Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar o nosso site você concorda com todos os cookies de acordo com nossa Política de cookies/privacidade. Concordo
Ensino Superior

Você sabia? Programa Erasmus para não europeus

Elaine Wzorek postou em 10 jan 2017

Já pensou em fazer um mestrado ou mesmo um doutorado na Europa? Quem nunca pensou, não é? E quem nunca desistiu (ou quase) por julgar muito caro?

Que tal seria fazer isso sem custo algum? Como? Calma, que o E-Dublin vai te contar já, já!

shutterstock_443703700

O responsável por essa maravilha é o Erasmus. O nome é inspirado no filósofo holandês Desiderius Erasmus  e quer dizer EuRopean Community Action Scheme for the Mobility of University Students. Todavia, o que você precisa mesmo saber é que o Erasmus é um programa de intercâmbio criado e financiado pela União Europeia, voltado para estudantes do Ensino Superior, e que oferece bolsas integrais para estudar em outros países.

O Erasmus tem quase  tres decadas, mas foi aberto a não europeus em 2004, através do Erasmus Mundus. O programa oferece bolsas a estudantes do mundo todo que queiram se aperfeiçoar na Europa.

O mineiro Bruno Rodrigues, formado em física, cursou o mestrado pelo Erasmus na área de simulação computacional em 2008. Durante os primeiros seis meses estudou na França e no segundo semestre desenvolveu o projeto de pesquisa na Holanda, orientado por um renomado pesquisador da área.

“O processo de seleção foi baseado em análise de CV, carta de recomendação e prova de proficiência de inglês. Foi concorrido e eu não estava com muitas esperanças, dado o peso das universidades envolvidas”, confessa Bruno. A bolsa foi suficiente para cobrir todos os custos do estudante durante o ano em que ele esteve fora. “O mais marcante foi conhecer o ritmo de trabalho dos pesquisadores de alto desempenho e o que eu posso fazer para me tornar um deles”, acrescenta o estudante.

O Erasmus + se divide em duas linhas de ação

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

1 – Bolsas para mestrados e doutorados plenos oferecidas em conjunto por duas ou mais universidades europeias. Confira aqui a lista dos 138 Erasmus Mundus Masters Courses para 2017-2018.

2 – Parcerias com instituições de ensino (inclusive brasileiras) que oferecem bolsas para mobilidade em todos os níveis acadêmicos – da graduação ao pós-doutorado – tanto para docentes quanto discentes. A prioridade é dos estudantes das universidades parceiras, mas alunos de outras instituições também podem participar.

Para a professora Eliane Campos, ex-aluna da Unicamp, a experiência durou dois anos. Ela fez o curso Culturas Literárias Europeias e estudou um ano em Mulhouse, na França, e um ano em Bologna, na Itália. A vivência acadêmica no exterior proporcionou a ela uma visão diferente do Brasil: “Acho que fazer mestrado fora foi importante para eu valorizar mais o Brasil e reconhecer que temos bons intelectuais e pensadores também. Decidi que quero me manter aqui, apesar das dificuldades todas que eu possa vir a enfrentar profissionalmente. Antes não tinha essa maturidade e nem esse desejo tão claros.”

Fique de olho no site do Erasmus + e descubra se há alguma oportunidade para você, afinal, as inscrições já começaram. O programa promete ampliar a oferta de bolsas a partir deste ano. Não perca essa chance!

Sobre o Autor


Co-fundadora do portal Reinventa Jornalista, brasileira, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná, ex-repórter do E-Dublin TV. Em 2011, deixou o Brasil para aperfeiçoar o inglês e realizar mais um sonho: conhecer a Europa. O intercâmbio, em Dublin, deveria durar 6 meses, mas se estendeu por dois anos e mudou sua forma de ver a vida e a profissão.

Veja todos meus outros Posts

Orçamento Fácil

Preencha um formulário e receba orçamento de escolas e agências

Comece agora

Recentes e populares

Destinos de Intercâmbio

Que tal estudar em Perugia, Itália?

1 mês atrás, por Colaborador E-Dublin
Ensino Superior

Já pensou em estudar na Trinity College?

1 mês atrás, por Elizabeth Gonçalves
Vistos

Já morei na Irlanda e pretendo voltar. Posso?

3 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Ensino Superior

Vale a pena fazer faculdade na Irlanda?

4 meses atrás, por Colaborador E-Dublin
Irlanda

Que tal investir em cinema na Irlanda?

4 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves
Ensino Superior

Bolsas de estudos para brasileiros na Europa

8 meses atrás, por Elizabeth Gonçalves