e pode-se dizer que é a base das leis anti-aborto no país, já que garante a igualdade de direito à vida entre o feto e a gestante. A campanha Repeal the 8th prega a legalização do aborto em caso de estupro e também se o feto possui alguma anormalidade que vá comprometer o desenvolvimento da criança.

A campanha vem sendo realizada por uma coalizão de grupos pró-escolha e visa recolher assinaturas para que seja realizado um referendo para repelir a Emenda. De acordo com uma pesquisa publicada pelo jornal The Irish Times, caso um referendo seja realmente realizado, 68% dos entrevistados são favoráveis a repelir a emenda, 32% são contrários.

Reprodução: Newstalk

Reprodução: Newstalk

Polêmicas

Caso queiram terminar uma gravidez, as irlandesas são obrigadas a se dirigirem para a Inglaterra, onde o aborto é legalizado. Entre as polêmicas está o caso de duas mulheres irlandesas que deram detalhes de suas jornadas para o aborto no Reino Unido no Twitter. Na ocasião, o ministro da saúde, Simon Harris as agradeceu por compartilharem sua história e afirmou que em breve seria realizada uma assembleia com cidadãos irlandeses para se discutir o tema. Meses mais tarde a data do Referendum foi agendada e acontece no próximo dia 25 de Maio.

Estima-se que cerca de 100 mulheres irlandesas se dirigem semanalmente à Inglaterra e País de Gales para terminarem suas gravidezes de forma segura.

Reprodução: Newstalk

Reprodução: Newstalk

Outra polêmica envolvendo o tema, foi a exclusão do mural “Repeal the 8th”, pintado pelo artista Maser, na fachada do centro cultural Project Arts Centre, no Temple Bar. Cerca de 50 pessoas reclamaram formalmente sobre o mural, e, apesar das inúmeras mensagens em apoio, a prefeitura da cidade ordenou que ele fosse retirado.

Como é no Brasil?

Em nosso país, o aborto também é ilegal. De acordo com a legislação brasileira, ele é permitido apenas em três situações: estupro, gravidez de risco à mulher e se o feto for anencefálico. Ao mesmo tempo, existem campanhas a favor do direito à escolha, já que o fato de ser ilegal faz com que mulheres recorram a meios alternativos e inseguros, caso decidam não seguir uma gravidez adiante.

Atualmente, o abortamento clandestino é a quinta maior causa da morte materna no Brasil. O Ministério da Saúde, em conjunto com organizações de mulheres, estima que o Brasil registre anualmente um milhão de abortos induzidos.

Já foi levantada a hipótese de um plebiscito para consultar a população sobre o tema diversas vezes, entretanto, devido ao conservadorismo de algumas alas do próprio governo, a proposta nunca seguiu adiante.

Revisado por Tarcísio Junior
Imagens via Shutterstock
Encontrou algum erro ou quer nos comunicar uma informação?
Envie uma mensagem para [email protected]

Sobre o Autor


Elizabeth Gonçalves é jornalista viciada em cinema, música e literatura. Paulistana, se apaixonou por Dublin, onde mora há mais de um ano e sonha em fazer uma viagem de volta ao mundo.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

E-Dublin: Tudo sobre Intercâmbio


Recentes e populares

E-Luluzinha

Pubs, pints e babies: gravidez no intercâmbio

5 meses atrás, por Ávany França
Irlanda

Irlanda aprova legalização do aborto em referendo

5 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Saúde

E se você engravidar durante o intercâmbio na Irlanda?

5 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Política

Reino Unido diz bye bye à União Europeia

2 anos atrás, por Ávany França
Meu Intercâmbio

Como me tornei uma Drag Queen na Irlanda

2 anos atrás, por Colaborador E-Dublin