Você sabe quais são os vistos possíveis para brasileiros na Nova Zelândia?

Você sabe quais são os vistos possíveis para brasileiros na Nova Zelândia?

Rubinho Vitti

11 meses atrás

Siga o E-Dublin no Instagram

Quando se fala em Nova Zelândia, o nome soa distante. E é! São mais de 15 horas de voo do Brasil até a Oceania, continente onde o pequeno país se situa, ao lado da Austrália e Nova Guiné. Porém, a Nova Zelândia está cada vez mais popular entre os brasileiros, seja como destino de férias, para estudar inglês, investir no ensino superior ou mesmo por interesses profissionais.

Hoje são cerca de 5.000 brasileiros vivendo na Nova Zelândia, de acordo com sites de intercâmbio especializados. Mas assim como todo país, existem regras de imigração rígidas, seja para estudar ou trabalhar. Saiba quais são os vistos possíveis para ir à Nova Zelândia.

Turistas têm direito a 90 dias para estudar sem visto

Nova Zelândia é opção popular de intercâmbio para brasileiros com dólar do país mais barato que de outros destinos clássicos de intercâmbio. Foto: PxHere

Nova Zelândia é opção popular de intercâmbio para brasileiros com dólar do país mais barato que de outros destinos clássicos de intercâmbio. Foto: PxHere

Assim como o dólar australiano, o dólar neozelandês está muito mais barato do que o Euro e o Dólar americano, tornando a Nova Zelândia uma opção popular e mais acessível para quem deseja fazer cursos rápidos. Qualquer brasileiro que queira passar até três meses no país não precisa tirar visto antes de ir, e pode inclusive usar este período para estudar inglês.

Ao aterrissar, o brasileiro precisa dizer na imigração os motivos de estar visitando a Nova Zelândia, comprovar ter 1.250 dólares neozelandeses por mês que ficará no país, além de comprovante de hotel ou endereço onde vai se hospedar e passagem de volta. Não é possível trabalhar no país neste período de tempo.

Visto de 12 meses para quem pretende estudar

O visto de estudante para a Nova Zelândia é muito parecido com o que a Irlanda oferece, com a diferença do tempo de permanência maior, de um ano, e a forma de solicitação, que deve ser realizada ainda no Brasil, pelo sistema online da imigração da Nova Zelândia.

Os estudantes podem trabalhar 20 horas semanais durante o período do curso, que também deve ter 20 horas de duração por semana e ser nível C1, ou seja, cursos certificados de escola autorizada e com qualidade comprovada pelo governo via NZQA (New Zealand Qualification Authority), autoridade que zela pela qualidade educacional. Também é possível fazer curso superior em escolas também reconhecidas pela NZQA. Nas férias, os estudantes podem trabalhar durante 40 horas semanais.

Visto de trabalho na Nova Zelândia

Vistos de trabalho e estudo para a Nova Zelândias são menos complicados que para outros países. Foto: PxHere

Vistos de trabalho e estudo para a Nova Zelândias são menos complicados que para outros países. Foto: PxHere

Pessoas interessadas em trabalhar na Nova Zelândia podem conseguir um visto de trabalho em diversas situações. Entre as mais comuns para brasileiros estão aquelas em que o tipo de conhecimento conta para que o país permita o trabalho, o chamado Skilled Migrant Category Resident Visa.

A Nova Zelândia convida as pessoas que possuem conhecimentos específicos que possam contribuir com a economia. Você pode pesquisar se a sua profissão e sua qualificação estão na lista daquelas que o país demanda. Porém, de nada adianta ter o conhecimento se nenhuma vaga estiver no gatilho. É preciso aplicar para um trabalho ou ter uma oferta de emprego antes de sair do Brasil e comprovar isso na hora de aplicar o visto e na imigração. A idade possível para este tipo de visto é de até 55 anos.

Parceiros de estudantes e trabalhadores podem ter visto

Pessoas que têm um relacionamento com um brasileiro que já possui o visto de trabalho ou estudo (pós-graduação) também podem ter um visto específico para permanecer no país no mesmo período em que seu parceiro. Além disso, poderão estudar durante três meses e trabalhar.
Não é preciso ser casado no papel, basta comprovar a união estável. Sendo assim, a opção abrange também namorados e namoradas. Quem sabe a sua vida não se torna uma mega aventura como a do William, que levou a ex em uma viagem de van pela Nova Zelândia e tem relatado tudo para o E-Dublin.

Working Holiday visa para brasileiros

Auckland é uma das cidades mais populares da Nova Zelândia para se morar. Foto: PxHere

Auckland é uma das cidades mais populares da Nova Zelândia para se morar. Foto: PxHere

A Nova Zelândia possui um programa que oferece, anualmente, cerca de 300 vagas para brasileiros interessados em estudar seis meses e trabalhar 12 meses no país durante um ano. Os candidatos devem ter entre 18 e 30 anos e passar por uma avaliação que vai pontuar e escolher aqueles que poderão ter o visto.

São necessários a comprovação de renda de 4,2 mil dólares neozelandeses (cerca de 12 mil reais) na conta, para garantir a estadia. A próxima seleção acontecerá em 22 de agosto de 2019 pelo site da imigração.

Estudantes têm mais facilidade em renovar visto

Capital Wellington, na Nova Zelândia, uma das mais procuradas pelos brasileiros. Foto: PxHere

A capital Wellington, na Nova Zelândia, é uma das cidades mais procuradas pelos brasileiros para se trabalhar e estudar. Foto: PxHere

É possível renovar todos os tipos de visto na Nova Zelândia. Turistas (ou estudantes com menos de 3 meses de curso) podem renovar até nove meses, dependendo do motivo e aceitação da imigração.

O visto de estudante que ultrapasse os três meses, até um ano, pode ser renovado quantas vezes o estudante desejar continuar matriculado em uma escola, em período integral. Já o visto de trabalho tem o mesmo período que o contrato do trabalhador, sendo renovado dependendo de novos contratos. Também é possível mudar de visto, ou seja, um estudante que conseguiu um trabalho que possibilite a obtenção de um visto de trabalho, pode requerer a mudança.

Novo website da imigração facilita entendimento sobre visto

Os vistos para estudar, trabalhar e viver na Nova Zelândia tem especificidades diversas e compreendem uma gama de informações diferentes para cada tipo de visto e pessoa. Por isso, o site da imigração do país colocou no ar um sistema onde é possível detalhar o objetivo de ir até a Nova Zelândia e como isso é possível. Basta acessar o setor de imigração e visto e preencher as informações necessárias.

E se você ficou interessado em saber mais sobre as oportunidades para estudantes e profissionais na Nova Zelândia, aperte o play e veja o que a Juliana Vital, da Vital Intercâmbios, contou ao Edu e a Mah sobre a última visita que ela fez ao país.

Rubinho Vitti
Rubinho Vitti, Jornalista de Piracicaba, SP, vive em Dublin desde outubro de 2017. Foi editor e repórter nas áreas de cultura e entretenimento. Também é músico, canceriano e apaixonado por arte e cultura pop.

Este artigo foi útil?

Você tem alguma sugestão para a gente?

Obrigado pelo feedback! 👋

O que ver em seguida

Cadastre-se em
nossa newsletter

Seu email foi cadastrado.

Cadastrar outro email

Comentários

🍪

Este site usa cookies para personalizar a sua experiência. Ao utilizar o E-Dublin você concorda com a nossa política de privacidade.

Aceitar e fechar